21/10/20 - 16:19:43

Procon Aracaju retomará atendimento presencial em novembro e adotará restrições

O Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Aracaju) voltará a prestar atendimento presencial no mês de novembro. Assim como outros serviços de órgãos ligados à Prefeitura de Aracaju, que deixaram de oferecer esse tipo de atendimento, durante a pandemia, em cumprimento às orientações de biossegurança, o Procon também precisou se adaptar às novas formas de convívio. No entanto, se manteve atuando de maneira remota e realizando as fiscalizações rotineiras.

Com a retomada do serviço presencial, o órgão vinculado à Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec) fará algumas adequações para seguir os protocolos de controle do novo coronavírus, conforme explicou o coordenador do Procon Aracaju, Igor Lopes. Entre elas, segundo o responsável pelo órgão, está o atendimento prévio.

“Ainda não temos uma data fechada para o retorno porque estamos fazendo algumas readequações estruturais. O serviço vai voltar com restrições, mediante atendimento prévio, pelos números 151 e 3179-6040, para evitar fila de espera e, consequentemente, aglomeração. Esse atendimento terá um horário reduzido também. Será feito um processo de triagem e só irão ao órgão aqueles que estiverem com todos os documentos para abertura da reclamação direta”, esclarece o coordenador.

Os atendimentos presenciais foram suspensos no dia 20 de março, em cumprimento às recomendações sanitárias. Ainda assim, as demandas foram atendidas no período de suspensão. O órgão disponibilizou canais de comunicação para o atendimento, como o SAC 151, o telefone 79 3179-6040 e também o endereço de e-mail (procon@aracaju.se.gov.br), no qual o consumidor pode anexar fotos ou documentos. Mesmo com o retorno ao serviço presencial, esses outros atendimentos continuam, em dias úteis, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

De acordo com o coordenador do Procon Aracaju, do início do ano até o momento, foram registrados pelo Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), 1.762 atendimentos realizados pelo órgão municipal, sendo que 1.079 ocorreram pelos canais eletrônicos. Além disso, 475 denúncias foram encaminhadas pelo telefone e outras 157 pelo e-mail.

“As demandas não deixaram de ser atendidas. Todas as orientações foram passadas e todas as denúncias apuradas. Uma das situações mais recorrentes foi com relação aos contratos de prestação de serviço, sobretudo das áreas que estavam paradas, como as escolas. Muitos serviços terceirizados tiveram dúvidas sobre contrato, por exemplo. Além disso, serviços bancários, cartão de crédito, cobrança indevida, compras pela internet também estiveram entre as principais reclamações, no período”, destaca Igor reforçando que, em ação integrada com outros órgãos da Semdec, as fiscalizações para orientação e vistoria de cumprimento de medidas de biossegurança nos estabelecimentos autorizados a funcionar também se manteve ativa e constante.

Foto: Marcelle Cristinne/PMA