19/10/20 - 12:30:04

4 mulheres são beneficiadas para a reconstrução mamária

Em 2016, Gláucia da Silva Barros, 42, descobriu um tumor na mama, um mês depois de dar a luz ao seu filho e ele não querer ser amamentando. A partir daí iniciou uma batalha entre o medo da doença, o tratamento, a perda da mama e com isso a baixa na sua autoestima. Com a fé em Deus e devota de Nossa Senhora Aparecida, a paciente levantou a cabeça e seguiu firme em busca da cura e da sua reconstrução da mama. No dia 17 de outubro, um mutirão realizado no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), em parceria com a Motiva Implantes, devolveu a autoestima de quatro mulheres que tiveram câncer de mama e foram curadas.

A iniciativa partiu do cirurgião plástico do Huse, Ricardo Araújo, ele conversou com a Motiva que resolveu abraçar a causa e participar da ação realizada no mês de prevenção do câncer de mama, o Outubro Rosa. “Achamos adequado essa data por ser o mês do Outubro Rosa e com amigos apoiando a causa como cirurgiões plásticos do Huse e outros convidados, realizamos o sonho dessas mulheres de terem a mama reconstruída, aumentando sua autoestima”, explicou Ricardo Araújo.

O superintendente do Huse, Walter Pinheiro, acompanhou de perto a ação. “Eu fico feliz e agradeço aqueles que se envolveram diretamente nessa ação e a mobilização dos profissionais, desde médicos, enfermeiros, anestesistas, e os que trabalharam nos bastidores para que isso fosse possível. Foram quatro mulheres que recuperarem a sua autoestima. O objetivo é que isso se expanda em outras especialidades, a gente sabe que tem muito caminho pela frente, mas é uma ação contínua, a gente procura estar sempre aliviando a dor das pessoas e trazendo oportunidade de recomeços”, enfatizou o superintendente do Huse.

Continuidade da Ação

Além das quatro pacientes beneficiadas em Sergipe, a Motiva Implantes, contemplou também pacientes em hospitais de Florianópolis, Recife e realizará essa ação em Belo Horizonte, Fortaleza, São Paulo e Porto Alegre, totalizando 60 mulheres assistidas pela ação, como explica a presidente da Motiva no Brasil, Mariana Bonatto.

“Depois das cirurgias elas são acompanhadas pelos cirurgiões plásticos e a gente sempre faz os questionamentos para saber como estão e a satisfação no pós-operatório é fantástica. A prótese não tem prazo de validade e se elas estiverem satisfeitas vão continuar com suas próteses o reto da vida. Todos os produtos da Motiva foram criados pensando no conforto e bem-estar do paciente e nada mais justo que nesse Outubro Rosa, a gente prover essas mulheres que estão na fila do SUS esperando por uma chance de reconstrução com ajuda dos nossos experts cirurgiões plásticos que se voluntariaram a fazer essa ação”, enfatizou Mariana Bonatto.

A paciente Eurides Clara da Cruz, 62, também foi contemplada e era só alegria no pós-operatório, ela é vendedora de lingerie e disse que as vendas vão aumentar depois que ela for a modelo para as peças. “Sou muito vaidosa, trabalho com lingerie e agora é que vou usar mesmo. Estou há um ano aguardando ser contemplada e quando soube que um pedaço de mim seria reconstituído fiquei muito feliz, voltar a ter minha autoestima é tudo. Agradecer a Deus pela oportunidade e o carinho de todos”, declarou.

Para o presidente internacional da Motiva, Eddie de Oliveira, a ação está sendo desenvolvida ao redor do mundo e o Brasil é o país é o que mais faz essa ação de reconstrução mamária. “Uma ação como o Outubro Rosa para nós faz muito sentido e é muito importante porque estamos trabalhando o nosso propósito que é melhorar a saúde das mulheres. Aqui no Brasil, diferente de outros países

como Europa, Estados Unidos e Ásia, as pacientes não tem muitas opções para reconstruir e tem que esperar, então, podemos oferecer mais apoio a essas pacientes, conscientizar e ajudar a elas para a volta da autoestima”, disse.

Alerta

Para esta ação da cirurgia de reconstrução mamária, as pacientes estavam curadas do câncer e com os exames pre operatórios normais, além de aptas para a cirurgia. O mais importante foi o desejo delas em fazer a reconstrução. O cirurgião plástico do Huse, Bruno Cintra, participou de uma das equipes que operou as pacientes e destacou a importância da ação, mas alertou sobre os cuidados para a prevenção do câncer de mama.

“A importância da ação até mais do que operar a quantidade de mulheres que foram operadas e que estavam na fila de espera há algum tempo, é levantar a bandeira da prevenção do câncer de mama, a importância da detecção precoce e que mata muitas mulheres e homens que também tem câncer de mama. É importante a mulher estar se conhecendo e percebendo algumas alterações e se cuidar. Se tocar, se sentir e se conhecer mais”, alertou Bruno Cintra.

A coordenadora do Centro de Oncologia do Huse, Meire Jane Oliveira, parabenizou a todos pela iniciativa e destacou a resolutividade da Oncologia do hospital para o tratamento dos pacientes oncológicos. “Hoje nós temos 420 pacientes de câncer de mama sendo tratadas com quimioterapia, radioterapia e cirurgias. As estimativas de novos casos de câncer em Sergipe para este ano, segundo o INCA, são de 210 casos na capital e 530 casos no Estado. Por isso, devemos acolher e orientar as pessoas da melhor forma quanto a importância da prevenção”, finalizou.

Fonte e foto SES