28/07/20 - 00:01:10

Não é hora de avaliações

Diógenes Brayner diogenesbrayner@gmail.com

Percebe-se algumas ações políticas, mesmo neste momento em que o Covid-19 ainda assusta. Pré-candidatos que sussurravam sobre as eleições municipais, já se expõem em encontros. A semana passada teve este tom, embora ninguém vá a público para tratar do assunto. Ainda são conversas tímidas, distantes do povão e sem firmeza nas decisões. Tudo deixando para mais à frente, embora ainda esteja claro que o povo está distante das candidaturas.

Pelo menos, de forma natural, ainda não se ouve decisões do eleitor, principalmente na Capital. Muitos ainda acham que primeiro deve cuidar da saúde e depois ver como fica o pleito. Também está difícil a comunicação entre cada candidato e a sociedade. Nenhuma candidatura mexe com o eleitor, que será outro em novembro, ainda em plena epidemia e ressentido por perdas que tocam os sentimentos, com a vida da família e com os bolsos. Milhares de desempregados, outros tantos falidos, tantos e tantos com marcas profundas no corpo e na alma.

Como um cidadão, com tantas mágoas, vai conseguir captar bem essas mensagens eleitoreiras, mentirosas, exageradas e que não passam de promessas que se perdem logo após o resultado final? Preparem-se, senhores e senhoras, uma outra gente estará nas urnas, a grande maioria com a cabeça voltada para o passado recente e um presente que atormenta.

Ontem circulou uma pesquisa. Teria sido feita de forma presencial. Acreditar que cada pessoa ouvida indicou um nome que provavelmente dê seu voto é muito difícil. Aliás, não há o menor clima para avaliações do tipo, porque a população demonstra que está “andando e andando” para o próximo pleito. Lógico que teve quem comemorasse e até quem lamentasse, mas não houve grande repercussão em razão de uma situação em que era preferível contabilizar quem conseguiu sobreviver com a pandemia. Sinceramente, pesquisas eleitorais agora é gozar do sentimento de uma população que chora seus mortos.

A comunicação de prováveis candidatos com a população vai tão mal que as lives diárias, promovidas por aqueles que estão com os nomes para tentar mandato, têm uma audiência ridícula. Segundo pelo menos três deles que realizam esse tipo de conversa via celular, contabilizam no máximo 20 a 30 pessoas acompanhando-os, isso quando a audiência “explode”. Sinal de que não dá para fingir normalidade. A situação ainda é muito difícil e não serve para qualquer captação de voto, mesmo entre os familiares…

Machado sugere união

O presidente estadual do DEM, José Carlos Machado, reuniu-se sábado com lideranças partidárias e resolveram virar a página sobre divergências da semana passada.

*** Machado defende a união de partidos da oposição para formação de uma chapa forte, que dispute as eleições com Edvaldo Nogueira (PDT).

Chapa com Georlize

Machado acredita em uma chapa tendo à frente a delegada Georlize Teles como candidata à prefeita, com todo apoio do DEM Nacional.

*** Mesmo assim, “o partido está de portas abertas para dialogar com outras legendas à busca de uma composição”, disse.

Oferecer alternativas

O DEM sugere uma aliança para oferecer mais alternativas aos eleitores em torno de tarefas prioritárias para recuperação de Aracaju, como estabilização das finanças pós pandemia, socorro aos mais necessitados e  fazer crescer a economia e o emprego na capital.

*** – A direção nacional aposta no crescimento do DEM em Sergipe e está atuando para apoiar, técnica e politicamente, a pré-candidata Georlize Teles, conclui.

Apoio da Nacional

A direção nacional do Avante apoia o nome do publicitário Lúcio Flávio, mas ainda não está fechado com o Diretório Regional. O presidente do Avante em Sergipe, Clóvis Silveira, espera uma conversa com a ministra Damares Lima, para viabilizar a pré-candidatura de Lúcio.

*** Vídeo conferência será realizada na próxima semana, entre a direção do Avante no Estado e a ministra Damares, exatamente para tratar sobre a pré-campanha.

*** No mesmo dia da vídeo-conferência, Damares Lima terá reunião presencial com Lúcio Flávio e apoiadores dele de Sergipe, inclusive o seu pré-candidato a vice.

Virá a Sergipe

A ministra Damares Alves também virá a Sergipe, dentro de mais alguns dias, para uma reunião definitiva, que tratará sobre a candidatura bolsonarista de Lúcio Flávio.

*** Damares pode trazer vídeo feito pelo presidente Bolsonaro, dando apoio a Lúcio para disputar a Prefeitura de Aracaju. Com isso o Avante faz o lançamento da pré-candidatura.

Não é puro sangue

Um dos grupos que também apoia o presidente Bolsonaro em Aracaju diz que ainda não tem candidato e não votará em nenhum dos que estão sendo apresentados.

