14/08/20 - 09:17:31

PMA concentra atendimento pediátrico voltado à covid-19 na UPA Fernando Franco

Com o intuito de proteger as crianças aracajuanas durante a pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), concentra os atendimentos pediátricos decorrentes da crise sanitária na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Fernando Franco, unidade que dispõe de leitos exclusivos e uma rede de profissionais qualificados que trabalham em sistema de plantão.

Os atendimentos são feitos nesta unidade desde o início da pandemia. A capital registra, desde então, conforme dados do MonitorAju apurados na terça-feira (11), 1.756 casos pediátricos testados. Desses, 20 estão internados; 160 em isolamento domiciliar; seis evoluíram, infelizmente, a óbito; 641 recuperados e 929 descartados.

Segundo o coordenador da ala pediátrica do Fernando Franco, William Barcelos, o número de atendimentos na UPA registrou uma enorme queda, por conta das especificidades da pandemia, como o cancelamento das aulas e a quarentena.

Além disso, sintomas leves, tratáveis em casa até mesmo com repouso, e que eram levados para a unidade reduziram drasticamente, uma vez que os responsáveis não querem expor as crianças ao risco de contágio pela covid-19.

“Devido à pandemia, os pais estão mais receosos, por conta do medo de infecção pelo coronavírus. Então, algo que era apenas uma infecção leve, com a presença de febre por um dia, por exemplo, começou a ser tratado em casa mesmo. Assim, diminuiu bastante o fluxo de atendimento no hospital”, afirma o coordenador.

A redução da procura pelo atendimento pediátrico fica evidente quando se compara o número de registros desses casos em junho de 2019, quando 1.830 crianças passaram pelo hospital, e junho de 2020, quando apenas 832 menores de 12 anos foram atendidos.

Ainda que a realidade seja a redução do fluxo, o local conta com um corpo profissional completo, de modo a assegurar a atenção necessária à população. “O Fernando Franco conta com um consultório exclusivo para casos de síndrome gripal. A triagem é feita já na recepção. Além disso, nos casos em que as crianças precisam ficar no hospital, há uma enfermaria isolada. Contamos com uma equipe composta por 20 profissionais na ala, com três médicos por plantão, um deles exclusivo para os casos de síndromes gripais”, ressalta William.

Foto: Marcelle Cristinne