16/10/20 - 19:54:37

Belivaldo assina ordem de serviço para início das obras de reestruturação de rodovias Porto da Folha e Monte Alegre

O governador Belivaldo Chagas assinou, nesta sexta-feira (16), Ordem de Serviço para início das obras de reestruturação de parte das rodovias SE-200, SE-317 e SE-230, entre os municípios de Porto da Folha e Monte Alegre, no Sertão sergipano. Esta é a décima primeira Ordem de Serviço do Pró-Rodovias, um dos eixos de ação do Programa de Recuperação da Economia – Avança Sergipe, que prevê a reestruturação de 441,5 km da malha rodoviária estadual, em um investimento de R$ 330 milhões na primeira etapa do programa.

“Depois de muito esforço, conseguimos lançar um projeto, no qual vamos reconstruir cerca de 440 quilômetros de rodovias. Isso é extremamente importante, uma vez que nós temos hoje no estado aproximadamente 2.100 quilômetros de rodovias asfaltadas, mas há 600 que se encontram praticamente intransitáveis, e a gente chega e consegue fazer 441 quilômetros. Nós conseguimos R$ 200 milhões via empréstimo com a Caixa Economica Federal, mas colocamos também, com muito esforço, R$ 130 milhões de recursos do Tesouro estadual, fruto de muita economia, perfazendo um total de  R$330 milhões investidos para uma necessidade urgente. Com isso, a gente recupera as rodovias, aquece a economia, gerando emprego e renda”, afirmou o governador em discurso.

Belivaldo destacou, ainda, os benefícios econômicos e de geração de renda promovidos pela reestruturação do trecho. “Além da gente reconstruir a rodovia, além de dar mais tranquilidade para população que por aqui circula, a gente ajuda também a aquecer a economia, afinal de contas, são cerca de R$ 330 milhões que a gente está jogando na economia. É geração de emprego, é geração de renda e, com isso, todo mundo sai ganhando”, complementou.

O investimento para reestruturação é de R$ 20.028.702,81 (vinte milhões, vinte oito mil, setecentos e dois reais e oitenta e um centavos), numa extensão aproximada de 41,30 quilômetros. A reestruturação será executada por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs) e do Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER), através do método da reciclagem, no qual é incorporado o pavimento à base, uma nova imprimação, uma nova capa, facilitando assim o transporte intermunicipal, bem como o transporte da safra de maneira geral, seja agrícola ou pecuária.

O secretário da Sedurbs, Ubirajara Barreto, explica como será realizada a reestruturação da via.”Temos, aqui, no trecho de Monte Alegre a Porto da Folha totalizando 41,3 km, onde serão aplicados em torno de 30 mil toneladas de CAUQ. É uma obra de grande porte, onde, mais uma vez será utilizado o método da reciclagem, em um total de R$ 20,1 milhões para 41,3 km de rodovias. É mais uma conquista do governo do Estado no setor de rodovias, fazendo com que a gente possa avançar mais e mais no chamado programa Avança Sergipe, através do Finisa/Pro-Rodovias. De um modo geral, toda e qualquer rodovia que é reestruturada, a importância é imensa. Primeiro, a parte intermunicipal, no que se diz ao trajeto, tanto do transporte público intermunicipal quanto do transporte da safra de uma maneira geral, a parte pecuária a parte agro. Então, é de suma importância para economia do estado”, explicou.

Benefício à região – A obra irá beneficiar, diretamente, a população da região, ao tempo que irá impulsionar a economia. A recuperação da rodovia promoverá também o escoamento da produção de maneira eficiente e rápida, em uma rodovia segura, para os polos comerciais do estado e do país.

Morador da região há 45 anos, Eurico Alves de Amorim, destacou a importância da obra. “A rodovia está péssima, intransitável, cheia de buracos. Com a reforma, vai melhorar em todos os aspectos. Essa estrada tem uma circulação muito intensa de veículos, é rota de escoamento de produtos agrícolas, como milho, por exemplo”, explicou.

Heslancley dos Santos, que reside e trabalha em Porto da Folha, e circula com frequência pela via, falou sobre os principais problemas do local e também ressaltou a importância da reconstrução; “Essa rodovia é bastante movimentada. A situação está meio precária, estamos precisando bastante da reforma. A rodovia está esburacada, intransitável. Eu trabalho com transporte vendas de botijão de gás e para transitar aqui na pista tenho muita dificuldade. Eu passo todos os dias e é necessário ter um recapeamento asfáltico por aqui”, salientou.