17/08/20 - 05:02:44

UGT/SE repudia vinda de Bolsonaro a Sergipe para inaugurar termoelétrica em plena pandemia

A União geral dos Trabalhadores em Sergipe (UGT/SE), a Federação dos Empregados no Comércio e Serviços de Sergipe (Fecomse) e os sindicatos filiados se juntam às demais centrais sindicais e repudiam a vinda do presidente Jair Bolsonaro ao Estado, nesta segunda-feira, 17, para inaugurar a Usina Termelétrica (UTE) Porto Sergipe I, em plena pandemia do coronavírus.

Segundo o presidente da UGT/SE, Ronildo Almeida, essa solenidade poderia ser adiada ou suspensa, diante da gravidade da pandemia. O dirigente sindical alerta que a vinda do presidente a Sergipe, como tem ocorrido constantemente em outras situações, pode gerar aglomeração – uma das principais maneiras de transmissão do coronavírus – e, consequentemente, perigo à vida dos sergipanos.

“Passados cinco meses do início da pandemia do coronavírus, com mais de 107 mil mortes e 3.3 milhões de casos confirmados da doença e de o vírus ter atingido 98,7% dos municípios brasileiros, a indiferença de Bolsonaro diante da gravidade da situação é assustadora. Não há o mínimo compromisso deste Governo com a vida do povo brasileiro”, denuncia Ronildo Almeida.

Para o presidente da UGT/SE, o comportamento de Jair Bolsonaro desde o início da pandemia foi o de negar e o de minimizar a gravidade da crise sanitária em contrapartida às definições de organismos científicos do país – e de todo o mundo. O número de mortos e contaminados crescia a níveis assustadores no Brasil e a preocupação principal do presidente era a de abrir o comércio.

“‘Salvar’ a economia e não as vidas definiu o Governo Bolsonaro nesta greve crise sanitária. Diante desta situação, nós, trabalhadores de Sergipe, reforçamos nosso compromisso com a manutenção do isolamento social e dos cuidados diante da pandemia e repudiamos essa prática irresponsável do atual presidente de viagens, aglomerações e negação da pandemia”, diz Ronildo Almeida.

Histórico – A Usina Termelétrica Porto Sergipe I está localizada no município da Barra dos Coqueiros, Grande Aracaju. Foi idealizada e projetada no Governo da presidenta Dilma Roussef (PT). Em 2014, o Governo Dilma abriu o leilão que teve a empresa Celse como vencedora. Em setembro de 2016, a Celse lançou a pedra fundamental para a construção da UTE Porto de Sergipe I, que  tem capacidade de geração de 1.551 MW e é considerada a maior termelétrica a gás natural da América Latina.

Fonte e foto UGT/SE