25/08/20 - 00:01:02

Pandemia provocou desgastes

Diógenes Braynerdiogenesbrayner@gmail.com

Sobram alguns poucos partidos de direita para discutir uma composição e disputar a Prefeitura de Aracaju. Todos já chegaram à conclusão que desejam formar um bloco, até coeso, desde que ninguém seja vice. A vinculação ao presidente Jair Bolsonaro fez com que todos os prováveis pré-candidatos desse segmento ideológico, tenhan certeza absoluta que sejam contemplados com o voto do eleitor que vai às ruas, ou que frequenta às redes sociais em defesa do atual Governo Federal.

Com esse pensamento, o que resta de partidos para composição, pode não se apoiar entre si, porque todos têm convicção de que estarão eleitos. A delegada Georlize Teles (DEM) é pré-candidata à prefeita de Aracaju. Mas, desde sempre, embora só ontem tenha sido divulgado por dois órgãos de comunicação, dizia que abriria para a vereadora Emília Corrêa (Patriotas), em razão da convivência e pensamento político tanto delas, quanto dos partidos que estão filiadas.

Hoje à tarde o Patriotas se reúne e com certeza haverá decisão final. Emília Correa dirá – definitivamente – se não abre mão de tentar a reeleição ou se disputará a Prefeitura de Aracaju. Georlize não quebrará sua palavra em relação a ser vice, nesse caso, mas encerra o assunto se a posição da vereadora for se manter na Câmara Municipal. Não dá mais para esperar por definições que podem se estender até ao dia das convenções partidárias, inclusive por questão de tempo e pelo distanciamento do eleitor.

Georlize hoje tem uma visão real das eleições de novembro. Sabe que não serão fáceis para ninguém e admite que alguma coisa nova tenha que ser feita, porque a pandemia afetou a todos, principalmente ao eleitor, o que provocará uma abstenção em razão das dificuldades provocadas pelo Covid, que alterou a vida das famílias, agora preocupadas em se recuperar da gravidade que continuará em decorrência de sua força de contaminação, quanto por perdas pessoais e danos materiais que atingiram à vida de todos.

É verdade que, de uma forma em geral, o político se desgastou em excesso, que não dá para mensurar as dimensões do seu distanciamento, em razão do isolamento da população. Esse clima ainda vai demorar muito. Nenhum dos políticos não conseguiu demonstrar para o cidadão a importância dele no contexto geral e tudo que vai acontecer à frente é um excessivo trabalho de reconquista, que se transforma em um desafio para cada um que pretenda reconquistar a confiança da população, para ter de volta a sua aprovação nas urnas.

As eleições municipais deste ano não oferecerá um quadro de votar por troca de algum recursos, mas por garantias de que situações difíceis, como a que se vivenciou com a pandemia, sirva de exemplo para que eleições futuras tenham o significado de maior cuidado com a vida do povo e não apenas com a satisfação de grupos privilegiados, que se contemplam enquanto a população amarga derrotas sociais, econômicas e perda de vidas. Será enfim um pleito para se expor segurança e buscar confiança de um eleitor que não pode mais se deixar levar por promessas vãs de seriedade, honestidade e compromissos com as questões sociais.

Foi liberado geral?

Pelo menos uma área de Aracaju fez aglomeração perigosa durante os primeiros dias de abertura de bares, principalmente na sexta-feira.

*** Na área onde se localiza posto de combustível, na Farolândia, dezenas de jovens bebiam, dançavam e se abraçavam como se tivesse liberado geral.

*** Essas aglomerações noturnas podem provocar multas para o bar, pessoas que não usam máscaras e até um recuo na flexibilização.

Governo deve agir

Esses encontros estão preocupando o Governo, que experimenta um declínio da pandemia, mas teme que haja crescimento e novas medidas terão que ser anunciadas.

*** O Governo quer evitar estrangulamento na área da saúde caso retorne o número de mortos, principalmente pais e avós desse pessoal que sai dos bares e leva o Covid para casa.

Patriotas decide de vez

O Diretório Estadual do Patriotas realiza reunião amanhã com membros do partido e pré-candidato a vereador para tratar sobre as eleições de novembro e a pré-campanha.

*** A vereadora Emília Corrêa vai falar, e pode até dar entrevista, para anunciar de vez o que realmente vai disputar no próximo pleito.

*** Pode cumprir a palavra de disputar a reeleição ou se mudou a ideia para majoritário.

É só aguardar

Nesses últimos dias para formação de composições, o nome de Emília Correa tem surgido como opção para formar chapas majoritárias, embora ela ainda não tenha se manifestado sobre isso.

*** Na reunião de amanhã tudo será esclarecido, porque a vereadora pretende anunciar sua posição definitivamente. É só aguardar…

Fábio e Maria da Taiçoca

O presidente regional do PTB, deputado federal Fábio Henrique, disse que sobre Aracaju quem trata de tudo é o Diretório Municipal.

*** Fábio está cuidando de sua candidatura a prefeito de Nossa Senhora do Socorro e tem conversado com a presidente da Câmara, vereadora Maria da Taiçoca, que será a sua vice.

