14/08/20 - 14:49:26

“A JUSTIÇA PRECISA FICAR ATENTA. FAKE NEWS É CRIME”, DIZ MÁRCIO MACÊDO

Petista afirma que pessoas têm utilizado de informações falsas para tentar “desestabilizar a caminhada”

Em entrevista ao radialista Gilmar Carvalho, na manhã desta sexta-feira, 14, o pré-candidato a prefeito de Aracaju, Márcio Macêdo (PT), afirmou que vem sendo alvo de “seguidas fake news com o objetivo de desestabilizar nossa caminhada”. O petista declarou isso em referência à associação de seu nome em apoio ao prefeito de Belford Roxo, no Rio de Janeiro. O gestor em questão é Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho, filiado ao MDB.

“Dizer que apoiei bolsonarista não é verdade. Não votei em nenhum bolsonarista. Meu voto no Diretório Nacional do PT foi validando uma aliança que o PT municipal fez com o prefeito. Sendo uma tática do nosso partido para eleger dois vereadores e reorganizar a legenda na cidade. Fico impressionado como a minha pré-candidatura está incomodando pessoas. Inventaram essa história para tentar me atingir. O prefeito não é bolsonarista. Então a desinformação já começa por aí. Não tem por que gerar essa problemática toda. Não votei em nenhum bolsonarista. O adversário do prefeito, um policial, que é o representante de Bolsonaro na cidade. O prefeito, Waguinho, é do MDB, e não tem veto do PT para alianças. Tanto que o PT está no governo do prefeito desde 2017, inclusive ele apoiou Lula, Dilma, Lindberg Farias”, disse.

Márcio acredita que essa especulação surgiu devido a inauguração de uma obra daquela cidade, em que o senador Flávio Bolsonaro esteve presente. “Foi uma inauguração de uma obra custeada pelo governo federal. Mas ele também recebeu Lula e apoiou a Caravana do Lula pelo Brasil quando passou pela cidade, ao contrário de Edvaldo que recebeu o apoio do PT e de Lula a vida inteira e se escondeu no impeachment da Dilma e na caravana do Lula. O que aconteceu entre ele e o senador Flávio Bolsonaro foi uma relação institucional com o Governo Federal, como todos os prefeitos têm, inclusive Edvaldo tem hoje e teve com Temer.  Inventaram essa história porque estão sentindo o crescimento da minha pré-campanha, então tentam, a qualquer custo, nos associar a situações inverídicas. Estão fazendo disparos em massa através do WhatsApp e a justiça precisa ficar atenta a isso. Fake news é crime”, alertou.

“Caso apareça alguma coisa que desabone a aliança ou que o Waguinho se revele um bolsonarista, o Diretório Nacional do PT deve reconsiderar a postura que vem tendo até o momento”, acrescentou.

Contudo, para Márcio Macêdo, este é um fato superado. “Eu espero que não aconteça mais isso e que as pessoas façam política em cima da verdade. Da realidade dos fatos. Que possam denunciar o que tem de errado, mas que também possam propor alternativas de melhorias para a cidade”, disse.

Questionado sobre a possibilidade de um suposto apoio do ex-governador Jackson Barreto, Márcio Macêdo foi enfático. “Jackson Barreto tem dito que apoia Edvaldo. É uma decisão dele. Cada um tem o direito e é responsável por suas escolhas. Então, como diz o ditado, que Deus o acompanhe e não me desampare”.

Da assessoria