15/09/20 - 18:27:32

PT forma Frente de Esquerda com Rede e Pros, mas lança chapa puro sangue à Prefeitura com Marcio e Ana Lúcia

A ex-deputada estadual Ana Lúcia (PT) é a candidata a vice-prefeita de Aracaju na chapa encabeçada por Márcio Macedo (PT). O nome dela foi anunciado, nesta sexta-feira (15), durante entrevista que reuniu lideranças petistas, do Rede Solidariedade e do PROS. O advogado Henri Clay (Rede) anunciou ter retirado a pré-candidatura a prefeito da capital em favor do projeto petista. A coletiva aconteceu na sede da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Sergipe (Aease), na zona sul de Aracaju. PT e Rede fazem convenção nesta quarta-feira (16) para homologar a chapa Márcio Macedo/Ana Lúcia.

Em seu discurso, Henri Clay disse que sempre trabalhou com a perspectiva de uma unidade de esquerda “e não há unidade de esquerda sem o PT. Precisamos, mais do que nunca, apresentar um programa para Aracaju de cunho social, em que se promova os direitos dos aracajuanos”, frisou. O ex-prefeiturável também afirmou que a gestão tem que ser feita para as pessoas e não para a privatização do serviço público. Por fim, Henri Clay parabenizou Ana Lúcia pela disposição de se juntar “à essa campanha vitoriosa”.

Opção democrática  – O Márcio Macedo afirmou que “essa frente progressista de esquerda vai fazer a mudança de Aracaju. Esse dia entrará para a história de nossa cidade. Este é o dia que três partidos de esquerda se uniram para permitir que os homens e mulheres democráticas de Aracaju possam dizer que têm uma opção democrática para votar. O povo não vai entregar a nossa cidade aos aventureiros”, discursou. Segundo Márcio Macedo, “esse momento é um divisor de água na história da capital sergipana”.

Márcio Macedo aproveitou para criticar o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) por não ter posto em prática o programa do PT concebido para Aracaju. “Ele não tem liderança, foi uma decepção no combate à Covid-19, não negociou com as companhias de água e energia para suspender as tarifas durante esta pandemia. Diferente deste gestor reprovado, nós vamos fazer uma administração que seja um exemplo, que se preocupe com os mais necessitados, que trabalhe para todos. Vamos acabar com essa mesmice que está aí e afastar o risco do fascismo que beira a nossa cidade”. Concluiu o petista.

Um minuto de silêncio – Ana Lúcia iniciou a fala pedindo um minuto de silêncio em solidariedade aos cerca de 130 mil brasileiros que morreram vítima da Covid-19. A candidata a vice-prefeita agradeceu a confiança do PROS, da Rede Sustentabilidade pela confiança depositada nela. Em seguida disse que em determinados momentos da história “não podemos dizer não. Foi aqui em Aracaju que me constituir como mulher, cidadã, professora e lutadora.

A ex-deputada estadual afirmou que a coligação PT-Rede-PROS vai construir um programa de governo para, mas com a população. “Precisamos discutir a coexistência humana na cidade, escutando as críticas, ouvindo as demandas. Esse é o grande papel de uma democracia participativa que faz parte dos nossos princípios. O PT surge da luta sindical, mas também das lutas das comunidades de base, dos desvalidos e desempregados”. Vamos à luta e até a vitória, companheiros.

Filho de chocadeira – Em seu discurso, o senador Rogério Carvalho disse que “ninguém aqui é o novo, é filho de chocadeira de política”. Segundo ele, “se tem uma novidade nessa eleição não está nos palanques de Eduardo Amorim, de Valadares, de André Moura. A novidade é essa frente de esquerda. A gente precisa ter cuidado porque o povo espera de nós respostas para o desemprego, para a consolidação da democracia”. O senador lembrou que foi nos governos do PT que Aracaju conquistou o título de melhor qualidade de vida: “Esse governo que está aí não tem alma, não está preocupado em resolver os problemas das pessoas”.

A vice-governadora Eliane Aquino iniciou sua fala parabenizando Henri Clay Andrade “pelo gesto democrático” e saudando Márcio Macedo e Ana Lúcia. Ela disse que este momento merece muita reflexão, pois o que está acontecendo no Brasil reflete negativamente em Sergipe e em Aracaju. “Márcio e Ana Lúcia representam quem mais precisa do poder público, pois eles sempre lutaram por melhor educação, assistência social, dignidade e cidadania ampla”. Eliane lembrou que a grande maioria dos aracajuanos precisa do poder público “e essa frente de esquerda vai restabelecer a dignidade ao nosso povo”.

O anúncio do acordo político entre o PT e a Rede foi prestigiado, entre outros, pela  vice-governadora Eliane Aquino, deputado federal João Daniel, senador Rogério Carvalho, ex-deputada e candidata a vice Ana Lúcia Menezes, presidente da Rede Sustentabilidade em Aracaju, Ricardo Vasconcelos, presidente do PROS, Sérgio Viana e ex-deputado estadual Robson Viana. Também estavam presentes os pré-candidatos a vereador dos três partidos que compõem a coligação.