16/07/20 - 05:48:15

Empresário não é bandido e nem assassino; ele gera emprego e garante dignidade 

Foi só aumentar a pressão do setor produtivo pela retomada das atividade econômicas em relação ao governo estadual e aos governos municipais para “choverem” uma série de declarações e ataques, nas redes sociais e até em setores da nossa imprensa “contaminada”, que por discordarem das políticas do governo federal insistem em tentar “desvirtuar” algumas informações a respeito do combate ao novo coronavírus (COVID-19), um vírus “mortal”, diga-se de passagem, mas tão perigoso quanto a “fome” e o “desemprego”.

Aí logo vai surgir alguém com o discurso: “sempre existiu fome e desemprego no Brasil e ninguém nunca se interessou por essas bandeiras”! Tem um “fundo de verdade”, mas que tal tratarmos disso agora? As informações dão conta que muitas pessoas no mundo inteiro estão sofrendo não apenas com o vírus nessa pandemia, mas já não têm o que comer. Outro discurso geralmente feito por quem é contrário à retomada da atividade econômica é de que “a COVID continua em ‘fase crescente’, infectando e levando muitas pessoas à óbito”.

Com o “esgotamento” da população diante da políticas desreguladas de isolamento social, e com cada mais pessoas nas ruas e avenidas, nos bairros e até em alguns centros comerciais, a pressão pela retomada da atividade econômica “disparou”; muitos que estão “saindo” não o fazem por “prazer” apenas, mas por necessidade! Muitas são trabalhadores informais, que não têm renda própria e precisam se virar para sobreviverem. Não fosse os auxílios emergenciais do governo federal e o acesso a créditos especiais, diga-se de passagem, o cenário seria ainda pior…

Além dos informais e daqueles que vão em busca de comida, também estão nas ruas os “velhos” e “novos” desempregados, uma parcela significativa da sociedade que, assim como muitas vidas e famílias que foram ceifadas, muitos desses trabalhadores já se encontram em desespero, sem perspectiva, temendo o pior. Os “auxílios” não são para sempre e, quando a “fonte secar”, onde essas pessoas buscarão renda? E nem adianta tentar convencer esse cidadão que, movido pela aflição, mesmo temendo o vírus, ele vai continuar procurando trabalho…

Mas voltando a pressão pela retomada da atividade econômica, algumas entidades sindicais, movimentos sociais e até alguns setores da imprensa “criminalizam” os movimentos organizados por diversos setores da classe empresarial. De um lado a argumentação é que “os empresários não preocupados com as vidas e muitos podem morrer”; do outro é que “os trabalhadores devem ficar em caso o tempo todo, sendo mantidos por recursos públicos”. Esses últimos esquecem que, existem orçamentos e que, mesmo o dinheiro sendo do Estado, ele é “finito”, ou seja, ele acaba…

Numa linha mais “racional”, não precisa ser especialista em finanças para concluir que o Estado e os municípios dependem da arrecadação de impostos para honrarem suas folhas para ativos e inativos e para investimentos e manutenção dos serviços públicos. Com o setor produtivo fechado ou semiaberto, a arrecadação caiu, mas o governo federal sustentou. Sem vender, o empresário não “capitaliza”, não emprega e demite! É uma “cadeia”! É preciso parar de “vender” que empresário “é bandido ou assassino”! Ele gera emprego e garante dignidade. Também se morre de fome e depressão…

 

Veja essa!

O interessante é que os mesmos setores que contestam a retomada da atividade econômica, que defendem o fechamento dos estabelecimentos comerciais, simplesmente silenciam sobre dois pontos que merecem sim ampla reflexão da população: o primeiro deles é o fundo eleitoral e o fundo partidário, que já estão sendo “fatiados”.

 

E essa!

É dinheiro público, que poderia tá sendo usado no combate à pandemia, na reforma e ampliação de hospitais e unidades de saúde, na montagem de leitos de UTI em hospitais de campanha “fake” que existem por aí…é dinheiro que virá para financiar campanhas políticas, muitas delas “recheadas” de mentiras em peças publicitárias bem feitas…

 

E a eleição?

Outro ponto que esses setores contrários ao setor produtivo não falam é sobre a insistência na realização de eleições municipais ainda este ano, mesmo com tantas mortes, fome e desemprego. Temos leitos de UTI e alas de enfermarias superlotadas em hospitais, mas a eleição tem que ocorrer de todo jeito, em defesa da “democracia”. Com tanta “miséria”, teremos pela frente as “eleições mais caras da história”. Um verdadeiro “genocídio” …social!

