27/07/20 - 15:55:33

Investimentos em saúde e educação são prioridades no bairro Rosa Maria

O que se conhece hoje como Rosa Maria, surgiu como um loteamento de terra composto por algumas chácaras. Com o passar dos anos, o desenvolvimento da Universidade Federal de Sergipe como polo científico, e a construção do, então, Conjunto Eduardo Gomes, transformaram o Rosa Maria em bairro.

Localizado entre dois dos maiores bairros do município, o Rosa Maria tem uma área de 1.291.289 m² e 57 ruas. Como consequência da expansão territorial, as ações do poder público para a garantia dos direitos da população se tornam cada vez mais necessárias.

Transformação na educação

A gestão da educação na cidade mãe está passando por uma revolução, impactando diretamente na aprendizagem dos alunos. No Rosa Maria, o reflexo dessa revolução é visível nas reformas e requalificações de todas as unidades de ensino do bairro.

A Secretaria de Educação readequou a Creche Maria de Lourdes Gomes para melhor acomodar os alunos e os professores da educação infantil. De acordo com a secretária de educação, Quitéria de Barros, a comunidade recebeu um equipamento público da melhor qualidade, com todo o aparato necessário para acolher as crianças com afeto. “Hoje atendemos 61 crianças em período integral. Agora temos uma creche de excelência, onde nossa equipe terá condições de trabalhar num espaço adequado. Vamos ofertar a essas crianças um espaço perfeito, dentro do que elas merecem, com todo amor, cuidado e respeito”, frisou Quitéria.

Para o prefeito Marcos Santana, uma creche é um dos equipamentos mais importantes que uma cidade pode ter. “Além de ser um local para ensinar as crianças os primeiros passos na educação, possibilita que mães e pais possam trabalhar sabendo que seus filhos estão seguros”, afirmou o prefeito.

Ainda segundo Marcos, o investimento orçado para a realização da obra foi superior a R$ 280 mil, utilizados para a nova pintura do prédio, adequação dos banheiros para bebês, ampliação de salas, climatização, acessibilidade, sistema de combate a incêndio e pânico, entre outras melhorias.

Patrícia Rodrigues, mãe da aluna Thayná Alice, conta que quando entrou para visitar o espaço ficou encantada. “Estão todos de parabéns pelo trabalho que fizeram aqui na creche. Ficamos todos surpresos com o resultado, parece outro lugar. Enquanto mãe, eu estou mais tranquila em saber que minha filha está segura”, pontuou.

As outras duas escolas existentes no bairro são a EMEF Josinalva Santos e a EMEF Izidórea Mendes. A primeira também passa por uma reforma completa, e se encontra com aproximadamente 40% do serviço concluído. Já a segunda, estava localizada na Avenida Canal, no bairro Lafaiete Coutinho e funcionava em dois prédios separados, com uma estrutura muito limitada. Tendo em vista o conforto dos alunos e um espaço adequado para os professores, a equipe técnica da secretaria de educação decidiu transferir para um único prédio, adequado e dentro dos padrões necessários para a aprendizagem.

Saúde no Rosa Maria

Em consonância com a proposta de reestruturação dos serviços de saúde no município, como construção, ampliação e reformas de UBS, o Rosa Maria foi contemplado com a construção da Academia da Saúde, um espaço que estimula a convivência na comunidade e atua na prevenção de doenças e promoção da saúde por meio da prática de atividades físicas.

O espaço, que conta com área de convivência, equipamentos para atividades físicas e banheiros adaptados, contribui diretamente para a promoção da saúde e de um estilo de vida mais saudável. O investimento feito para promover mais qualidade de vida aos moradores é superior a R$ 40 mil, oriundos de recursos do Ministério da Saúde.

Para melhor atender a população, e oferecer condições dignas de trabalho aos profissionais, outra grande ação na saúde do bairro foi a requalificação da USF Mariano Nascimento, na Rua Alan Silva. A unidade recebeu um investimento superior a R$ 33 mil, para a revisão nos sistemas elétricos e hidrossanitários, instalação de climatização, instalação e revisão das esquadrias, entre outras melhorias.

