05/10/20 - 19:11:29

EM PRÊMIO DO BNB EMPRESAS DE SERGIPE SE DESTACAM EM TRÊS SEGMENTOS

O Banco do Nordeste realizou nesta segunda-feira (5) a sexta edição do Prêmio Banco do Nordeste da Micro e Pequena Empresa, em reconhecimento à ação de empreendedores que se destacam em Sergipe, nos setores da indústria, comércio e serviços. A premiação foi realizada durante a live Dia da MPE, transmitida pelo canal do BNB no Youtube, com o tema “Cenários, tendências pós-pandemia e o papel de um Banco de Desenvolvimento para ampliar a inovação, produtividade e competitividade das MPEs”.

O propósito do prêmio é contribuir com a ampliação da cobertura do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e incentivar as empresas a buscar crescimento e desenvolvimento no campo de desempenho econômico-financeiro, qualidade da gestão e iniciativas de inovação. O evento marcou o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, celebrado anualmente em 5 de outubro.

“A grande novidade do prêmio, este ano, foi a inclusão da categoria Inovação. Mais uma vez, o prêmio reconheceu empresas de destaque no estado de Sergipe, que contam com histórias de sucesso e servem como exemplo para empreendedores e também para quem deseja entrar no setor produtivo”, disse o superintendente Banco do Nordeste em Sergipe, Antônio César de Santana.

Vencedores

Na categoria “Indústria”, a ganhadora foi a empresa PRS Alimentação e Serviços, do município de  Estância. Desde 2006, a empresa fabrica produtos alimentícios e pratos prontos. “Começamos o negócio praticamente do zero. Mas no decorrer do tempo, com parceria do BNB e do Sebrae, conseguimos apoio para prosseguir. Com muita persistência, conseguimos ampliar a estrutura da indústria e mantemos o foco com a mesma coragem do início”, afirmou o empresário Paulo Roberto Vilanova.

Na categoria “Comércio”, quem levou o prêmio foi o supermercado Diego & Deysiane, da cidade de Ribeirópolis. Criada há 19 anos, a empresa iniciou como uma pequena mercearia e hoje conta com 35 funcionários. “No começo foi muito difícil, não tinha nem carro. Usava um carrinho de mão para fazer as entregas. A lojinha era pequena, minha mãe ficava no balcão, no caixa, arrumava a mercadoria e ia pro balcão do charque, fazia de tudo um pouquinho. Agora temos mercearia, panificação, restaurante, açougue, hortifruti e até correspondente bancário”, lembrou o empresário Paulo Diego.

Na categoria “Serviços”, a vencedora foi a empresa Dores Guincho, do município de Nossa Senhora das Dores. Criada há 26 anos, a empresa trabalha com produtos e serviços para veículos, e tem uma frota de cinco guinchos para atender a região. “Vendia picolé para ajudar em casa, até que pedi para trabalhar na oficina mecânica do meu tio. Meu primeiro investimento foi em 2005, e de lá pra cá já adquirimos veículos, equipamentos, montamos o serviço de alinhamento 3D e, de vez em quando, buscamos capital de giro para a loja de autopeças. Tudo começou com a primeira oportunidade”, declarou o empresário Paulo César dos Santos.

Categoria Inovação

Na recém-criada categoria “Inovação”, a premiada foi a empresa Cerâmica de Lourdes, da cidade de Riachuelo. Criada em 2012, a empresa atua na fabricação de artefatos de cerâmica e barro cozido para uso na construção civil.

“Vimos em São Paulo um forno metálico que nos chamou atenção, para termos uma produção mais automatizada. O funcionário lida com menos calor e menos carga no processo de produção. Criamos um projeto, instalamos a planta, galpões, extração de argila e depois visita técnica para ceramistas, fornecedores e o Banco do Nordeste. Sempre procuramos inovar no processo produtivo, porque se o funcionário está bem tratado, sem riscos à saúde, a produção é sempre melhor”, disse o empresário Antônio Augusto.

Dia da MPE

A live Dia da MPE contou com a participação do presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, do superintendente da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), Evaldo Cruz, e do diretor de Administração e Finanças do Sebrae, Eduardo Diogo. E palestraram o secretário de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação do Ministério da Economia, Gustavo Ene; o superintendente de Negócios de Varejo e Agronegócio do BNB, Luiz Sérgio Farias; o gerente da Unidade de Relacionamento do Sebrae Nacional, Enio Duarte; e o empresário Helder Montenegro.

O presidente do BNB, Romildo Rolim, disse que “nos primeiros nove meses deste ano, o Banco do Nordeste já investiu R$ 3,6 bilhões no segmento, montante superior em 35% ao que foi aplicado no mesmo período do ano passado. Esse fato evidencia o foco permanente estabelecido pelo Banco em relação às micro e pequenas empresas, notadamente no período da crise sanitária”.

No painel mediado pelo diretor de Negócios do BNB, Anderson Possa, o secretário de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação do Ministério da Economia, Gustavo Ene, alertou que o grande desafio das MPEs no Brasil é aumentar a produtividade, dentro dos padrões da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). “É preciso gerar mais valor por unidade e entregar mais com menos recursos. O Governo Federal tem desenvolvido esforços visando criar políticas que facilitem o acesso das micro e das pequenas empresas ao crédito”, reforçou.

Já o superintendente de Negócios de Varejo e Agronegócio do BNB, Luiz Sérgio Farias, destacou que a performance do Banco do Nordeste no segmento gerou ou manteve 143,5 mil empregos e aumentou em R$ 1,3 bilhão a massa salarial em sua área de atuação. Os aportes do Banco incrementaram em R$ 583,9 milhões a arrecadação tributária, em R$ 7,1 bilhões o valor bruto da produção e em R$ 4,1 bilhões o valor adicionado à economia.