23/09/20 - 00:01:01

Da campanha para a conta

Diógenes Braynerdiogenesbrayner@gmail.com

A partir de domingo, cidades do Brasil estarão em campanha eleitoral presencial, onde o uso de cuidados contra a Covid-19 pouco importa e nem será visto. Tudo inicialmente será muito lento, para que se analise a situação do eleitor e seu novo perfil após todo esse período de pandemia. Não dá para repetir que será uma campanha atípica em razão da situação de cada eleitor e como todos virão para essas eleições, sem muito atrativo para convencê-los que merecem seus votos. Não há clima de euforia para esse tipo de participação, em razão de alguma marca deixada pelo vírus durante a sua longa permanência, ceifando vidas e adoecendo pessoas.

Sergipe está em boa situação, neste momento, em relação à pandemia. Não se pode deixar de reconhecer o trabalho realizado pelo Governo, mesmo com algumas críticas dos que desacreditavam nas medidas sanitárias e consideravam que o corona era apenas um gripezinha. Manter o alerta é importante porque a segurança só virá com a vacina. A Europa já experimenta a volta do vírus e a situação está fazendo retornar às medidas de isolamento. Durante os próximos 45 dias, quanto mais precaução melhor, para que se consiga ânimo para ir às urnas. A tendência pela abstenção é grande, o que dificulta a conquista do eleitor por candidatos.

Aracaju este ano terá aproximadamente 800 candidatos a vereador. Se antes as coligações entre quatro ou cinco partidos permitiam o lançamento de 36 nomes às Câmaras Municipais, no pleito de agora, cada legenda tem que formar chapas com 36 filiados que pretendam disputar mandato, o que dá uma soma alta dos que desejam ser um representante – digno ou indigno – do povo. A disputa para vereador será muito complicada, em razão do chamado fundo eleitoral, que serve para financiar campanha com dinheiro do povo.

Os partidos estão atuando para recebimento dos recursos, mas seus presidentes os querem para utilizá-los, preferencialmente, nas candidaturas majoritárias, bem mais interessantes que as proporcionais. Em Sergipe, pelo menos quatro legendas já decidiram que não vão enviar recursos para quem disputa as Câmaras Municipais em cidades do interior, porque preferem maior representação na Capital. Isso pode trazer sérios problemas futuros para a sigla, que perde musculatura no Estado e tende até a sair do cenário político, caso não apareça outro interessado em presidi-la.

Há um comentário geral sobre esses recursos destinados ao financiamento de campanha. Fala-se que esse dinheiro servirá para abastecer contas bancárias pessoais, o que terá de ser bem investigado pela Polícia Federal, através das Procuradorias Regionais. É aguardar…

Tira Déda da campanha

O ex-governador Marcelo Déda (PT) morreu há seis anos e deixou um vácuo na política sergipana. Hoje ele está sendo bem usado nos vídeos e áudios, na Intenet, para fortalecer candidaturas que ele já não participa.

*** Déda já não faz mais parte de articulações política e nem de qualquer campanha, e cada um deve conquistar o eleitorado pela sua capacidade, não por mérito do ex-governador.

Nome está em debate

O nome de Marcelo Déda está em debate por falas que ele proferiu quando estava à frente do processo eleitoral. É uma exploração e um desrespeito.

*** Inclusive porque Déda não está presente para se defender e até para dizer quem realmente indicaria para disputar a Prefeitura.

Fábio mostra números

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) diz que seu partido se consolidou como “o maior de Sergipe.” E revela em números: “são 37 candidatos a prefeito e 36 a vice. São 60 municípios onde somos majoritários porque em alguns a chapa é puro sangue”.

*** E mais: “Lançamos 791 candidatos a vereador em todo Estado” e considera que esses “são números expressivos”.

PT é aliado estadual

Sobre a disputa em Aracaju entre dois aliados muncipais (PT e PDT), Mitidieri diz que “o PT é um aliado estadual. Sabemos separar Aracaju do resto do Estado”.

*** Acha que se houver respeito, não tem porque isso não se manter após as eleições.

*** Sobre a Reforma administrativa, proposta pelo Governo Federal, “embora necessária, terá dificuldades”. Segundo ele, “o texto foi duro com os servidores”.

Aliança desautoriza

A coordenação do grupo bolsonarista Aliança pelo Brasil informou que ninguém está autorizado a usar o nome da Aliança para se manifestar sobre posição eleitoral em Aracaju.

*** Semana passada, Plenário publicou opinião de um dos integrantes do bloco. Ele informou que a Aliança não tem candidato definido a prefeito da Capital.

Só o presidente

Outro integrante da Aliança pelo Brasil disse que o pessoal ligado a bolsonaro não deseja se manifestar sobre a posição do grupo na questão eleitoral.

*** Disse ainda que não há posição firmada e nem definição quanto apoio. Segundo a mesma fonte, a Aliança segue orientação dada pelo presidente.

