16/08/20 - 06:54:30

DESMONTE DA PETROBRAS EM SERGIPE É VINGANÇA DE BOLSONARO, DIZ FUP

No município de Laranjeiras, a Fafen/Se – que junto à Fafen/Ba foram hibernadas pelo governo Bolsonaro, e em seguida arrendadas por 10 anos para a Proquigel – será um dos locais visitados pelo presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL) em sua viagem para Sergipe nesta segunda-feira, dia 17 de agosto.
Trabalhadores da Petrobras da Oposição Petroleira afirmam que o arrendamento da Fafem/SE e Fafen/BA representou um prejuízo para a nação como um todo, e para os Estados da Bahia e em especial para o Estado de Sergipe. “É um prejuízo nacional, tendo em vista a posição estratégica que o nosso país ocupa na agroprodução. Deixando de produzir esses insumos, a nossa soberania se dissolve diante dos grandes exportadores mundiais. Logo se vê de que lado estão os interesses atendidos”, afirmaram os trabalhadores da Petrobrás em Sergipe.
Segundo a Oposição Petroleira, o Estado da Bahia sofreu com o fechamento da sua Fafen entre outras razões porque o Polo Petroquíco de Camaçarí perdeu o seu único fornecedor de Hidrogênio, tão essencial para algumas outras indústrias-clientes. “O Fechamento da Fafen/Ba sacodiu o polo de Camaçarí e trouxe incertezas para outros possíveis investidores, prejudicando o Estado por inteiro”, acrescentaram.
Em Sergipe, conforme a Oposição Petroleira: “o fechamento da Fafen interceptou todos os projetos de futuro. A Fafen em Sergipe, mais do que uma folha de pagamentos na praça local de muitos milhões de reais que circulavam mensalmente em nosso comércio, representava também a grande indústria moderna, de alta tecnologia, especialista em processar fluidos e energias e era Sergipana. Era Sergipana, sobretudo, porque seus trabalhadores e trabalhadoras se apropriaram desse sentimento de pertencimento e o espalhou por todo o nosso Estado. E o transbordou”, afirmaram os trabalhadores.
Vingança contra o Nordeste
De acordo com Deyvid Bacelar, Coordenador Geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), o valor de R$ 170 milhões pelo arrendamento das Fafen/SE e Fafen/BA, correspondente ao período de 10 anos, foi um péssimo negócio para Sergipe e para o Brasil.
“Uma planta como essa gera lucros muito maiores do que este valor. Na verdade estamos diante de um processo de desmonte do estado brasileiro e de entrega do patrimônio publico brasileiro para o capital privado. Então os lucros gerados pela Fafen, pelos campos de petróleo em terra, e campos de petróleo em mar, em Sergipe, serão direcionados para o capital privado. A gestão Castelo Branco (atual presidente da Petrobrás), junto a Paulo Guedes e Bolsonaro, tem se movimentado no sentido de uma vingança ao Norte e Nordeste no Brasil, onde tivemos uma votação expressiva contra ele nas eleições presidenciais”, apontou o dirigente sindical.
Para recepcionar o presidente Bolsonaro nesta segunda-feira (17/8), o movimento sindical e social de Sergipe publicou vários outdoors com o recado:“100 mil mortos por Covid-19! Em defesa da vida, do emprego, da renda e dos direitos, Fora Bolsonaro!”. Acesse o link e confira a matéria com mais informações sobre o assunto.
Da assessoria