09/07/20 - 14:45:22

EDVALDO: CONTRATAÇÃO E MONTAGEM DO HCAMP FORAM FEITOS COM TRANSPARÊNCIA

O prefeito Edvaldo Nogueira garantiu, na manhã desta quinta-feira, 9, a lisura e transparência do processo para construção do Hospital de Campanha Cleovansóstenes Pereira Aguiar, erguido pela administração municipal para o combate ao coronavírus. Em entrevista à TV Sergipe, o gestor detalhou como ocorreu a licitação para escolha da empresa, através de um chamamento público, e destacou que o certame contou com a participação de quatro concorrentes, sendo a vencedora a que apresentou menor preço.

Edvaldo disse ver “com estranheza” a operação realizada pela Polícia Federal e Controladoria Geral da União, uma vez que toda a documentação referente ao processo licitatório já havia sido encaminhada aos órgãos de controle, tendo sido analisada e arquivada pelo Ministério Público Estadual e pelo Tribunal de Contas do Estado. O prefeito afirmou que, caso seja identificada qualquer irregularidade no processo, será corrigida e os envolvidos punidos.

“Assim como tudo o que fazemos na Prefeitura de Aracaju, o processo para escolha da empresa responsável pela construção do Hospital de Campanha foi realizado dentro da legalidade, com total lisura e ética. Pelo decreto de calamidade pública, poderíamos ter contratado qualquer empresa, dada a situação de emergência, mas não o fizemos. Optamos por agir de maneira transparente, com um chamamento público que contou com a participação de quatro empresas e ganhou a que apresentou menor preço. As propostas foram abertas em sessão pública e isso mostra que não houve nenhum favorecimento”, afirmou o prefeito.

Ao falar sobre o processo, Edvaldo lembrou que está em seu terceiro mandato à frente da administração e que nunca teve seu nome envolvido em qualquer tipo de “atitude que desabonasse sua conduta”. “Todo mundo me conhece em Aracaju. Sou prefeito há três anos e estive à frente da Prefeitura em outros dois mandatos. Nunca houve qualquer tipo de atitude que desabonasse a minha conduta, por isso estou muito tranquilo. Gostaria, inclusive, de saber qual a causa disso”, salientou.

O gestor expressou “estranhamento” aos questionamentos apresentados pela operação, uma vez que “são os mesmos que já haviam sido levantados pela oposição e que já havíamos esclarecido no MPE”. “Enviamos toda a documentação para o Tribunal de Contas também e ambos atestaram que não haviam problemas, inclusive enviamos os documentos para a PF e para o MPF. Tanto é que a partir do relatório do TCE, recebemos uma doação do Tribunal de Justiça. Tudo isso mostra que o processo foi bem feito, com transparência e ética e conduzido da melhor forma. A Prefeitura não negou o envio dos documentos, então acredito que não havia necessidade dessa investigação”, ressaltou.

Economicidade

Questionado sobre a falta de experiência da empresa vencedora no certame para a construção de hospitais temporários, o gestor reforçou que a empresa atendeu aos critérios contidos no edital. “A escolha foi feita com base no edital, que todas as empresas interessadas concorreram. Essa questão de fatiar o contrato, como tem sido levantado na investigação, não nos traria garantias de economicidade. Ao contrário. Poderia ser empregado ainda mais recursos e essa não era a nossa intenção”, justificou.

Edvaldo também explicou os motivos que levaram a gestão a não erguer o Hospital de Campanha na área de eventos da Orla da Atalaia, primeiro local sugerido. “O hospital não foi montado na Orla por dois motivos: primeiro pela distância dos hospitais com leitos de UTI’s. O Estádio João Hora foi identificado como o melhor lugar para deslocamento e recepção dos doentes. É um local de fácil acesso, que está localizado próximo ao Hospital de Urgência de Sergipe e com vias de fácil locomoção. O segundo motivo é que a área da Orla é muito aberta, descampada e isso poderia ocasionar danos na estrutura do hospital, além de diversos problemas. Ao contrário do diz na investigação, a escolha do local foi feita com zelo à população e com muita lisura”, esclareceu.

O prefeito também afirmou ter total confiança na equipe da Secretaria da Saúde e assegurou que, qualquer irregularidade constatada será penalizada. “Confio na secretária, na equipe da Secretaria e não acredito ter havido dolo. Agora, se for identificado algum culpado, não tenha dúvida de que ele será punido. É um direito dos órgãos responsáveis pela operação fiscalizar e estamos tranquilos quanto a isso porque sempre agimos com honestidade. Tenha certeza de que se for encontrado qualquer problema será punido”, garantiu.

Foto Ana Licia Menezes