22/07/20 - 13:03:59

Centro Odontológico do Ipesaúde reforça orientações de biossegurança

O objetivo é diminuir a circulação de pessoas para evitar exposição desnecessária a possíveis riscos de contaminação pela Covid-19

O momento atual continua inspirando cuidados para evitar os riscos de contaminação pela Covid-19 e o Ipesaúde reforça constantemente as orientações a respeito. Um dos segmentos da saúde que precisa de ênfase nessas determinações de biossegurança é o atendimento odontológico. A unidade da autarquia segue um protocolo eficiente para esta assistência e faz algumas recomendações para os beneficiários e acompanhantes, como explica a coordenadora do Centro Odontológico, Rosana Apolônio.

“O Centro vem se cercando de todos os cuidados para que nesse momento nós consigamos oferecer o serviço com segurança. Gostaríamos de aproveitar a oportunidade para pedir a colaboração dos nossos beneficiários, para que só tragam acompanhantes naqueles casos de extrema necessidade, a exemplo de criança, paciente com deficiência ou idoso. Essa medida é necessária diminui os riscos de contaminação”, conta Rosana Apolônio.

Desde o início da pandemia, o Centro Odontológico Maria Viana Tavares de Bragança garantiu o atendimento de urgência para todos os beneficiários, respeitando os decretos do Governo do Estado. A unidade está disponível de domingo a domingo, das 7h às 22h, seguindo o protocolo de acolhimento de urgência baseado nas recomendações da American Dental Association (ADA), Protocolo Clínico de Urgências (Dourados/MS), CRO/SE e Sinodonto/SE.

Para além disto, a estrutura da unidade também foi adaptada, com orientações sobre distanciamento social, espaços entre os assentos da sala de espera, acesso apenas usando máscara, aviso sobre higienização das mãos e rosto antes de acessar o consultório, além de divisão na escala de atendimento, tanto de profissionais, como dos pacientes, para um maior intervalo entre um paciente e outro, para limpeza e desinfecção dos ambientes.

A coordenadora Rosana Apolônio enfatiza que seguir todas as recomendações é imprescindível para um bom atendimento. “É preciso garantir um acolhimento seguro e organizado, para que não sejamos propagadores e também atuemos como educadores de saúde. Outras iniciativas são aplicadas, como a disponibilização de todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e as capacitações para todos os profissionais que estão linha de frente neste momento de enfrentamento ao coronavírus”, finaliza.

Informações e foto SES