11/07/20 - 11:46:06

O desemprego que toma conta de Socorro, escreve Fábio Henrique

O município de Nossa Senhora do Socorro está entregue ao abandono! Na geração de emprego, não houve nenhuma instalação de grande empresa no município nos últimos três anos e meio; fato preocupante, porque o emprego é uma das melhores políticas públicas para o combate às desigualdades sociais e à pobreza.

Quando fui prefeito, foram implantadas cerca de 30 grandes indústrias em Nossa Senhora do Socorro; que junta elas geram um saldo positivo de quase cinco mil novos empregos diretos e indiretos. Com a chegada das indústrias em Socorro, atraiu uma série de outras empresas interessadas na renda gerada pelo pagamento dos salários aos empregados, aconteceram a implantação de novos restaurantes, farmácias, panificações, pequenos supermercados, salões de beleza, oficinas, e o Shopping Prêmio, inaugurado em 2011.

A chegada da Yazaki, que teve a implantação da pedra fundamental no dia 05 de março de 2013, foi um marco do desenvolvimento industrial e geração de empregos com investimento de R$ 46,5 milhões, na época. À política de atração de investimentos do Governo do Estado garantia a implantação da fábrica de componentes eletrônicos automotivos em Sergipe. Iria para o município de Estância. Mas foi uma ação nossa junto à direção nacional da empresa em Tatuí/SP que fez com que a empresa fosse implantada no Distrito Industrial de Nossa Senhora do Socorro. A Yazaki é uma das maiores empresas do setor automobilístico do mundo, estando presente nos cinco continentes em 42 países, com cerca de 200 mil empregados em todo o mundo.

Tudo isso levou a que, no dia 17 de setembro de 2015, Nossa Senhora do Socorro fosse conceituada entre as 50 melhores cidades brasileiras. Foi o que apontou o estudo realizado pela revista “ISTOÉ”, da Editora Três, em parceria com a Austin Rating, que é a principal empresa de classificação de risco no país. O fato está registrado no anuário “As Melhores Cidades do Ano ISTOÉ”.

A cidade de Nossa Senhora do Socorro recebeu duas indicações, sendo classificada no indicador social como a 9ª Cidade na Qualidade de Vida, entre os municípios de médio porte, e a 38ª Colocação no Mercado de Trabalho. Entre os mais de 5600 municípios do território nacional, Nossa Senhora do Socorro ganhou destaque entre os municípios de médio porte, por conta dos Indicadores Econômicos e Sociais. O calculo levou em conta 212 indicadores, extraídos de fontes primárias, como por exemplo o IBGE, a Secretaria do Tesouro Nacional e o Ministério do Desenvolvimento Social.

Infelizmente, com a falta de conhecimento, de zelo e pela irresponsabilidade do atual gestor com a geração de emprego, somente agora, em julho de 2020, faltando três meses para a eleição, é que o prefeito descobre que existe uma fábrica do potencial da Yazaki em Nossa Senhora do Socorro. Isso é a cara da atual gestão! É uma falta de compromisso com a geração de emprego para a nossa juventude.

Por isso que, segundo dados do Caged do Ministério da Economia de 2019, quando nem se falava da pandemia do Covid-19, o Brasil teve a geração de 644 mil empregos. Em Sergipe, o saldo entre as admissões e demissões foram de 1.545 novos postos de emprego. Mas em Nossa Senhora do Socorro, o resultado foi o pior entre os municípios do Estado de Sergipe. Em 2019, em Nossa Senhora do Socorro, os novos postos e diminuídos aqueles que foram fechados, deu o saldo negativo de 834 postos de emprego.

Fábio Henrique

Deputado Federal e ex-prefeito de Nossa Senhora do Socorro