24/09/20 - 11:02:40

Campanha Setembro Amarelo é fundamental em tempos de pandemia

O mundo tem vivido grandes momentos de insegurança, medos e perdas em meio a pandemia da Covid-19. O isolamento social, tão necessário nesse período, tem gerado ansiedade, depressão e outros problemas de ordem psicológica. Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), realizada em junho, houve um aumento de 47, 9% nas consultas a psiquiatras. A pesquisa ainda revela que 89,2% dos pacientes dos psiquiatras entrevistados tiveram os sintomas psiquiátricos aumentados.

Setembro é o mês que é realizada a campanha de conscientização sobre a valorização da vida, sendo o dia 10 o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. A psicóloga do Hapvida, Mariana França, fala da importância da campanha.

“Essa campanha, conhecida como ‘Setembro Amarelo’, foi desenvolvida no Brasil, em 2015, pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Em 2020, a campanha se faz fundamental para a conscientização sobre a importância de cuidar da saúde mental em tempos de crise sanitária, social e econômica”, explica.

A especialista reflete que o isolamento social, que é uma das principais estratégias de prevenção da Covid-19, tem ocasionado grandes mudanças no cotidiano das pessoas. Tem limitado as atividades de trabalho, religiosas e de lazer. Isso pode agravar doenças já existentes e abalar a saúde mental.

“A maioria das pessoas com maior risco são as que já possuem um transtorno mental, como os transtornos de humor, depressão, o transtorno bipolar, transtornos por uso de substâncias psicoativas( álcool e outras drogas) e a esquizofrenia. Todos esses transtornos mentais tem tratamento. Com a pandemia, é possível identificar um aumento de pessoas impulsivas e agressivas, desesperançosas, inseguras, desesperadas.
Toda a sociedade deve ter como propósito desempenhar o papel de ações protetivas, como, por exemplo, ouvir sem julgar, oferecer um espaço seguro e tranquilo para conversar abertamente sobre sentimentos naquele momento. Esses cuidados já ajudam bastante a reduzir o ato de desespero”, orienta Mariana França.

É fundamental a busca por ajuda com especialistas, o tratamento correto dos transtornos mentais pode ajudar a salvar vidas. A família deve estar atenta para a necessidade de intervir procurando esse acompanhamento, outra indicação é buscar ajuda ligando 188 número do CVV- Centro de Valorização da Vida que oferece uma escuta qualificada, gratuita e sigilosa durante 24h por dia, 7 dias na semana.

“A psicoterapia pode ajudar o sujeito a manter uma rotina saudável, uma boa autoestima, trabalhar a resiliência, a capacidade de resolução de problemas e de adaptação a situações adversas, além de ressignificar fatores sociais e ambientais, fortalecendo suporte familiar, bons vínculos sociais e comunitários. É importante ressaltar que, para uma melhor avaliação, é importante entrar em contato com psicólogos e psiquiatras que podem fazer um diagnóstico e indicar o melhor tratamento para cada situação de forma individual”, destaca a psicóloga.

Fonte e foto assessoria