17/09/20 - 05:37:51

BOLETIM IDENTIFICA MANCHA CRIMINAL E ORIENTA SOBRE COMBATE À CRIMINALIDADE

O registro do boletim de ocorrência é fundamental para garantir o direito à segurança pública de toda a população sergipana. A comunicação formal de ocorrências à Polícia Civil permite o mapeamento das localidades onde há maior incidência de investidas criminosas, possibilitando o reforço policial. Assim, o boletim de ocorrência, ao passo em que amplia as ações e operações das polícias, permite a garantia dos direitos do cidadão.

O delegado Everton Santos, da 1ª Delegacia Metropolitana (1ª DM), reiterou que o boletim de ocorrência é o passo inicial para a comunicação formal de uma situação ou prática delituosa ao estado. “O boletim de ocorrência é o primeiro contato da pessoa que sofreu um dano, um prejuízo, ou foi vítima de uma ação criminosa. Esse é o primeiro contato que ela faz com estado, através da polícia, prestando esse boletim de ocorrência”, citou.

Ele explicou que, após o registro do boletim de ocorrência, a unidade policial adota as providências legais cabíveis a cada caso. “Aqui na delegacia, nós vamos transformar esse boletim de ocorrência em um inquérito policial. Com o inquérito, nós vamos buscar os bens que foram furtados, roubados, os direitos que foram tolhidos. Nós vamos em busca, exatamente, desse ressarcimento”, ressaltou.

Em casos que adentram a esfera criminal, conforme destacou o delegado Everton Santos, todo o procedimento investigativo, construído a partir do boletim de ocorrência, é direcionado à Justiça. “Esse inquérito policial será encaminhado à Justiça, para o Ministério Público, para se transformar em uma ação penal e em uma possível condenação do acusado”, informou.

Boletim de ocorrência e mancha criminal

O registro de uma ocorrência, que é feito pelo boletim, reflete diretamente nos índices de criminalidade de uma região. O delegado Everton Santos enfatizou a importância da comunicação formal à polícia para a realização das operações feitas pelas instituições que formam a segurança pública do estado, principalmente, nas localidade onde há maior incidência de ações criminosas.

“Quando deixamos de prestar o boletim de ocorrência, um fato deixa de ser apurado. Então estamos beneficiando o infrator. Além do mais, os boletins de ocorrência são catalogados, exatamente, para que nós identifiquemos as manchas criminais: quais os bairros, quais os loteamentos, quais os pontos que serão mapeados para que possamos fazer as operações policiais”, reforçou.

O delegado concluiu reiterando que cada boletim de ocorrência que é registrado permite a melhoria das ações policiais, que resultam em operações para a garantia do direito à segurança pública do cidadão. “A polícia precisa alimentar o sistema com os boletins de ocorrência, exatamente, para que possamos trabalhar de forma técnica, de forma científica, de modo a conter a violência em uma determinada comunidade”, finalizou.

Fonte e foto SSP