29/09/20 - 05:11:19

ALUNOS DA REDE ESTADUAL SÃO DESTAQUES NA FEIRA NACIONAL DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA

Alunos da rede estadual são destaques na Feira Nacional de Ciência e Tecnologia
A equipe do Colégio Estadual Dom Juvêncio de Britto desenvolveu o projeto “Plastleite” e ficou em primeiro lugar na categoria Ciências Agrárias

O Colégio Estadual Dom Juvêncio de Britto, escola que oferta o Ensino Médio em Tempo Integral, localizada no município de Canindé do São Francisco, tem se destacado em eventos científicos. Desta vez, três projetos desenvolvidos pelos alunos obtiveram excelentes colocações na Feira Nacional de Ciência e Tecnologia (Fenadante). Os trabalhos foram o “Plastleite”, “Black White: adaptando-se ao sertão”, e “Beijei! E agora ?!”.

A Feira Nacional de Ciência e Tecnologia aconteceu no período de 22 a 26 de setembro, de forma online. Em cada projeto participaram três estudantes, todos do Ensino Médio em Tempo Integral, que fizeram as apresentações dos seus trabalhos durante um tempo de cinco minutos.

O Plastleite ficou em 1° lugar na Categoria de Ciências Agrárias e ganhou uma credencial para participar da Feira Brasileira de Ciência e Engenharia (Febrace 2021). O projeto foi orientado pelo professor Alex Alves e apresentado pelas alunas Maria Eduarda Inácio, Vitória Soares e Thayrlla Rayssa Teixeira, todas do 3º ano. O trabalho visa ao reaproveitamento do soro de leite para a produção de um bioplástico para ser empregado na confecção de produtos artesanais e de biofilmes com potencial de utilização para o acondicionamento e preservação das propriedades dos alimentos.

O “Black White: adaptando-se ao sertão” visa à purificação de água de barreiro substituindo os coagulantes inorgânicos por biopolímeros extraídos do mandacaru, do facheiro, do xique-xique, da palma, do quiabo e da babosa, utilizando-os com agentes de coagulação e floculação no tratamento da água. O trabalho foi apresentado por Eltony Teixeira, Lorena Daiana Silva e Jamyle Feitosa, todos do 3º ano. Já o “Beijei! E agora ?!” é um aplicativo para dispositivos móveis que foi criado a partir da disciplina eletiva que leva o mesmo nome, com o intuito de discutir sobre os temas tratados na eletiva. Direcionado para educadores, alunos e para as famílias de maneira geral, a ferramenta contém uma linguagem leve e descontraída, utilizando-se de quizzes, jogos, situações-problema e interações para temas como: A química do Amor e do Beijo, Curiosidades sobre o Beijo, Métodos Contraceptivos e ISTs, Relacionamento tóxico e abusivo. O projeto foi apresentado pelos alunos Clebson Almeida (3º ano), Mikael Marcelino (3º ano) e Ariane Tobias (2º ano).

Os projetos “Beijei ! E agora ?!” e “Black White: adaptando-se ao sertão” ganharam credenciais para participar da Milset Fortaleza 2021.

De acordo com a professora Lark Soany Santos, que orientou alguns dos projetos, a participação dos alunos em feiras científicas é de grande importância, visto que é a oportunidade que todos têm de divulgar os projetos desenvolvidos dentro da escola. Ela explica que, a princípio, somente o “Plastleite” iria participar da Fenadante, mas que, com o novo formato, foi possível que mais dois projetos pudessem participar.

“Para nós, obter esse resultado ao fim do evento foi motivo de orgulho, pois concorremos com projetos muito bons, desenvolvidos em colégios com uma estrutura muito superior a nossa. Ficar em primeiro lugar é maravilhoso, palavras não descrevem o que sentimos em cada conquista. As credencias tiveram um gostinho especial, pois vemos nelas a oportunidade de viver as experiências que não foram possíveis agora em 2020. A credencial para a Febrace 2021 é mais ´queridinha´, pois o Colégio Estadual Dom Juvêncio de Britto estará, pelo segundo ano consecutivo, na maior feira de ciência e engenharia do país”, declarou.

A aluna Thayrlla Rayssa Teixeira Barboza, de 17 anos, participou da apresentação do “Plastleite” e conta o quanto isso foi relevante em sua vida estudantil. “Fiquei muito feliz por meu projeto ter sido um dos premiados, porque é muito bom ter nosso trabalho reconhecido, nosso esforço e dedicação em ajudar, nem que seja um pouco, a sociedade”, disse ela.

Quem também comemorou foi a aluna Ariane Tobias da Silva, também de 17 anos, que participou do projeto ´Beijei! E agora?!´. “Foi uma alegria inexplicável. Eu sabia que o projeto tinha potencial de ser bem classificado, mas como tínhamos poucos recursos, fiquei com um pé atrás. Mas, graças a Deus, deu tudo certo e tivemos uma ótima classificação. Eu achei muito interessante os temas abordados, tanto no aplicativo quanto na eletiva, que trouxeram o tema da educação sexual, não só para dentro da sala de aula, como também para os pais”, afirmou.