 

E o trabalho?

Quando o leitor está em um ônibus, táxi, moto-táxi ou motorista de aplicativo já parou para pensar que aquele cidadão ao seu lado gostaria de tá em casa ou deveria ter respeitado o isolamento? E o funcionário da farmácia, dos supermercados, padarias e mercearias? Ahh eles são “essenciais”! Mas e o trabalho de quem está ficando desempregado? Ele não é “essencial” para a família daquele trabalhador?

Mudanças na eleição I

Não foi só a data da eleição que mudou por conta da pandemia; agora o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já anuncia a dispensa da identificação biométrica no dia da votação. O objetivo é que seja estabelecido um protocolo de segurança, que deverá ser determinado para todas as seções eleitorais do Brasil.

 

Mudanças na eleição II

Médicos e técnicos consideraram dois fatores agravantes em relação à coleta biométrica: identificar o eleitor(a) pela digital aumenta o risco de infecção, entende-se que o leitor não pode ser higienizado com frequência; e a coleta biométrica aumenta as aglomerações, a identificação com biometria pode ser mais demorada do que a identificação com assinatura do(a) eleitor(a) no caderno de votação: é difícil a leitura biométrica das digitais de muitos eleitores, nesse caso, aumentam-se as filas, há mais demora, e amenta a probabilidade de contato físico.

 

Mudanças na eleição III

Em breve deve sair uma “cartilha” com as propostas da Justiça Eleitoral, que ainda serão apreciadas e votada pelo plenário do TSE. Uma coisa é certa: já se fala em uma campanha muito mais “virtual” do que o comum, ou seja, teremos menos comícios, caminhadas, reuniões e encontros. Por sua vez, as tradicionais “bocas de urna” vão funcionar como nunca este ano! O povão está ansioso…

 

Alese

Os deputados estaduais voltam a se reunir, em ambiente virtual, na manhã desta quinta-feira (16), em mais uma sessão remota, por conta do novo coronavírus (COVID-19). Na tarde de hoje (15), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Luciano Bispo (MDB), em entendimento entre os líderes da situação e da oposição, definiu a pauta de votação para a sessão deliberativa de amanhã.

 

Goretti Reis

De autoria da deputada estadual Goretti Reis (PSD) será apreciada e votada uma Moção de Aplausos ao prefeito Padre Inaldo, pela implantação da Patrulha Maria da Penha, no município de Nossa Senhora do Socorro;

 

Diná Almeida

De autoria da deputada Diná Almeida (PODE) tem uma Moção de Aplausos para o médico Clínico Geral Dr Igor Carvalho de Souza, as enfermeiras Débora dos Santos Feitosa e Simone Dantas, ambas da coordenação do PS, e a enfermeira Maria Márcia de Andrade Barros Nascimento, da Coordenação de Internamento, pela dedicação nos trabalhos de tratamento dos pacientes com covid-19, no Hospital De Urgência De Sergipe (Huse).

 

Indicações

Também serão objeto de apreciação na pauta uma série de indicações propostas pelos deputados estaduais Garibalde Mendonça (MDB), Kitty Lima (Cidadania), Maria Mendonça (PSDB), Goretti Reis, Talysson de Valmir (PL), Vanderbal Marinho (PSC), Adaílton Martins (PSD) e Luciano Pimentel (PSB).

 

Secretária

Além disso, os deputados estaduais, também em ambiente virtual, terão a oportunidade de fazer a oitiva da Secretária de Estado da Inclusão e Assistência Social, Lêda Lúcia Couto de Vasconcelos, a respeito das ações de sua Pasta durante a pandemia do novo coronavírus (COVID-19), A autoria do requerimento de convite é do deputado estadual Zezinho Guimarães (MDB).

 

Operação LIGNUM

Na manhã dessa quarta-feira (15), foi deflagrada a Operação LIGNUM, no bojo de investigação conduzida pela 6° Procuradoria de Justiça Criminal do Ministério Público de Sergipe, com auxílio do GAECO. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão expedidos, em endereços diversos, residenciais, empresariais e de órgãos públicos, nos Municípios de Laranjeiras e Aracaju, por equipes do GAECO do MPSE, dos departamentos da Polícia Civil, DEOTAP e DENARC, da Polícia Militar do Estado de Sergipe, através da Agência Central de Inteligência (ACI).