Adelson não disputa

O ex-deputado Adelson Barreto não vai disputar vaga na Câmara de Vereadores. Diz que seu estilo de fazer campanha é no corpo a corpo e com a pandemia isso não será possível.

*** Adelson vai retornar às emissoras de rádio e televisão, onde sempre atuou. Caso volte a disputar mandato será em 2022.

No mínimo, mornas.

Uma liderança política disse ontem que as eleições no interior não serão tão frias quanto às de Aracaju: “no mínimo serão mornas”.

*** Disse que pelas convenções todos perceberam que as campanhas vão esquentar, “porque há muita paixão, interesses pessoais, além da busca e manutenção do Poder”

Aumento do óleo

O senador Rogério Carvalho (PT) disse ontem que “enquanto o óleo de cozinha aumenta 25%, gasolina 20%, feijão 48,5%, arroz 25% e o leite 18, 89%, Bolsonaro congela o salário mínimo e corta na metade o auxílio emergencial do povo brasileiro”.

*** – Enquanto isso, os bancos seguem recebendo os maiores incentivos fiscais da história!

Com os pés no chão

Candidata a prefeita pelo DEM, Georlize Teles diz que está “nas ruas e anda muito”. Segundo ela, “em cada lugar tem sempre alguém que, de alguma forma, já atendi”.

*** Georlize diz que não faz prognósticos e prefere andar com os pés no chão, porque o resultado final só o eleitor vai atuar e saber: “não vivo de sonhos, prefiro trabalhar”.

Pandemia assusta

Um profissional de marketing, que trabalha uma campanha em Aracaju, percebe que as pessoas vão precisar de mais tempo para fazer a escolha dos seus candidatos a prefeito e vereador.

*** Admite que a partir do horário gratuito nas emissoras de rádio e TV é que haverá movimentação maior do eleitorado: “a pandemia ainda assusta a população”.

Samuel fiscaliza

O deputado estadual Capitão Samuel (PSC) está trabalhando na fiscalização dos preços dos combustíveis que abastecem veículos em Sergipe.

*** Ontem ele mostrou a diferença “absurda entre os combustíveis comercializados na Bahia e Sergipe.”

*** Deu como exemplo Feira de Santana. “Lá a gasolina ainda não chegou ao valor de R$ 4,00”, disse.

Eleição dura a vereador

A disputa pela Câmara Municipal de Aracaju terá o maior número de candidatos que já aconteceu em toda história das eleições municipais.

***A razão é simples: o fim das coligações provocou uma avalanche à busca de uma vaga de vereador. Dos 250 candidatos que se registravam antes, agora 800 nomes estão na disputa.

*** Segundo um vereador experiente, “a renovação será de 50% no mínimo”.

Campanha no domingo

O candidato do PT à Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro, Clewerton Siqueira, já vai iniciar, no domingo pela manhã, sua campanha de ruas.

*** Inicia-se pela localidade Mutirão com os moradores, ao lado do seu vice, Mendes do Pros.

Sobre segundo turno

Alguns deputados acreditam que, em caso de segundo turno, a disputa será entre delegada Danielle e prefeito Edvaldo Nogueira.

*** Acham que dificilmente Marcio Macedo chegaria até lá e não acreditam que nomes dos bolsonaristas possam ficar entre os mais votados.

*** Um deles disse que em Sergipe os bolsonaristas votam em lideranças que já conhecem.

Grana por apoio

Uma liderança política do interior – região centro Sul – traiu seu partido e recebeu uma grana alta de dois ex-adversários: uma quantia pata indicar a prefeita e outra para ceder a vice.

*** Tudo com compromisso para 2022; vai apoiar um a deputado federal e outro à Assembleia Legislativa.

Uma boa conversa

Doação de álcool – A Rede Primavera doou 1,500 unidades de álcool gel ao Hospital Cirurgia, ontem, num gesto que demonstra solidariedade aos que mais precisam.

Cirurgia agradece – O Hospital Cirurgia agradeceu à Rede Primavera e admitiu que “são ações como estas que nos mostram que não estamos sozinhos”.

Gleice Queiroz – Hoje, Danielle Garcia tem quase 14 mil seguidores no IG. Márcio Macedo tem quase 10 mil e Edvaldo Nogueira tem 58 mil.

Justiça em foco – Turma entende que é legal termo de cooperação firmado entre MPF e CDL para acesso de dados cadastrais necessários a instrução processual.

Revista Fórum – Jornal Nacional desmonta Fake News de Bolsonaro sobre auxílio emergencial na ONU.

Deu no G1 – Mulher dá à luz em voo e bebê ganha passagens de graça pelo resto da vida pela companhia aérea.

PT está afinado – O presidente regional do PT em Sergipe, deputado João Daniel, diz que candidatos majoritários em todo Estado e a militância estão afinados para o pleito.

Sem exagerar – Não dá para exagerar com a abertura para que não se passe pelo vexame de ter que suspender tudo mais uma vez caso haja o retorno do Covid.

Revista Fórum – Em indireta a Bolsonaro, ministro Barroso diz que Brasil não precisa de “realidade imaginária paralela”