07/08/20 - 00:53:37

Posições ainda indefinidas

Diógenes Brayner[email protected]

A sucessão municipal em Aracaju está tumultuada. Poucas definições e sem um norte para a disputa final. Haverá ou não segundo turno? Ainda é uma pergunta que se faz e não há uma resposta à altura do que se está assistindo. Quatro candidatos definidos: o prefeito Edvaldo Nogueira (PSD), que disputa reeleição, ex-deputado Marcio Macedo (PT), delegada Danielle Garcia (Cidadania) e o delegado Paulo Marcio (DC). Desses nomes, apenas um tem chapa fechada: Danielle Garcia, que conseguiu o ex-deputado Valadares Filho (PSB) como seu vice.

Por fora há a dança de mais outros pré-candidatos, que ainda não bateram martelo, inclusive sobre candidatura própria. Na próxima semana deve acontece uma surpresa grande, que naturalmente vai preocupar quem imagina que está bem na foto. Isso vem sendo guardado em segredo, mas será exposto entre a quinta e sexta-feira, dentro de uma decisão que não trará tanta polêmica diante dos nomes que serão apresentados em uma nova chapa, porque não há diferença de potencial eleitoral e nem inversão de posições.

A direita agora tenta se organizar por outros caminhos, mas que cheguem ao final com o tom bolsonarista. Há uma quase certeza dos articuladores deste segmento, que o nome que pareça exibir as digitais do presidente Jair Bolsonaro possa crescer nas urnas e até disputar o segundo turno. Alguns bons nomes estão nesse circulo, cada um esperando o apoio do outro. Mas o bolsonarismo radicalizou. Tem suas vertentes que pensam diferentes e desejam posições significativas na política e influência junto ao Planalto. Muitas conversas circulam, mas não será tão fácil o entendimento para composição.

Quem retorna hoje de Brasília é o possível candidato a prefeito pelo Avante, Lúcio Flávio, que conta com simpatias no Planalto, principalmente da ministra Damares Lima, para disputar o mandato com Edvaldo Nogueira, que tenta a reeleição. Lúcio integra o grupo Brasil 200, que tem à frente o dono das lojas Riachuelo. Reúne um bom número de aliados, mas sofre divergências de outros setores da direita radical, que preferem outros nomes e também decantam influência junto ao presidente. Por essa balbúrdia, pode-se imaginar que tudo vai terminar em divisão, que favorece aos adversários e o sonho de disputar uma final vai virar pesadelo.

A polêmica maior ainda está no fato de Valadares Filho aceitar ser vice de Danielle Garcia, onde o “velho e o novo na política se confundem com ações conflitantes”. Lógico que o assunto já pode ser tratado como natural, embora os comentários ainda perdurem em todas as conversas políticas, cuja maioria acredita que houve um erro estratégico que favorece aos adversários. Muita gente recuou do apoio e votos que daria aos dois, e o mais citado para essa reação é a presença do senador Alessandro Vieira (Cidadania) que, inexplicavelmente, muita gente deseja distância, em razão de seu relacionamento difícil com os eleitores.

O momento é de avaliar para formar mais uma chapa forte, que possa influencia na opção do eleitor, ainda muito voltado para a pandemia e sem demonstrar interesse mínimo pelas eleições municipais.

Péssimo para Danielle

Um político influente de Sergipe, que ainda não definiu candidatura, deixou claro que não gostou gostou da chapa Danielle Garcia (Cidadania) e Valadares Filho (PSB).

*** Com toda sinceridade eu acho que foi péssimo para Danielle. Tirou o discurso dela…

*** E mais: Edvaldo agora tem bala na agulha contra a delegada.

Jony vai a Brasília

O ex-deputado federal Jony Marcos (Republicanos) vai a Brasília para conversar com seu partido, sobre as eleições municipais de Aracaju, onde é pré-candidato a prefeito.

*** Jony também vai ao Senado ampliar conversas para disputar a Prefeitura, com o apoio de bolsonaristas vinculados ao seu partido em Aracaju.

Aliança inovadora

O deputado estadual Capitão Samuel (PSC) disse que está dialogando com todos que acham que ele possa contribuir na eleição de Aracaju: “Estou construindo o melhor caminho hoje, que facilite nossa estrada para Câmara Federal em 2022”.

*** Acha que com Jony, Emília, Rodrigo Valadares, Georlise e Paulo Marcio “poderemos construir uma aliança inovadora, que ofereça um projeto novo ao povo de Aracaju”.

*** Perguntado por Edvaldo Nogueira, Samuel respondeu: “nunca me procurou”.

Próxima semana

Na próxima semana pode surgir a formação de uma nova chapa que vai balançar toda a estrutura da disputa. As conversas estão se aprofundando e quase chegando ao fim.

*** O assunto vem sendo tratado aqui e em Brasília de forma concreta. Até quinta-feira da próxima semana deve “estourar”.

Revelando segredo

A vereadora Emília Corrêa (Patriotas), maior desejo de vice de todos os pré-candidatos a prefeito, revelou um segredo para pessoa de sua intimidade:

*** – Estou me recusando a ser vice, porque não aceitei com Danielle e prometi a ela e a Alessandro Vieira que também não seria de mais ninguém.

