19/08/20 - 14:36:58

Protocolo orienta feirantes para operarem com segurança

Material pode ser baixado gratuitamente no site do Sebrae

Em várias cidades do estado as atividades econômicas estão sendo retomadas neste momento de superação da crise gerada pelo coronavírus. Diferentes segmentos estão tendo de se adaptar às novas regras implementadas pelas autoridades de saúde com o objetivo de evitar o contágio pela Covid-19, entre eles o das feiras livres.

Pensando em orientar os donos de pequenos negócios para que possam trabalhar com mais segurança, o Sebrae preparou um conjunto de protocolos que trazem orientações para os donos de micro e pequenas empresas. São documentos setoriais elaborados a partir das orientações das maiores autoridades nacionais e internacionais em saúde e com o apoio de entidades representativas desse segmento. O material está disponível para download gratuito no site www.sebraesergipe.com.br.

O protocolo de retomada do Sebrae para as feiras livres recomenda que os feirantes montem suas barracas em ambientes amplos, de preferência ao ar livre. Caso as feiras sejam realizadas em locais cobertos, é imprescindível tomar as medidas necessárias para que se mantenha um bom fluxo de ar.

Os feirantes devem fazer uso constante de sanitizantes para mãos (álcool em gel, por exemplo) e colocar o produto à disposição dos clientes. Além disso, é importante diminuir a capacidade de público do estabelecimento, de modo que seja possível minimizar o contato e manter o distanciamento de, no mínimo, 1,5m entre pessoas nas filas e em torno das barracas.

É recomendado que as prefeituras e organizadores alternem os dias das feiras livres para evitar aglomerações. Outra orientação feita pelo protocolo do Sebrae é para que os feirantes e seus colaboradores vistam uniformes somente no local de trabalho e não compartilhem suas vestimentas entre si. Além disso, o acesso dos feirantes deve ser feito apenas pela parte de trás da barraca, evitando a circulação pelas laterais e frente. A ideia é sempre reduzir o contato.

Comunicação

É importante informar aos clientes que as barracas da feira são comprometidas com as boas práticas e com a segurança para que os clientes se sintam seguros. Nesse sentido, é fundamental treinar permanentemente as equipes para que todos possam falar sobre as medidas de segurança que estão sendo adotadas.

Antes da montagem das barracas e bancas, é importante higienizar todos os balcões, balanças e demais utensílios com desinfetante tipo álcool 70% e papel descartável. A desinfecção também pode ser realizada com uma solução de água sanitária. As balanças, bancada, máquinas de cartão e utensílios também devem ser higienizados antes da comercialização dos alimentos e, sempre que possível durante o funcionamento da feira.

O anúncio verbal de produtos disponíveis para comercialização deve ser evitado para reduzir o risco de contaminação por gotículas de saliva. É recomendável também não cortar e oferecer aos clientes alimentos para degustação.

Outra sugestão importante é que seja disponibilizado um funcionário exclusivo para efetuar as cobranças e a manipulação de dinheiro. Na hora de o cliente realizar o pagamento é essencial que as máquinas de cartões estejam cobertas com filme plástico para facilitar a higienização após o uso e seja disponibilizado um frasco com álcool gel no caixa para os clientes.

Os consumidores devem ser orientados a lavar frutas, legumes e verduras em água corrente e solução de água sanitária (1 litro de água e 1 colher de sopa de água sanitária – em torno de 10 ml), ou produto similar para higienização de frutas e hortaliças, obedecendo as orientações do fabricante.

Foto assessoria

Por Wellington Amarante