25/09/20 - 09:07:50

Plataforma e marketplace busca valorização das raízes brasileiras

Ação tem incentivo do Programa Centelha, desenvolvido em Sergipe pela Fapitec

Uma nova plataforma de comunicação e marketplace social, especializada na diversidade brasileira, pretende projetar empreendedores que produzem bens e serviços locais. Intitulado ‘Receitas de Origem: Brasilidade e Diversidade’, o projeto conta com o apoio do Programa Centelha, operacionalizado pelo Governo de Sergipe por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec).

A proposta se baseia no mapeamento, fomento e circulação de produtos e personagens de diversas localidades brasileiras que tenham o fazer local como símbolo e que identifiquem o saber geracional de seu povo, através da culinária, dos sabores regionais, da indicação geográfica e das marcas coletivas. Tudo foi desenvolvido com base nos relatos, pesquisas e necessidades apontadas pelos próprios empreendedores sobre como comunicar, posicionar, promover a inclusão digital, a venda e a circulação de produtos, produtores e regiões.

A fundadora e gerente executiva do projeto, Aline Marianne Magalhães Farias, é pesquisadora, empreendedora e publicitária. Ela conta que a proposta nasceu da combinação entre paixão e necessidade. “Sempre que eu desejava presentear alguém, levava algo de comer que tivesse história e cunho social. Mas os produtos eram sempre desconhecidos, as pessoas pediam referências de onde encontrá-los. Por outro lado, os produtores relatavam dificuldade em comunicar valor e acessar compradores”, explica.

A proponente do projeto completa que isso gerou uma inquietação e ela passou a se questionar por que produtos com alto potencial de sustentabilidade individual, coletiva e comunitária tem dificuldades de circulação e acessibilidade. “Este passou a ser nosso objetivo: criar estratégias de comunicação, posicionamento, vendas e marketing para apoiar pequenos e médios produtores dedicados a criar, produzir e vender a diversidade brasileira”, relata.

Segundo Aline, o Programa Centelha representa uma grande conquista para a equipe do projeto. “Concorremos com 579 projetos e ganhamos como sétimo colocado, estamos muito felizes. Este é um programa único e deve ser fomentado, pois se dedica a apoiar empreendedores que ainda não tem muitas respostas sobre o seu negócio. Verdadeiramente, é o primeiro impulso para quem quer empreender. É uma importante validação e chancela de que estamos no caminho certo”, considera.

Eixos

O projeto Receitas de Origem contempla três eixos de atuação complementares: a plataforma de vendas nomeada ‘Dom do Brasil: Marketplace de Terroir’, as ações de educação empreendedora e inclusão digital denominadas ‘Comunidade Sabor: minha comunidade tem sabor e oportunidade’ e o programa de mestres populares, intitulado ‘Guardiões da Receita: Saber Geracional’. Integrados, os eixos visam abarcar toda a experiência vinculada ao produto turístico, socioeconômico e gastronômico, desde seu registro histórico até as relações comerciais.

A gerente executiva explica os motivos pelos quais Sergipe foi escolhido para iniciar o mapeamento dos produtos. “Em um estado tão singular, percebemos que é uma prioridade não apenas para ampliar a visão de quem é de fora. O próprio sergipano não sabe que Sergipe não é só da mangaba, mas é também do vinho, do queijo, da cachaça, dos doces tradicionais. Assim, Sergipe foi escolhido para iniciar esse processo por possuir menor área geográfica e maior facilidade de mapeamento desses ativos. Isso traz elementos importantes de desenvolvimento de produto e proposta de valor para nossa startup”, pontua Aline.

A equipe do projeto é composta também pelo arquiteto Andre Faro Abreu da Cunha e pela historiadora Lunna Brasil, com parceria corporativa da Vapor Filmes (BA/SE) e da Voz Comunica (BA). Atualmente, o projeto encontra-se na fase de finalização do site (receitasdeorigem.com.br), com expectativa de lançamento em outubro de 2020. Os detalhes também poderão ser conferidos no Instagram @receitasdeorigem.

Centelha

O Programa Centelha visa disseminar a cultura empreendedora no Brasil e estimular a criação de empreendimentos inovadores. O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), são os promotores do Programa. A Fundação CERTI também integra a parceira, sendo responsável pela operação.

Fonte e foto assessoria