 

Operação Citrus

As investigações correm em sigilo e são um desdobramento de outra investigação anterior conduzida pelo Ministério Público Estadual, que veio à tona por meio da Operação Cítrus, que investiga supostos desvios de recursos públicos destinados à aquisição de medicamentos e insumos de saúde.

 

Supostos desvios

Apura-se, agora, suposto desvio na aquisição de portas, peças de madeiras e outros materiais e insumos de construção, os quais em tese deveriam ser destinados à reforma de escolas porém nunca chegaram ao destino. Não há, no momento, mandados de prisão a serem cumpridos. E as equipes do Ministério Público e da Polícia ficaram divididas nos nove alvos abrangidos pela ordem judicial de inspeção, buscas e apreensões.

 

Alô Laranjeiras!

Não é de agora que este colunista vem alertando sobre “coisas estranhas” que acontecem naquele município, sempre relacionadas com um cidadão conhecido por “Valdecir”. Ele costuma aparecer sempre como o “maior intermediador” e dizendo que representa pessoas muito conhecidas da cidade. Todos os olhos estão voltados para a cidade…

 

Bomba!

Com um assunto sempre puxa o outro, já existem rumores de que as buscas e apreensões realizadas em Laranjeiras podem acontecer, normalmente, em outras cidades. Em outra cidade, inclusive, já houve discussão entre vereadores sobre o assunto e já quem defenda uma CPI da Saúde no município. E olhe que isso não tem nada a ver com os recursos relacionados à pandemia do novo coronavírus. É coisa antiga…

 

Alô Gaeco!

A ação do GAECO em defesa do patrimônio público é sempre bem-vinda e necessária. Na investigação dos contratos relacionados ao Hospital de Campanha da Prefeitura de Aracaju estranhamente os técnicos não encontraram nada e arquivaram as denúncias. Menos mal que os técnicos da CGU e da PF tanto acharam que promoveram uma Operação na capital. Em tempo, a retomada de ações de campo do GAECO tranquilizam a população.

 

Alô Emdagro!

Este colunista recebeu um vídeo sobre uma casa de apoio da Emdagro no município de Monte Alegre que é abandono por completo. As telhas da unidade estão comprometidas e, nos dias de chuva, haja balde e bacia, para se conviver com as goteiras. Há um acúmulo de mato na área externa e o cenário é de abandono. Preservar o patrimônio público sairia muito mais barato do que construir um prédio novo, ou não?

 

Alô Belivaldo!

O “galeguinho” Belivaldo Chagas (PSD) foi infectado com o novo coronavírus, infelizmente. O governador vem a frente do Executivo no combate à essa pandemia e, acertando e errando, mesmo com as críticas que este colunista faz à sua gestão, no campo pessoal respeita a vontade da maioria dos sergipanos e, sobretudo, o ser humano que vai entrar em um processo de isolamento e recuperação. Mesmo sem fazer parte do “núcleo”, este colunista é cristão e deseja boa saúde e melhoras ao governador de todos os sergipanos.

 

Exclusiva!

Um fato inusitado e revoltante ocorreu entre terça (14) e quarta-feira (15) em Tobias Barreto. Um paciente em estado grave de Coronavírus foi transferido da UPA do município, com apenas quatro respiradores e sem aquela estrutura necessária, e foi transferido para o Hospital Regional de Lagarto numa ambulância do SAMU. Do meio do caminho, o veículo teve que retornar por uma pista muito esburacada porque o oxigênio/respirador da ambulância parou de funcionar.

 

Outros casos

A revolta da população de Tobias Barreto é grande porque esse já não é o primeiro caso. Um cidadão morreu após esperar por quatro dias por uma vaga de UTI. Com o retorno para Tobias por conta do oxigênio, o cidadão perdeu a vaga que havia conquistado em Lagarto, mesmo em estado gravíssimo. Mesmo assim, com tudo regularizado na ambulância o cidadão foi encaminhado novamente para Lagarto. Um verdadeiro drama…

 

Sargento Vieira

Por uma questão de justiça este colunista tinha que registrar que o sargento Vieira (Cidadania), pré-candidato a vereador de Aracaju, foi o primeiro a protocolar no Ministério Público Federal denúncias sobre supostos indícios de irregularidades na montagem do Hospital de Campanha da PMA no estádio João Hora. Ele questionou também o local por se tratar de uma área habitacional bem ao lado. Este espaço registrou vários posicionamentos e não seria justo não citar o trabalho de Vieira em defesa da sociedade.

