10/09/20 - 06:33:43

Prefeitura de Aracaju alerta sobre importância da vacinação infantil

Manter a caderneta de vacinação em dia diminui a probabilidade de contrair diversas doenças na fase inicial da vida. Dessa forma, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), alerta e orienta a população acerca da importância da vacinação infantil.

Na capital, as Unidades Básicas de Saúde (UBS) dispõem de salas de vacinas e promovem ações estratégicas nas grandes campanhas nacionais. O Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, estabelece um calendário nacional de vacinações contra as principais doenças que atingem as crianças.

“O ideal, é que os pais cumpram rigorosamente as orientações que são repassadas pelas Unidades no atendimento à gestante. Ao nascer, a criança deve receber o cartão de vacinação e aquele documento deve ser preservado no decorrer da vida, sempre cumprindo todas as etapas destacadas naquele documento”, explica a coordenadora do Programa de Imunizações da SMS, Ilziney Simões.

A coordenadora alertou, ainda, estar provado que uma população imunizada se torna menos suscetível a doenças. “Chamamos a atenção das pessoas para procurarem as Unidades mais próximas de suas casas, com exceção das oito unidades que estão com atendimentos exclusivos das síndromes gripais, portando todos os documentos com registros de documentação, cartão ou caderneta de vacinação, para que a equipe faça uma avaliação e realize a atualização da situação vacinal, se necessário”, enfatiza.

Atualização sobre vacinas

O calendário nacional de vacinação, atualmente, oferece 19 vacinas gratuitamente, todas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). São elas: BCG; HPV (vírus do papiloma humano); Pneumocócica 10 e 23, contra pneumonia; Meningocócica C, contra meningite; Febre Amarela; VIP/VOP (vacina inativada e vacina oral poliomielite); Hepatite B; Penta (vacina adsorvida difteria, tétano, Hepatite B-recombinante, Haemophilus influenzae b – conjugada e pertussis); Rotavírus; Hepatite A;  Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola); Dupla adulto (difteria e tétano); dTpa (difteria, tétano e coqueluche), DTP, varicela e meningo acwy.

Por terem defesas imunológicas frágeis, as crianças estão mais suscetíveis as doenças. De acordo com o pediatra da SMS, Willian Barcellos, quanto mais cedo as crianças receberem as vacinas, mais cedo estarão protegidas.

“A vacinação, principalmente para a pediatria, é algo de extrema importância porque cria uma proteção contra uma doença que pode  causar sequelas graves ou até mesmo óbito. Então, ou a criança não desenvolve a doença, ou ela desenvolve de uma forma muito leve. Com a problemática da pandemia e o isolamento social, muitos pais ficaram temerosos em sair e expor a criança ao contato com outras pessoas. Mas é importante manter esse calendário vacinal, mesmo nos tempos de hoje, atualizado, porque as outras doenças ainda existem e as vezes são mais letais que a própria covid-19”, orienta.

Agendamento por telefone

A SMS ampliou a oferta para as pessoas que precisem de vacinas ou as crianças que estão com seu calendário vacinal desatualizado sempre visando à prevenção. Dessa forma, foi criado a marcação de vacinação por telefone, por meio do 0800 729 3534 digitando a opção 6, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, é possível agendar a vacinação nas UBS.

Após o agendamento, o usuário deve cumprir as recomendações de segurança sanitária para a vacinação, como uso de máscara, de álcool em gel e respeitar o distanciamento social.

Capacitação

Foi iniciada, esta semana, a capacitação sobre imunização para os profissionais da Atenção Primária, com a proposta de atualizar os trabalhadores, como também de instrumentalizá-los para a realização de educação continuada com as equipes da unidade que trabalham. A capacitação será proporcionada para nove turmas e seguirá até o dia 25 deste mês, no Centro de Educação Permanente em Saúde (Ceps).

De acordo com a coordenadora do Ceps, Jane Curbani, o objetivo dessas capacitações é sensibilizar os profissionais da Rede de Atenção Primária (Reap) para melhorar as coberturas vacinais, atualizar sobre o calendário vacinal das crianças e prepará-los para a Campanha de Multivacinação que ocorrerá no mês de outubro.

“Com isso, objetivamos melhorar os indicadores de imunização, que no momento está abaixo da meta pactuada. Nosso intuito é fazer a avaliação do fluxo de acesso às salas de vacina e garantir que esse trabalhador, que é o principal envolvido, reconheça quais as contribuições que ele pode dar para, de fato, mudar os dados e, consequentemente, modificar a nossa realidade”, acrescenta Jane.

Secretaria Municipal da Saúde de Aracaju/SE