06/08/20 - 15:05:35

Educação retoma atividades do Núcleo de Altas Habilidades/ Superdotação

A ação lembrará o Dia Internacional da Superdotação, 10 de agosto, e faz parte das estratégias para identificar e acolher os alunos com as diversas habilidades na rede estadual de ensino.

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), com o objetivo de motivar os alunos a desenvolverem seu potencial e proporcionar a inovação de ideias dos estudantes da rede pública estadual de ensino de Sergipe, está reestruturando o Núcleo de Altas Habilidades e Superdotação (NAAH/S), inativo desde 2013. O Núcleo faz parte da Divisão de Educação Especial (DIEESP), vinculada ao Departamento de Educação (DED/Seduc).

A coordenadora do NAAH/S, professora Rita de Cássia Fontes de Oliveira, lembra que a ação faz parte do Dia Internacional da Superdotação, comemorado próxima segunda-feira, 10. Ela conta que é de fundamental importância identificar as múltiplas inteligências dos alunos, tais como linguística, lógico-matemática, interpessoal e intrapessoal, naturalista, corporal cinestésica, espacial e musical. “É preciso também desmistificar a restrição de inteligência voltada apenas para a área lógica. A pessoa com altas habilidades/superdotação nem sempre se destaca em todas as áreas, geralmente se observa até três. De acordo com a OMS, somente 5% da população mundial tem superdotação”, declarou.

Rita de Cássia explicou que, para identificar se o aluno tem altas habilidades/superdotação, é preciso observar alguns fatores, como: habilidade acima da média em alguma área do conhecimento (não necessariamente muito superior à média); envolvimento com a tarefa (implica motivação, vontade de realizar); criatividade (capacidade de pensar em algo diferente, ver novos significados e implicações, retirar ideias de um contexto e usá-las em outro).

A Divisão de Educação Especial do DED/SEDUC, por meio do Núcleo de Altas Habilidades/Superdotação, está atuando, neste momento de distanciamento social, com o apoio dos técnicos da Educação Especial das Diretorias Regionais de Educação, na identificação dos alunos com altas habilidades/ superdotação, por meio de instrumentais preenchidos por professores de cada escola. Os estudantes que já foram identificados estão sendo atendidos pelos professores da Sala de Recursos Multifuncionais. A coordenadora explica que também estão sendo feitas parcerias com os Centros de Excelência, visando aumentar o atendimento dos alunos, na implantação de polos, por área de habilidades.

A coordenadora da Divisão de Educação Especial, professora Lílian Alves, destaca a importância do retorno das ações do Núcleo de Altas Habilidades/ Superdotação. “Esse é um passo importante para termos ações pedagógicas sistematizadas destinadas a esse público da Educação Especial. Na Rede Estadual de Ensino, segundo dados colhidos em nossas unidades educacionais, por meio dos instrumentais da DIEESP, tivemos no ano letivo de 2019 uma matrícula no Ensino Regular de 23 alunos diagnosticados com Altas Habilidades/ Superdotação. Desse total, 15 recebem o atendimento educacional especializado em nossas Salas de Recursos Multifuncionais. Com o retorno das ações do Núcleo, tenho certeza de que aumentaremos esse quantitativo”, afirmou.

Fonte e foto assessoria