15/09/20 - 00:31:41

André Moura pode deixar a Casa Civil do Rio, retornar de vez a Sergipe no próximo final de semana e atuar na campanha

O secretário da Casa Civil e Governança do Rio de Janeiro, ex-deputado federal André Moura, presidente do PSC em Sergipe, está meditando, já há mais de 30 dias, se é bom para ele permanecer ocupando o cargo no Rio ou retornar a Sergipe e se manter à frente do partido no Estado, principalmente nesse período de campanha municipal.

André Moura já conversou com familiares, com amigos mais próximos e pensa seriamente em retornar a Sergipe. Se optar por voltar, André desembarca em Aracaju de vez já no final de semana. André acha, inclusive, que cumpriu sua missão no Rio de Janeiro, embora o governador interino, Claudio Castro, mantenha toda confiança neçe e o queira a seu lado. Mas, a questão familiar, os amigos, o partido político que dirige e as eleições municipais mexem com a cabeça do ex-deputado e fortalece a ideia de retornar ao seu Estado.

Além disso André Moura diz que fica muito cansativo fazer a ponte aérea Sergipe/Rio de Janeiro/Brasília. E explica: “com o atual governador, o escritório do Rio em Brasília está funcionando a todo vapor e há necessidade de minha presença na Capital Federal, pelo menos duas vezes na semana”.

André tem permanecido em Sergipe apenas 39 horas semanais, porque chega à 1 hora da madrugada do sábado e retorna às 16 horas do domingo: “é muito estafante”, diz. A Secretaria da Casa Civil e Governança, que André Moura ocupa, abrange cinco outras Secretarias, cujo orçamento de todas juntas é superior ao do Estado de Sergipe.

Há muita cobrança – André Moura passou o final de semana em Sergipe. Chegou no sábado de madrugada e retornou no domingo. Durante o período que esteve no Estado participou de onze convenções municipais e, por onde passou, ouviu “muitas cobranças de aliados, de políticos próximos e dos familiares”.

Os filiados ao PSC fizeram cobranças a ele, relacionadas à sua ausência do processo político que se inicia, todos lhe fazendo uma “grande recepção”. Disse que tudo isso fortaleceu o seu pensamento de retornar ao Estado, para estar presente na campanha municipal e coordenar o partido politicamente no Estado. Sem expor vaidade, André Moura sentiu que faz falta aos seus correligionários em Sergipe. Tudo isso é avaliado para o seu provável retorno definitivo já na próxima sexta-feira.