01/10/20 - 14:35:09

ENTIDADES VÃO DISCUTIR AS POLÍTICAS QUE BENEFICIEM PEQUENOS NEGÓCIOS

Comissão pretende auxiliar poder público na criação de projetos destinados aos empreendedores

O Sebrae pretende mobilizar as entidades empresarias e de classe para discutir a elaboração de políticas públicas estaduais e municipais de apoio aos pequenos negócios. Nesta quinta-feira, 1, foi criada uma Comissão Especial Temporária com a responsabilidade de apresentar propostas que facilitem a formalização e atuação de microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte no estado.

O primeiro encontro de trabalho foi coordenado pelo presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae, Marco Pinheiro. A ideia de criar a Comissão surgiu no último dia 27 de agosto, durante a oitava reunião ordinária do órgão, como forma de criar instrumentos que ajudassem os empresários a superar os impactos causados pela pandemia do novo coronavírus.

“Estamos aproximando os representantes de diversos setores para juntos construirmos caminhos que ajudem a melhorar o ambiente de negócios, sobretudo para os pequenos empresários. Essas propostas serão encaminhadas ao governador Belivaldo Chagas e também discutidas com os futuros gestores municipais”, explica Marco Pinheiro.

Participam do comitê representantes da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Federação do Comércio de Sergipe (Fecomércio), Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), Junta Comercial de Sergipe (Jucese), Federação Agropecuária de Sergipe (Faese) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes Seccional Sergipe (Abrasel/SE).

Um dos entraves a serem superados, segundo o representante da FIES e presidente eleito da Comissão, Rodrigo Rocha, está relacionado à complexa legislação ambiental vigente no estado. Segundo ele, o excesso de burocracia e a falta de mecanismos que tragam mais segurança jurídica impedem a expansão e a atração de novos empreendimentos para o estado.

Trabalhos

Os representantes terão um prazo de 90 dias para discutir e elaborar as propostas. Durante todo o período eles contarão com o apoio da equipe técnica e dos consultores do Sebrae. A expectativa segundo o representante da Fecomércio, Ancelmo Oliveira, é que ao final dos trabalhos possam surgir soluções efetivas para os problemas enfrentados pelos pequenos empresários.

“O nosso objetivo é auxiliar o poder público a adotar medidas que fortaleçam as pequenas empresas, criando assim as condições para que elas possam crescer e gerar mais empregos. Como conhecemos melhor a realidade de cada segmento, pretendemos apontar medidas que possam trazer resultados efetivos para os empreendedores”.

Foto assessoria

Por Wellington Amarante