*** – Você foi correta com eles, mas eles foram com você? Perguntou o amigo e Emília teria ficado pensativa…

Sem animosidade

A pré-candidata a prefeita pelo Cidadania, Danielle Garcia, previu ontem que a delegada Kataria Feitosa deve ser a vice de Edvaldo Nogueira.

*** Acrescentou que “ela sempre ocupou cargos políticos. Eu sempre estive na linha de frente, no combate ao crime”.

*** E complementou: “não há nenhuma animosidade com ela”, disse.

Sem definição

Ainda não há definição sobre o vice de Edvaldo Nogueira (PDT). Aparentemente sequer se discute sobre isso, embora nos bastidores o tom seja outro.

*** Um grupo do PSD defende o nome de Jorginho Araújo e outro prefere a delegada Katarina Feitosa, mas a decisão será um pouco mais à frente.

Linha de frente

Por falar em Katarina Feitosa (PSD), ela disse ontem que se sente “muito orgulhosa” de ter ocupado cargos administrativos na Secretaria de Segurança, assim como de ter sido delegada em várias cidades do interior.

*** Lembrou que foi delegada do bairro Santa Maria, para onde poucos queriam ir, e fez um trabalho sério, incluindo ações sociais que deram outra característica ao bairro.

*** – A verdade é que sempre estive na linha de frente como delegada em Aracaju e em muitas outras cidades.

Machado e Georlize

O presidente regional do DEM, José Carlos Machado, diz que o “o nome de centro para ganhar as eleições municipais é o da delegada Georlize Teles”.

*** Machado lembrou que Georlize já exerceu várias atividades e tem densidade eleitoral grande, desde quando foi auxiliar do ex-governador João Alves Filho.

*** Machado acha que com três candidatos, o centro direita não vai chegar a lugar algum. Ele fez apelo à unidade da direita para eleger o novo prefeito.

Marcos deixa Alese

Marcos Aurélio se afastou da Direção de Comunicação da Alese ontem, para disputar vaga de vereador na Câmara Municipal de Aracaju, pelo MDB.

*** Marcos exerceu um trabalho reconhecido na área por cinco anos e desenvolveu um projeto importante na Alese. Seu substituto será Irineu Fontes.

PT e Projetos

O senador Rogério Carvalho (PT) diz que seu partido foi o que mais apresentou projetos ao longo deste ano, para minimizar os impactos da pandemia no Brasil.

*** Em entrevista a Rede TV Rondônia, “falei sobre algumas propostas importantes nas áreas de saúde, educação, geração de emprego e renda, entre outros”.

Edirani é candidato

Edirani (PSD) é pré-candidato a vereador por Capela e diz que o ex-prefeito Ezequiel Leite (PSD) disputando a Prefeitura daquela cidade, estará ao seu lado.

*** Edirani abriu mão de projetos importantes, como o de ser repórter de TV e programas de rádio, no quadro “O detetive virtual”, para ser candidato em Capela.

*** – Acredito em Ezequiel Leite a prefeito, porque ele não precisa de política para sobreviver: a política é que precisa dele, disse.

Ainda sem escolha

O deputado estadual Garibaldi Mendonça (MDB) disse que ainda não tem candidato à Prefeitura de Aracaju e que até o momento não conversou com ninguém.

*** Seu filho, entretanto, arquiteto Breno Garibaldi, é pré-candidato a vereador de Aracaju pelo DEM.

Falta definição

Não aconteceu ontem a teleconferência da ministra Damares Lima com o presidente regional do Avante em Sergipe, Clóvis Silveira. Mas houve o jantar da ministra com Lúcio Flávio, pré-candidato a prefeito pelo partido.

*** Lúcio Flávio ontem atuou em Brasília e conversou com a senadora Maria do Carmo Alves (DEM) e tinha audiência agendada com o general Heleno.

*** Ele retorna hoje a Aracaju, mas não há nada definido.

Uma boa conversa

Bem protegido – O governador Belivaldo Chagas visitou ontem obras da ampliação do calçadão da orla bem protegido. Usava uma máscara com imagem da Irmã Dulce.

Vários grupos – Bolsonaristas em Sergipe estão divididos, com vários grupos pensando diferentes. Coisa de direita radical e ideológica.

Subtenente Edgard – Respeito todas as manifestações pacíficas, então, aqui vai uma minha. Essa pandemia já virou frescura.

Revista Fórum – Haddad responde Bolsonaro: “Enquanto sua família lavava dinheiro, o outro cara abria universidades.”

Virou evangélico – O deputado Rodrigo Valadares (PTB), pré-candidato a prefeito de Aracaju, se converteu e passou a ser evangélico, com Bíblia embaixo do braço e tudo.

Agência Brasil – Aprovada no Senado Federal a redução de prazos para revalidação de diplomas universitários obtidos no exterior.

DCM Online – Sem golpe, Lava Jato e neoliberalismo, Brasil seria hoje 27% mais rico, diz estudo de consultoria.

Emir Sader – Preso pela PF, Alexandre Baldy homenageou Moro e pediu “um Brasil mais justo e menos corrupto.”

Ricardo Pereira – Estão descobrindo que o PSDB é um partido de corruptos com três décadas de atraso.