 

Laércio Oliveira

O deputado federal Laércio Oliveira (PP) conseguiu liberar R$ 7,5 milhões, para o combate ao coronavirus para 19 municípios. São eles: Boquim, Brejo Grande, Campo do Brito, Estância, Itabaiana, Itaporanga, Malhada dos Bois, Malhador, Monte Alegre, Neópolis, Nossa Senhora do Socorro, Pacatuba, Porto da Folha, Propriá, Riachão do Dantas, Santana do São Francisco, Santo Amaro das Brotas, Tobias Barreto e Tomar do Geru.

 

Seu Marcos I

Nenhum parlamentar emplacou mais leis em Aracaju do que o vereador Seu Marcos (PDT). Em seu primeiro mandato como legislador, são 14 leis em vigor e mais de 100 projetos de leis protocolados na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) nesses três anos e meio de mandato.

 

Seu Marcos II

Reconhecido como um dos parlamentares mais atuantes dessa legislatura, principalmente na luta em defesa dos direitos da mulher, Seu Marcos é autor da Lei nº 5.195/2019, projeto piloto que servirá como base educacional para todo o país. A norma, que institui a obrigatoriedade do ensino de noções básicas da Lei Maria da Penha nas escolas do município, foi apresentada pelo deputado federal Fábio Henrique (PDT) e tramita na Câmara dos Deputados, em Brasília.

 

Seu Marcos III

Também é de sua autoria a norma de n° 5.221/2019 que cadastra e capacita moradores em condições de rua pela Fundação Municipal de Formação Para o Trabalho de Aracaju (Fundat). Algumas das novas legislações em vigor tratam da criação do Abril Marrom – campanha de conscientização contra doenças que causam a cegueira em Aracaju (Lei n°5.225/2019); da criação do Dia do Fisioterapeuta e Terapeuta Ocupacional (Lei n°5.061/2018); da inserção do Dozenário de Nossa Senhora Aparecida do Bugio no Calendário Oficial de Eventos do município (Lei n°5.226/2019).

 

Agradecimento

“Fui escolhido pelo povo aracajuano para representá-lo e tento honrar o cargo que ocupo. Agradeço não só a população pela confiança, mas também aos colegas de parlamento. Afinal, sem o voto dos outros vereadores não teríamos como tirar do papel nenhuma iniciativa.  Destaco também a importância da sensibilidade da gestão do prefeito Edvaldo Nogueira em sancionar os projetos sociais apresentados”, declarou.

 

Alô Socorro!

Atento às ações preventivas contra doenças contagiosas, em especial o coronavírus – Covid-19, o ativista social Uilliam Pinheiro junto com o vereador Eliel Felipe elaboraram e apresentaram um projeto de lei que foi aprovado na Câmara de Vereadores de Nossa Senhora do Socorro e sancionado pelo prefeito padre Inaldo que determina às agências bancárias, supermercados e condomínios residenciais a manter à disposição dos usuários e condôminos  dispensadores para álcool em gel antisséptico e aviso com orientações sobre a importância da higienização das mãos para prevenção de doenças.

 

Uilliam Pinheiro

A ideia surgiu do ativista social, Uilliam Pinheiro, que viu que as agências bancárias, supermercados e condomínios são locais de grande fluxo de pessoas e como a higienização das mãos é uma forma de prevenção do coronavírus, pensou numa lei que fizesse esses estabelecimentos a oferecer aos seus usuários álcool antisséptico. O projeto de lei que agora é lei foi elaborado junto com o vereador Eliel Felipe.

 

Eliel Felipe

Para o vereador Eliel Felipe a aprovação e sanção dos projetos de lei foram muito importante para ajudar no combate ao covid-19. “Fico feliz em saber que projetos tão importantes para o cenário atual foram aprovados de forma unânime no parlamento municipal. Agradeço ao ativista social Uilliam Pinheiro pela confiança e parceira na elaboração de uma matéria de grande valia para população da nossa cidade nesse momento de pandemia. Sabemos que grande parte dos estabelecimentos e órgãos municipais já adotam as medidas prevista nessa lei, mas o projeto tem como finalidade contribuir para a não proliferação desse vírus nefasto”, ressalta o vereador.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

[email protected] e [email protected]