08/10/20 - 15:49:44

Congresso internacional debaterá a carreira na indústria farmacêutica

Nesta quinta-feira, 8, a doutora Adriana Lemberg, vice-presidente do Laboratório Roche, nos Estados Unidos, participa do evento que reúne grandes nomes nacionais e internacionais da área.

Durante três dias, profissionais e estudantes da área farmacêutica participam do Congresso Internacional de Farmácia, em parceria com o Conselho Federal de Farmácia. A abertura oficial do encontro foi realizada ontem, 7, pelo YouTube da Unit. O evento conta com a participação de profissionais renomados do país e do exterior e comemora os 25 anos de atuação do primeiro curso de Farmácia de Sergipe, o da Universidade Tiradentes.

Nesta quinta-feira, 8, a doutora Adriana Lemberg da empresa Roche Sequencing Solutions nos Estados Unidos, participa do evento e debaterá a “Carreira Profissional na Indústria Farmacêutica”. “O Farmacêutico adquire conhecimentos amplos na vida acadêmica, o que permite atuação em diversas áreas na indústria, desde a garantia da qualidade na produção, pesquisa e desenvolvimento, pesquisa clínica, assuntos regulatórios, comercial e eHealth”, declara Adriana.

“Eu recomendo aos profissionais que desejam fazer uma carreira na indústria, fazer uma passagem em algum momento, mesmo que seja breve, em alguma atividade na qual o profissional esteja próximo ao cuidado com o paciente, seja na farmácia clínica, na atenção farmacêutica ou no laboratório clínico. Esta é uma experiência que não somente marca nossas vidas, mas traz uma outra dimensão de propósito de vida profissional e nos mantém conectados com os valores que nos levou a escolher a profissão Farmacêutica”, acrescenta.

Para Lemberg, entre as principais competências que o futuro profissional precisa ter é a multidisciplinaridade. “O profissional do futuro precisa transportar e recriar o papel do farmacêutico no ecossistema de Saúde que está se desenvolvendo, antenar-se às principais tendências sociodemográficas que afetam comunidades no âmbito da saúde e fazer a pergunta de como pode contribuir e criar um impacto positivo. Além de competências técnicas, o profissional do futuro precisa desenvolver habilidades e um mindset de inovação, colaboração, cocriação”, salienta.

O Congresso segue até amanhã, 9, e, além de palestras, debate e minicursos, o encontro proporcionará o “momento científico”, no qual mais de 70 projetos e trabalhos serão apresentados.

Assessoria de Imprensa