*** Embora tudo agora só seja confirmado na convenção, os dois já fazem pré-campanha e estão animados para a vitória.

Ivan e Estância

Já em Estância, o ex-prefeito Ivan Leite ainda não se definiu quanto à candidatura, mas o seu nome vem crescendo junto aos eleitores, embora ele deva anunciar isso mais à frente.

*** Apesar da exiguidade do tempo, a velocidade das redes sociais torna possível uma candidatura quase em cima da hora, quando o nome é conhecido.

Alessandro e posição

O senador Alessandro Vieira (Cidadania) fala sobre a posição de alguns membros da direita radical, que se colocam contra o seu trabalho e atuação política.

*** Alessandro diz que as manifestações de alguns indivíduos isolados são compreensíveis, porque as pessoas não estão acostumadas com uma atuação independente.

*** – Elas esperam que o parlamentar seja de oposição cega ou da ‘bancada do amém’. Não faço nenhuma dessas coisas, disse

Ofensa a jornalistas

Alessandro Vieira diz que trabalha muito para que o governo Bolsonaro funcione, o Brasil precisa disso: “Mas não passo a mão em absurdos, como a ofensa a um jornalista”, disse o senador.

*** Sobre a pré-campanha de Danielle Garcia à prefeita, admite que “vai muito bem. Todas as nossas pesquisas apontam neste sentido”.

Situação em Glória

A pré-candidata à prefeita de Gloria, Luana Oliveira, indicada pelo irmão Sérgio Oliveira, pode ser impedida caso haja problemas no TCU. Comentam-se que há.

*** Se Luana for impugnada, dois nomes aparecem: o de Cida Mota, irmã da deputada Janier, e o do vereador Júnior Gaveta, todos do mesmo grupo.

Sobre apoio do PT

O prefeito de Glória, Chico dos Correios (PT), que antes resistiu à candidatura de Luana, hoje já esteja com ela, mas um grupo petista diz que esse apoio tem que passar pelo crivo do partido.

*** Já o candidato da oposição, Jairo de Glória (Republicanos), leva sua campanha a prefeito e mostra confiança na vitória.

Republicanos reúne-se

O Diretório Municipal do Republicanos reuniu-se ontem e ficou deliberado que vai agendar uma reunião com o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT), que tentará reeleição. O pessoal quer ouvi-lo.

*** O encontro ainda não está marcado, mas o Republicanos quer para hoje, quando ouvirá projetos do prefeito para uma provável parceria.

Jony em conversa

Paralelamente, o ex-deputado federal Jony Marcos (Republicanos) tenta conversar para a formação de um bloco em que ele seja pré-candidato a prefeito, mas encontra muita dificuldade.

*** Seria uma aliança com partidos da direita que hoje funcionam como filme de faroeste: “ninguém quer ser índio, mas todos querem ser o mocinho”.

Sobre Edvaldo

Um político experiente, hoje animado com a candidatura da delegada Danielle Garcia (Cidadania) à Prefeitura de Aracaju, admitiu que “nessa eleição não haverá vida fácil”.

*** Acrescentou que o prefeito Edvaldo Nogueira pode até se “comunicar mal com outros políticos e inclusive com quem o apoia, mas é bom administrador”.

Recorre a artifícios

O senador Rogério Carvalho (PT) diz que banqueiro e Ministro da Economia, Paulo Guedes recorre a artifícios para acelerar sua pauta entreguista e liquidar o máximo possível do patrimônio nacional.

*** – Projeto de lei na Câmara suspende por um ano a partir do fim da pandemia qualquer venda de empresa pública.

Uma boa conversa

Aldo Mello – Ei, Globo, cadê o áudio com a pergunta do repórter que foi “ameaçado” pelo presidente Jair Bolsonaro?

Clóvis Silveira – Aprendi que quatro malditas palavras podem separar alguém: “Eu não preciso de você”!

Flávio Augusto – O sonho de toda população oprimida por um Estado autoritário é ter jornalistas corajosos que façam perguntas inconvenientes aos poderosos.

Bob Jack – Desproporcional é o mundo inteiro pedindo o impeachment do miliciano e só a elite brasileira, o centrão e algumas cabeças de gado contra…

Revista Fórum – “Continua que tá pouco”: Bruna Surfistinha vira alvo de bolsonaristas por fazer pergunta que incomodou Bolsonaro.

Jornal da Globo – Filhos da deputada federal e pastora Flordelis são transferidos pra o presídio de Benfica.

Maria – 115 mil bundōes, segundo Bolsonaro, que promoveu ajuntamentos, desdenhou da doença e nunca visitou um hospital, nem transmitiu condolências às famílias.

João Suassuna – Já dizia o meu avô Ariano: “Arte pra mim não é produto de mercado. Podem me chamar de romântico. Arte pra mim é missão, vocação e festa”.

Subtenente Edgard – Jornalistas podem ameaçar o presidente, sacanear o cara 24 horas, porém o presidente não pode desejar dar um soco na cara de um jornalista? Desejo é desejo, concretiza-lo é diferente.