19/09/20 - 08:52:17

Governo  já realizou mais de 45 mil atendimentos através do Monitora Covid-19

Com quase cinco meses de atividade em Sergipe, o aplicativo Monitora Covid-19 já registra a marca de 45 mil atendimentos e cerca de quase 13 mil downloads. Disponibilizado pelo Governo de Sergipe, através de uma parceria com o Consórcio Nordeste, o Monitora Covid-19 oferta teleatendimento e teleorientação, por meio de uma equipe de médicos(as) e enfermeiros(as), exercendo uma ação estratégica de cuidado e assistência. Viabilizado através do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste), o serviço é promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), e operacionalizado pela Fundação Estadual de Saúde (Funesa), através do Telessaúde Sergipe, em parceria com a Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Usuária do serviço, Viviane Oliveira Julião conta que experiência foi muito positiva, sobretudo pela facilidade de baixar e assistência ofertada. “Após me cadastrar, vinte minutos depois o profissional entrou em contato comigo, pois tenho asma e faço parte do grupo de risco. Isso me deixou tranquila, porque os médicos(as) e enfermeiros(as) ligam diariamente, orientam, tiram dúvidas e passam medicações, com todo um prontuário médico, o que facilita bastante. Também orientam se o caso precisar de atendimento em unidade de saúde, que foi o meu caso. Depois de alguns dias por atendimento via telefone, houve essa necessidade de ir à emergência do hospital, pois senti falta de ar. Só tenho a agradecer a toda a equipe”.

Ainda de acordo com Viviane, quando saiu do hospital continuou sendo assessorada pela equipe. “Apesar eu ter plano de saúde e acessibilidade a hospital privado, em um momento como esse, nenhum paciente quer se deslocar sem necessidade. A criação dessa plataforma veio em um momento necessário e dei. Pra quem é portador de doença crônica, fica mais difícil se expor no hospital, devido a toda carga viral do local. Todas as orientações dos maus momentos que passei foram extremamente necessárias para que eu pudesse sair da crise. Um dos médicos que me atendeu teve a sapiência e a sensibilidade de me instruir durante uma crise de asma”, ressalta a usuária.

Com atendimento ofertado por sete dias na semana, o serviço atua na avaliação de sintomas e risco da pessoa com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), para monitorar a evolução do estado de saúde do usuário e, quando necessário, encaminhá-lo a uma unidade de saúde de referência. O serviço opera de acordo com a situação de saúde da pessoa, conforme a classificação por grau de risco.  Também permite a integração dos dados para geração de análises de cuidado em saúde, através de sala de situação, e articulação entre a Atenção Primária à Saúde (APS) e outros níveis de atenção à saúde, contribuindo para a vigilância e o cuidado integral desse paciente.

De acordo com um dos médicos da equipe, David Pizzi, através do aplicativo é possível monitorar pessoas sintomáticas, com dados disponibilizados pelo usuário. “Nossa atuação no aplicativo é de conscientização e orientação, melhorando o atendimento à população. Falamos sobre os cuidados diários para conter a disseminação do vírus, sobre os sintomas, dieta, hidratação, medidas de higiene, uso de máscara e isolamento social. É um serviço que auxilia a população, de forma que o paciente não precisa se deslocar a uma unidade de saúde para buscar atendimento e/ou orientações”, afirma.

Downloads por região de saúde

O percentual de downloads por região de saúde se concentra, principalmente, na região de Aracaju (São Cristóvão, Santa Rosa de Lima, Riachuelo, Itaporanga, Divina Pastora, Barra dos Coqueiros), com 69,96%, seguida da região de N. Sra. do Socorro (Siriri, Santo Amaro das Brota, Rosário do Catete, Pirambu, N. Sra. das Dores, Maruim, Japaratuba, General Maynard, Cumbe, Carmópolis, Capela), com 11,78%; e região de Itabaiana (São Miguel do Aleixo, São Domingos, Ribeirópolis, Pinhão, Pedra Mole, N. Sra. Aparecida, Moita Bonita, Malhador, Macambira, Frei Paulo, Carira, Campo do Brito, Areia Branca), com 4,65%.

Já a região de Lagarto (Tobias Barreto; Simão Dias; Salgado; Riachão do Santas; Poço Verde), contabiliza 4,69%; a região de Estância (Umbaúba, Tomar do Geru, Santa Luzia, Pedrinhas, Itabaianinha, Indiaroba, Cristinápolis, Boquim, Arauá ), com 4%; região de Propriá (Telha, São Francisco, Santana do S. Francisco, Pacatuba, Neópolis, N. Sra. de Lourdes, Muribeca, Malhada dos Bois, Japoatã, Ilha das Flores, Cedro de S. João, Canhoba, Brejo Grande, Aquidabã, Amparo do S. Francisco), tem 2,97%; e a região de N. Sra. da Glória (Porto da Folha, Poço Redondo, Monte Alegre, Itabi, Craccho Cardoso, Gararu, Feira Nova, Canindé do S. Francisco), registra 1,95%.

Estratégias de enfrentamento

Além de viabilizar o atendimento e monitoramento à distância, o Monitora Covid-19 atua com estratégias, como usar dados de sintomas com mapas de calor para, na insuficiência de testes, e combinar essas informações para diagnóstico e intervenção territorial. Com a sala de situação, esses dados são integrados para gerar análises. Quanto aos mapas de calor, é possível ver em quais os territórios estão os casos sintomáticos, para auxiliar na atuação da Vigilância. Dessa forma, realiza-se análise comparativa dos principais indicadores, utilizando os recursos já existentes na aplicação e os dados já disponíveis.

A estratégia da integração dos sistemas de dados da Atenção Primária com o Monitora Covid-19 subsidia o uso em outros níveis de Atenção. O sistema permite acesso ao Registro Eletrônico de Saúde (RES) para relacionar os dados da APS com o do aplicativo, além de ser consultado em qualquer ponto da rede que o estado desejar. O profissional da equipe de Saúde da Família do município poderá identificar se na respectiva área há pessoas com sintomas e como a equipe pode atuar integrada no território, com a Vigilância local.

O Boletim Monitora Covid-19 é disponibilizado diariamente. Para acompanhar acesse sergipecontraocoronavirus.net.br .

Fonte e foto assessoria