18/09/20 - 08:37:53

O jogo vai começar

Por Adiberto de Souza

Com a realização das convenções, os partidos deram um passo importante para o início da campanha eleitoral. Até o próximo dia 26, todos terão que registrar as candidaturas na Justiça Eleitoral. Feito isso, já podem iniciar a propaganda eleitoral, inclusive na internet, promover carreatas e distribuir material gráfico. Com os times oficialmente escalados, as legendas vão partir para o tudo ou nada, realizar frenético corpo a corpo – apesar da pandemia – e, naturalmente, distribuir promessas mil, particularmente aos eleitores indecisos e desiludidos. Os candidatos a prefeito e vereador vão se apresentar como salvadores da pátria, sem esquecer de alardear os defeitos dos adversários. Será um jogo duro, com direito a golpes baixos, pois a maioria dos políticos ainda acredita que as agressões verbais e as calúnias são as melhores armas para ganhar uma eleição. Tomara que o eleitor derrote quem pensa assim. Fique ligado!

Sergipe miserável

Pesquisa do IBGE revela que em Sergipe a fome está presente em 40 mil casas, habitadas por cerca de 117 mil desvalidos. Mais da metade dos sergipanos apresenta algum tipo de insegurança alimentar. Em números absolutos, são 1,173 milhão de desafortunados ou 51,7% dos habitantes da terrinha. Essa tragédia humana, só vista pelos políticos na época de eleição, lembra o imortal poeta Patativa do Assaré: “Eu sou de uma terra que o povo padece…Não nego meu sangue, não nego meu nome/ Olho para a fome, pergunto o que há?”. Misericórdia!

Promessa de comida

E quem deu as caras, ontem, em Aracaju foi Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania. Veio participar do lançamento do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que deve liberar para Sergipe cerca de R$ 11 milhões. Além do governador Belivaldo Chagas (PSD), o evento foi prestigiado por deputados e pela vice Eliane Aquino (PT). Após prometer comida no prato dos miseráveis, Lorenzoni se encontrou com a senadora Maria do Carmo Alves e a candidata a prefeita Georlize Teles, ambas do DEM, partido do ministro. Certamente, trataram sobre a campanha eleitoral, promessas, etecetera e tal. Marminino!

Briga de foice

Os candidatos a prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) e Danielle Garcia (Cidadania) travam uma briga dos diabos na Justiça. O último round desta contenda foi vencido pelo pedetista. O magistrado Gilton Batista Brito autorizou a veiculação de uma peça publicitária exaltando os feitos da Prefeitura de Aracaju. Anteriormente, Danielle tinha conseguido na Justiça impedir a divulgação do material, sob a alegação que era propaganda política irregular. Essa briga promete. Crendeuspai!

Novo endereço

O sergipano André Moura (PSD) está mudando de endereço comercial: troca a agitação do Rio de Janeiro pela muvuca política de Brasília. Ontem, ao entregar o cargo de secretário da Casa Civil fluminense, Moura foi convidado pelo governador interino Cláudio Castro (PSC) para assumir o Escritório de Representação do Rio, na capital federal. André aceitou por dois motivos: terá mais tempo para fazer política em Sergipe e por conhecer como poucos as bibocas políticas brasilienses, pois além de deputado federal, foi líder do governo Michel Temer (MDB). Ah, bom!

Fim de um ciclo

A Prefeitura de Aracaju encerra hoje as atividades do Hospital de Campanha, inaugurado em 16 de maio para atender portadores da Covid-19. Ao longo de quatro meses, aquela unidade de urgência socorreu 461 pacientes e obteve uma taxa de 74% de resolutividade, recuperando 343 pessoas infectadas pelo coronavírus. Essa é a primeira vez na história de Aracaju que o poder público fecha um hospital e ninguém protesta, muito pelo contrário: o “fim” do Hospital de Campanha significa que a pandemia está indo embora. Já vai tarde. Cruz, credo!

PSOL de direita

De olho na Prefeitura, o PSOL de Estância se amancebou com a direita brucutu. Márcio Souza, candidato a prefeito pelo partido do sol sorridente, tem o apoio do PSDB de Ivan Leite, do PSB de Carlos Mágno e do PL de Valdevan Noventa. Depois dessa adesão direitista, ninguém em Estância pode dizer que o PSOL é tão extrema-esquerda como apregoam seus radicais líderes revolucionários. Home vôte!

Senhor Trabalho

O marketing do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) sinaliza que vai apostar no discurso do “senhor Trabalho”. Nas redes sociais já aparecem mensagens onde o pedetista alardeia que seu foco sempre foi trabalhar. Imagens das várias obras realizadas pela Prefeitura em Aracaju reforçam o discurso do candidato à reeleição, que insiste em dizer: “Vou continuar trabalhando”. Homem, cuidado para não cansar antes das eleições. Cala-te boca!

Vai ajudar?

Você está pensando em doar dinheiro para algum candidato? Pois fique sabendo que as doações, inclusive pela internet, só podem ser feitas de duas formas. A primeira é através de transação bancária com a identificação do CPF do doador. A segunda hipótese é a doação ou cessão temporária de bens e/ou serviços estimáveis em dinheiro. Neste caso, o doador precisa demonstrar que é proprietário do bem ou o responsável direto pela prestação de serviços. Fique ligado para não ter problemas com a Justiça Eleitoral. Ôxe!

Conversa fiada

Vejam algumas mentiras que nunca devem faltar no horário eleitoral gratuito: “Você me conhece”; “Se eleito for, vou construir mais escolas e casas populares”; “Podem vasculhar o meu passado. Não vão encontrar nada!”; “Sou bem melhor do que os que aí estão!”; “Nesse bolso nunca entrou dinheiro desonesto!”; “Vote em mim que você não se arrependerá”. Fique ligado para não ser enganado novamente. Desconjuro!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 30 de agosto de 1926.