03/09/20 - 09:39:10

PMA reforça necessidade de seguir protocolos de segurança contra a covid-19

Mesmo após a capital ter atingido, nos últimos dias, uma posição mais confortável no combate à pandemia do novo coronavírus, com a redução de internamentos e óbitos, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), reforça a necessidade de a população continuar seguindo os protocolos de segurança sanitária, seja em espaços fechados ou abertos.

Por conta da fase pós-pico, a administração pública avançou à Fase Verde do Plano de Retomada Econômica. Portanto, os espaços públicos cujas atividades estão suspensas estão reabrindo ao público. Da mesma forma, as atividades comerciais também estão sendo liberadas, seguindo regras específicas para evitar aglomerações.

O vírus é transmitido por gotículas suspensas no ar, por isso os cuidados permanecem os mesmos do período em que se registrava mais casos diários. “Em relação a locais abertos, como praias e praças, a transmissão do vírus é bem menor, desde que as pessoas não estejam muito próximas. O ideal é que, mesmo com esse risco minimizado, as pessoas evitem aglomerações, buscando estar em espaços mais afastados. O uso de máscaras e a higienização das mãos de forma constante também são medidas fundamentais”, explica a infectologista da SMS, Fabrízia Tavares.

No caso dos ambientes privados, como bancos, bares, restaurantes, entre outros, antes de decidir por consumir ou buscar um serviço, uma análise deve ser feita, orienta a profissional. “Na hora de optar por um estabelecimento é interessante que se observe se há disponibilidade de álcool em gel ou uma pia de fácil acesso para que os clientes lavem as mãos. Além disso, estar atento se as mesas estão respeitando o distanciamento indicado, no mínimo dois metros.  Ao encontrar um conhecido ainda é preciso evitar os cumprimentos mais calorosos, como abraços e beijos”, reforça Fabrízia.

As medidas e orientações, que vêm sendo disseminadas desde o início da pandemia, inclusive como recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), precisam fazer parte de rotina de toda a população.

“Cada um de nós precisa atender a essas recomendações para que a gente possa manter esse perfil da curva de contágio, com a configuração de estabilização e ligeira queda. É uma questão de consciência e mudança de comportamento”, ressalta a epidemiologista.

Foto Marcelle Cristinne