*** Perguntado se votaria em Lúcio Flávio, do Brasil 200, disse que “não!” E justificou: “ele não é puro sangue”. Evitou explicação.

*** O grupo está esperando que o candidato de Bolsonaro seja o empresário Tarantella, mas acha que ele “não terá equilíbrio para isso”.

Sobre a pesquisa

Um desatino uma pesquisa eleitoral realizada neste momento de pandemia, quando a sociedade ainda não tem absoluta certeza de que haverá eleição.

*** Além disso,  o eleitor terá outra cabeça depois do Covid-19, com a mudança no comportamento e a incerteza no futuro de cada cidadão que enterrou seus mortos e perdeu emprego.

*** O pré-candidato Almeida Lima, que não teve seu nome citado na pesquisa, disse que não “achou nada. Essas coisas não me afligem”.

Paulo e Georlize

Circula firme nos bastidores que os pré-candidatos a prefeito Paulo Márcio (DC) e Georlize Teles (DEM) iniciaram diálogo para formação de uma chapa majoritária.

*** Segundo uma boa fonte, os dois “são amigos há 20 anos e com trajetória semelhante na SSP (ambos foram superintendentes da Polícia Civil e presidentes do Sindicato dos Delegados de Polícia Civil)”.

*** Acrescentou que os “ambos são delegados e têm potencial para, juntos, alterar o quadro sucessório em Aracaju”.

Candidatura é normal

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) acha normal que surja algum candidato alinhado ao presidente da república, mas não vejo poder de transferência de votos nesta eleição municipal.

*** Para Fábio, A direita criticou muito a esquerda, mas hoje usa de práticas muito parecidas. Tanto nas redes sociais quanto nas ações. Precisamos é de paz na política para ajudar a economia que esta cada vez mais combalida

*** Mitidieri admite que as eleições serão uma incógnita. “Acredito numa abstenção recorde e não vejo o eleitor querendo aventuras. Impressão é que o eleitor vai ficar com o que ele conhece e confia”.

Valadares amplia diálogo

O ex-deputado federal Valadares Filho (PSB) é pré-candidato a prefeito de Aracaju e vai manter conversas com outros partidos para fazer composição.

*** Valadares já teve diálogo com o Cidadania e o terá com os demais partidos que não estiverem no bloco de Governo, para fortalecer a oposição.

Questão de conversa

Ontem, um membro de partido de oposição admitiu que Valadares conversando com o Cidadania possa até indicar um vice e preparar-se para disputar vaga na Câmara Federal em 2022.

*** A mesma fonte acrescenta que, da mesma forma, Danielle pode recuar e até ser a vice do ex-deputado Valadares Filho. É questão de conversa.

Fábio e Maria

Pré-candidato a prefeito de Socorro, o deputado federal Fábio Henrique (PDT) disse que está conversando com muita gente.

*** Acusou o prefeito Padre Inaldo, que tenta reeleição, de  estar usando, “aberta e escancaradamente a máquina”, contraindo CCs e contratos, em plena pandemia.

*** Fábio anuncia a sua chapa: ele a prefeito e Maria da Taiçoca a vice: “é PDT e PSD juntos”.

Chapa em Estância

O presidente do MDB em Estância, Filadelfo Alexandre, quer o vereador e atual presidente da Câmara, André Graça (PP), como vice-prefeito na chapa do prefeito Gilson Andrade, que tenta a reeleição.

*** A presidente do PP no município, pré-candidata a vereadora Alinete Soares, também apoia o nome de André para vice de Gilson.

Uma boa conversa

Redução de salário – Acordos de suspensão de contrato e redução de salário são quase a metade dos firmados na pandemia.

Gabinete do ódio – O líder do PT no Senado, Rogério Carvalho, diz que Bolsonaro montou um Gabinete do ódio pago com o dinheiro do contribuinte!

Deu no Globo – Rio fará consulta à população carioca sobre festa de réveillon, afetada pela pandemia.

Algo por trás? – Muito estranho: a pedido de Aras, Toffoli arquiva abertura de inquéritos da delação de Sérgio Cabral.

Mesmo com medo – As conversas políticas cresceram muito nesses últimos dias, tanto na Capital quanto no Interior, embora ainda haja medo do coronavírus.

Diz o Poder360 – Justiça suspende repasse de R$ 500 milhões da Lava Jato para combate ao coronavírus. Está errado…

Com problemas – Com o aumento do uso de tablets e computadores, pelo menos 60% das crianças passaram a ter problemas como dor de cabeça e dificuldade para dormir.

Questão política – A saída do MDB e DEM do centrão abre uma questão política forte, porque os dois partidos perdem força.

José Miguel Dias – Mercado financeiro reduz previsão de queda da economia brasileira em 2020.