12/08/20 - 11:05:53

Da graduação direto para o doutorado no exterior em um ano só

Com um número de projetos na graduação, superior aos exigidos para um curso de Mestrado, egresso da Unit iniciou o doutorado um ano após a formatura.

O ano era 2008 quando, o hoje Dr. Klebson Silva Santos, pesquisador Núcleo de Estudos em Sistemas Coloidais (NUESC), do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP), ingressou no curso de Bacharelado em Biomedicina da Unit. Já no primeiro ano de graduação, teve contato com a pesquisa científica, por meio do Programa Voluntário de Iniciação Científica (Provic), e contou durante toda graduação, com a supervisão da Prof. Dra. Francine Ferreira Padilha.

“Fui motivado pela produção e produtividade cientifica, principalmente para a parte de prospecção e inovação tecnológica, mas tudo isso foi possível graças a estrutura diferenciada da Unit, bem como seu renomado corpo docente que incentiva a interação do aluno da graduação com a pesquisa cientifica”, afirma Klebson.

A formatura aconteceu em 2012. No mesmo ano foi aprovado na seleção para trabalhar como biomédico no Hospital Primavera, em Aracaju(SE) e meses depois  concorreu  a uma vaga para cursar o doutorado no Programa de Pós-Graduação da Rede Nordeste de Biotecnologia (RENORBIO). Graças a iniciação científica realizada durante a graduação foi possível ingressar no doutorado direto.

“A iniciação científica me permitiu obter principalmente as duas patentes que forneceram a maior parte da minha pontuação para a aprovação no doutorado que iria se iniciar no ano de 2013”, relata.

Durante o primeiro ano de doutorado, sob a orientação dos Prof. Dr. Cláudio Dariva e Profa. Dra. Francine Ferreira Padilha, Klebson trabalhava à noite no hospital Primavera e, durante o dia, cursava as disciplinas e começou também a coletar amostras para os ensaios preliminares e desenvolver as habilidades em operar sistemas a alta pressão. As atividades extrapolaram a rotina e, no segundo ano de doutorado, pediu demissão do hospital para dedicar-se exclusivamente à pesquisa.

“Em 2015, após conclusão da minha primeira etapa do doutorado, fui para Portugal realizar as caracterizações do perfil fitoquímico dos extratos de Nim (planta medicinal da minha Tese). Na Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, fui supervisionado pela Prof. Dra. Beatriz Prior Pinto Oliveira. Após a aprovação da minha bolsa no Programa Institucional de Doutorado-sanduíche no Exterior (PDSE) da Capes, regressei para concluir meu Doutorado”, conta.

Dr. Klebson Silva Santos revela que a parceira que desenvolveu em Portugal, por meio do Grupo de pesquisa, que ainda hoje faz parte, permitiu concluir a segunda parte da sua tese e melhorar o conhecimento em caracterização fitoquímica de extratos vegetais, em análises de atividade antioxidante, e em caracterização de atividades antitumorais.

“Graças a toda formação acadêmica obtida durante a minha graduação, doutorado, pós-doutorado e, em especial, as habilidades desenvolvidas no Núcleo de Estudos em Sistemas Coloidais (NUESC) do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP), atualmente sigo a carreira acadêmica como Pesquisador e colaborador nos programas de mestrado e doutorado de Biotecnologia, Engenharia de Processo e Saúde e Ambiente”, finaliza.

Assessoria de Imprensa