07/08/20 - 06:17:50

Retomada da econômica: população deve manter cuidados

Aracaju está retomando, gradualmente, as atividades econômicas, desde o último dia 31. Com essa reabertura paulatina, o fluxo de pessoas fora de casa deve aumentar, consequentemente, e isso exige preocupação e atenção por parte de todos, seja da administração pública, seja, principalmente, da população.

A decisão, tomada em reunião com o Comitê de Operações Emergenciais (COE) da Prefeitura, foi baseada nos dados de evolução da covid-19 na capital sergipana, que apontam uma tendência de estabilização dos números. Na reunião também ficou estabelecido que a frota de ônibus da capital passa a operar com 80% da capacidade em horário de pico.

Diante desse novo cenário, cabe destacar que essa estabilização não significa dizer que o coronavírus está diminuindo a sua incidência em Aracaju, apenas mostra que os números estão estáveis, o que demanda cuidado e alerta.

Neste sentido, a Prefeitura orienta toda a população a manter os devidos cuidados preventivos ao contágio da covid-19, como higienização, distanciamento social, utilização de máscara de proteção facial, e evitar sair de casa.

Esse alerta é reforçado pela infectologista da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Fabrízia Tavares, que, ao analisar o atual cenário da capital e observar o comportamento da população esclarece que o “normal” como se tinha conhecimento está longe de voltar.

“A estabilização dos números é algo, sim, positivo, mas, com a retomada gradual da economia, estamos percebendo que as pessoas estão com a falsa sensação de que estamos voltando à normalidade. Os indicadores têm mostrado uma tendência à estabilização em Aracaju, de óbitos, de número de casos novos, mas nos encontramos em um patamar alto da curva”, explica a especialista.

Isso quer dizer, completa Fabrízia, que, mesmo mostrando tendência de estabilização, ainda se verifica números elevados de casos. “Ainda estamos receosos com a sobrecarga do sistema de saúde porque, nessa retomada da economia e do retorno de muitas pessoas às suas atividades, precisamos ter consciência de que devemos ter uma mudança de postura, de pensamento, de cultura”, recomenda.

Os mais dados recentes da SMS mostram que, de março, quando foi registrado o primeiro caso, até esta quarta-feira (5), foram confirmados 29.734 casos de covid-19 em Aracaju. No momento, 8.163 pessoas estão em isolamento, se recuperando em casa; 353 estão internadas, outras 20.644 já se recuperaram e 574 vieram a óbito.

O levantamento mostrou uma redução de 15% no índice de internamentos em leitos de retaguarda da rede pública, e de 35% no índice de mortalidade, nos últimos sete dias (até o dia 31 de julho), fatores considerados determinantes para a retomada da economia na cidade.

No entanto, a infectologista da SMS ressalta que não pode haver descuido e é nessa fase de retomada de algumas atividades que a atenção deve ser redobrada.

Recomendações

“É imprescindível que haja a mudança de postura em relação ao conhecimento da importância da higiene e da etiqueta respiratória, do uso constante da máscara, do distanciamento de, pelo menos, um metro e meio entre as pessoas, até mesmo no ambiente de trabalho. Precisamos ter o entendimento de que não estamos voltando ao nosso antigo normal, como temos ouvido falar, mas ao novo normal, que é essa mudança de postura e de entendimento de que essas medidas de prevenção, de higiene, de distanciamento, de cautela vão perdurar ainda por muito tempo. Portanto, ainda é preciso cuidado com os grupos de risco, não sair de casa desnecessariamente. Isso tudo continua”, enfatiza Fabrízia.

O relatório destaca, ainda, outro dado fundamental: o índice de isolamento. Em Aracaju, de forma geral, ele chegou a 39,1%, no entanto, para conseguir frear consideravelmente a cursa ascendente de transmissão da doença e provocar o declive, o ideal é 70%, de acordo com especialistas da área.

“Vemos pessoas indo à praia, passeando pelos calçadões da cidade, inclusive, levando idosos e crianças, como se tudo estivesse tranquilo e a pandemia já estivesse acabado. Se não mantivermos as medidas de prevenção, teremos, novamente, o aumento do número de novos casos, de óbitos e sobrecarga do sistema de saúde, iremos retornar às medidas mais restritivas. Portanto, que as pessoas saibam compreender essa flexibilização da economia e que façam uso com inteligência e, sobretudo, prudência”, frisa a infectologista ao acrescentar alguns cuidados, além dos já reforçados. “Não tocar em superfícies de locais onde há grande fluxo de pessoas, se estiver doente, não sair de casa, mesmo que seja um dor de garganta, um espirro. O distanciamento social ainda é a melhor forma de prevenção”, completou.

Atual decreto

Pelo novo decreto, estão autorizados a reabrir serviços de fisioterapia, odontologia, terapia ocupacional, nutrição, psicologia, fonoaudiologia e podologia. Se somam a eles escritórios de prestadores de serviços e serviços em geral (publicidade, agências de viagem, dentre outras), operadores turísticos e atividades de treinamento de desporto profissional, lojas de calçados, confecções e utensílios. Também terão permissão para retomar as atividades, todos os dias da semana, lojas de cosmético, livrarias, salões de beleza, barbearias e de higiene pessoal, lojas de artigos de escritórios e papelaria.

Igrejas e templos religiosos também estão autorizados a funcionar, com capacidade máxima de 30% e por quatros dias na semana (terças e quintas-feiras, sábados e domingos), desde que sejam seguidos todos os protocolos sanitários. Ficou estabelecido pelo decreto municipal o aumento da frota do transporte coletivo, que passou a operar com 80% da capacidade, em horário de pico, desde esta quarta-feira, 5. Já nos finais de semana e fora do horário de pico, o quantitativo de ônibus segue em 50%.

Foto: Felipe Goettenauer