O Centro de Atenção Psicossocial João Bebe Água (CAPS), foi instalado em 2017 no Rosa Maria, e fortaleceu as políticas públicas voltadas para pessoas com transtornos mentais. A unidade possui 450 usuários ativos, que realizam diversas atividades a partir do Projeto Terapêutico Singular, de acordo com as suas necessidades, e conta com uma equipe multiprofissional composta por: terapeuta ocupacional, psicólogo, médico psiquiatra, enfermeiro,entre outros profissionais da saúde.

Segundo a responsável pela Rede de Atenção Psicossocial do Município, Stefanie …., o CAPS é um serviço estratégico do município que acolhe e atende as pessoas com transtornos mentais graves e persistentes, assim como, pessoas com necessidades decorrentes do uso de álcool e outras drogas. “Nós desenvolvemos várias ações com os usuários, como a atenção às situações de crise, práticas expressivas e comunicativas, ações de reabilitação psicossocial, assim como matriciamento com equipes de atenção básica, urgência e emergência, e dos serviços hospitalares”, completou Stefanie.

Vale ressaltar que por conta da pandemia do novo coronavírus, apenas alguns serviços pontuais estão funcionando no Caps João Bebe Água.

Desenvolvimento e mobilidade

A infraestrutura de uma cidade é questão de fundamental importância, uma vez que ela é um dos elementos principais para o funcionamento e desenvolvimento urbano. Atuando para que, cada vez mais, o Rosa Maria se desenvolva e cresça, a Secretaria Municipal de Infraestrutura tem realizado obras importantes no bairro, que mudam a vida da sua população.

Em 2018, com apoio do Governo do Estado, foram pavimentadas com asfalto as ruas Veneraldo Valdomiro Teófilo, Dr. Amílcar de Azevedo e 90% da Rua Alan Silva. Foi uma obra considerada estruturante para a comunidade, uma vez que essas ruas são corredores importantes para a mobilidade urbana daquela região.

Outra obra estruturante para o Rosa Maria teve sua ordem de serviço assinada recentemente: a pavimentação de 19 ruas no bairro. Os serviços de topografia já foram iniciados, além da elaboração do projeto para a construção da rede de drenagem e calçamento das mesmas. A obra vai oferecer mais mobilidade para os moradores, já que será possível implantar uma linha de ônibus que passe pelo bairro.

O serviço tem um valor aproximado de R$ 4.103 milhões, e pavimentará 15.330 m² com asfalto e 11.800 m² com pedra granítica.

Segundo o Diretor de obras da Seminfra, Vicente Maia, o que será feito é a complementação de pavimentação asfáltica em algumas ruas, e o calçamento total com pedra granítica nas restantes. “Vamos realizar a drenagem, as águas serão colhidas com boca de lobo. Toda a estrutura será completada”, explica Vicente.

Confira as ruas que serão pavimentadas

  1. R Maria do Carmo Silva – asfalto
  2. R Teresio Morel – asfalto
  3. R. José de Araújo (do frangaço) – asfalto
  4. R. A e A1 (Conj. José Batalha de Goes) – granito
  5. R. B (Conj. José Batalha de Goes) – asfalto
  6. Travessa B (Conj. José Batalha de Goes) – granito
  7. Travessa A (Conj. José Batalha de Goes) – granito
  8. Travessa A1 (Conj. José Batalha de Goes) – granito
  9. Travessa Péricles Muniz Barreto – granito
  10. R. Alan Silva (trecho final) – asfalto
  11. R. Alex Silva – asfalto
  12. R. Francisco Xavier – granito
  13. R. Maria Josefina de Jesus – granito
  14. Travessa Alexandre Reis – granito
  15. R. Joseane Silva (trecho 01) – granito
  16. R. Joel Geraldo Silva – granito
  17. R. Sidônio Messias – granito
  18. R. Mestre José Vieira de Souza – granito
  19. R. Manoel Rodrigues Neto – granito

Fonte e foto assessoria