22/08/20 - 07:18:48

Pesquisadores da Unit figuram entre os grandes nomes da ciência brasileira

Instituição de ensino, referência em pesquisa, ensino e extensão, possui quadro de docentes com grande representatividade profissional nas respectivas áreas de atuação.

No momento atual, a ciência tem recebido grande destaque, considerada como protagonista na busca de tratamento e vacinas para o combate ao novo coronavírus. No entanto, outras áreas de conhecimento também têm contribuído com soluções de problemas educacionais, sociais e industriais, desenvolvimento de novos produtos e de processos. Pesquisadores das diferentes áreas têm difundido trabalhos em congressos nacionais e internacionais, depositado patentes e publicado artigos científicos de alto impacto.

Referência na tríade, ensino, extensão e pesquisa, a Universidade Tiradentes possui quadro de docentes com grande representatividade profissional nas respectivas áreas de atuação. Para se ter uma ideia, recentemente, o nome do professor Cláudio Dariva figura como membro do Comitê de Assessoramento de Engenharia Química do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico — CNPq — do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação/MCTI. “A indicação é, acima de tudo, o reconhecimento da comunidade acadêmica nacional sobre a qualidade do trabalho realizado dentro da Universidade Tiradentes e do ITP”, salienta o professor Cláudio Dariva.

Desde 2006, Dariva atua na Unit nos cursos de Engenharia Química, Engenharia de Petróleo e de Produção e nos programas de pós-graduação em Engenharia de Processos e Biotecnologia Industrial. Bolsista de produtividade nível 1C do CNPq, o pesquisador é autor de mais de 150 artigos em periódicos de renome internacional, proponente de 23 patentes, com atuação também na coordenação de projetos de pesquisa e desenvolvimento em diversas agências de fomento, públicas e privadas, nos âmbitos estaduais e nacionais.

Outro grande exemplo vem do Programa de Pós-graduação em Educação com a professora doutora Cristiane Porto. Após dois anos de atuação como membro do Comitê de Assessoramento de Divulgação Científica – CA-DC – do CNPq, a docente assumiu a coordenação do referido comitê. Cristiane é professora da Universidade Tiradentes do curso de Comunicação Social nas habilitações de Publicidade e Propaganda e Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação em Educação. Além disso, é editora científica do Grupo Tiradentes e diretora da Editora Universitária Tiradentes. Desde 2018, a pesquisadora é a única representante de uma instituição de ensino privada no Comitê de Divulgação Científica.

“Quando um docente assume um cargo desse nível demonstra que a IES da qual ele faz parte tem em seu quadro profissionais comprometidos com a pesquisa científica e a manutenção da seriedade das agências de fomento. Além disso, fornece maior visibilidade à instituição, fazendo-a melhor conhecida no contexto nacional”, enfatiza.

Bolsista de Produtividade em Pesquisa nível 2 do CNPq, Cristiane também é integrante da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação – AnPED – e da Associação Brasileira de Cibercultura – ABCiber – e membro efetivo da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT– no Comitê Brasileiro 14 – Informação e Documentação.

Corpo docente qualificado

A Universidade Tiradentes possui, atualmente, seis programas de pós-graduação stricto sensu, sendo cinco próprios e um em rede. Destes, cinco são reconhecidos com excelência nacional e conceito 5 e um deles possui o conceito 4, atribuído pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes, órgão que regulamenta a pós-graduação brasileira.

O Programa de Pós-Graduação em Educação – PPED – da Unit, por exemplo, é o único do estado com conceito 5, e considerado o melhor programa stricto sensu do Norte-Nordeste entre as instituições de ensino particulares. Além da excelente estrutura oferecida pela instituição de ensino, o PPED possui um corpo docente altamente qualificado, no qual duas são bolsistas de produtividade em pesquisa 2 pelo CNPq, dra. Cristiane Porto e dra. Ester Fraga Vilas Boas.

Com 15 anos de implantação, o Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos – PEP – também possui um patamar de destaque no Brasil, figurando entre os melhores do Nordeste e do país. No Brasil, apenas três programas em Engenharia Química/Engenharia de Processos possui o conceito 5, entre eles o da Universidade Tiradentes. Mais de 75% dos docentes do programa de mestrado e doutorado da Unit são bolsistas no CNPq, seja pesquisador sênior, como o renomado pesquisador dr. Cesar Costapinto, produtividade em pesquisa – PQ, com dr. Álvaro Lima, dr. Cláudio Dariva, Dra. Cleide Soares, dr. Elton Franceschi, dr. Giancarlo Banda e dra. Katlin Eguiluz, ou produtividade em desenvolvimento tecnológico e extensão inovadora – DT, com dr. Gustavo Borges, dr. Luiz Ferreira, dr. Renan Tavares e dra. Silvia Egues.

Já o Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Industrial – PBI – é um dos nove no Brasil e o único no Nordeste a atingir a nota 5, com os cursos de mestrado e doutorado acadêmico. Destacam-se também os bolsistas PQ e DT exclusivos do Programa, dra. Elina Caramão, dr. Jorge Lopez e dra. Patricia Severino.

Também avaliado com conceito 5, o Programa de Saúde e Ambiente da Universidade Tiradentes é exemplo de qualidade em Sergipe e no Nordeste, no qual os docentes dr. Ricardo Albuquerque Júnior, dr. Rodrigo Takemoto e dra. Juliana Cardoso têm bolsa PQ e DT, respectivamente. Vale destacar também que o mestrado em Direitos Humanos é o único programa da área em Sergipe e um dos seis do Nordeste com conceito 4. Além dos programas próprios, a Unit é a única instituição de ensino superior particular nucleadora do doutorado da Rede Nordeste de Biotecnologia – Renorbio –, avaliado com nota 5 pela Capes.

Gestão

Além da grande representatividade do corpo docente, recentemente, o doutor Diego Menezes, pró-reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unit e presidente do Instituto de Tecnologia e Pesquisa – ITP –, assumiu o cargo de vice-presidente da Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação – ABIPTI – representando a região Nordeste. O órgão se configura como a mais importante associação das instituições de pesquisa e inovação tecnológica do país e reúne os principais atores do ecossistema público, privado e de terceiro setor ligados à ciência, tecnologia e inovação.

“Ser eleito para a vice-presidência da ABIPTI, representando a região Nordeste, é motivo de imensa alegria, pois estou recebendo mais uma importante oportunidade de poder contribuir para o sistema de ciência, tecnologia e inovação do nosso país”, declara o pró-reitor. O reconhecimento é resultado das significativas contribuições na área científica e dedicação enquanto pesquisador nas áreas de quimioterapia antiparasitária e oncologia.

Doutor em Biotecnologia em Saúde e em Medicina Investigativa pela Fundação Oswaldo Cruz e MBA Executivo em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas, Diego também atua como representante nacional das instituições de Ensino Superior Privadas do Brasil e membro de conselhos de administração de entidades de grande importância, como da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Sergipe; de Parques Tecnológicos, de Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs), entre outras agências de fomento nacionais e internacionais.

Assessoria de Imprensa