26/10/20 - 12:20:28

GOVERNO DO ESTADO DIALOGA COMO MUNICÍPIO PARA RETOMAR AULAS PRESENCIAIS

O Plano de Retomada das Atividades Escolares Presenciais, também apresentado aos diretores regionais de educação, indica as instruções para o retorno parcial, gradual e seguro das aulas da Rede Pública

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), promoveu na tarde da sexta-feira, 23, mais um diálogo com os municípios e membros da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). O encontro remoto aconteceu pela plataforma Google Meet e teve como pauta principal o Plano de Retomada da primeira etapa das atividades educacionais presenciais. Estiveram presentes diversos gestores municipais da Educação, representados pela secretária de Educação de São Cristóvão, Quitéria Lúcia Araújo de Barros, além de coordenadores e diretores de departamentos da Seduc.

O Plano de Retomada das Atividades Escolares Presenciais, também apresentado aos diretores regionais de educação, indica as instruções para o retorno parcial, gradual e seguro das aulas da Rede Pública, contendo as diretrizes sanitárias, de gestão de pessoal, de governança, pedagógica,  administrativa e de infraestrutura.

O plano é resultado da construção coletiva de um debate entre a Vigilância Sanitária e diversos departamentos, núcleos, coordenações, assessorias e diretorias da Seduc e municipais. Nesse processo foram consultados documentos que versam sobre o tema, de entidades de diversas instituições do país e do mundo, tendo em vista as características específicas da Rede Estadual de Ensino do Estado de Sergipe.

“Estamos aqui querendo ouvir as novidades da Seduc acerca do nosso plano de retomada, que espero que aconteça de uma forma conjunta e tranquila”, disse Quitéria Barros, ao abrir o encontro.

A apresentação do Plano de Retomada foi feita pelo superintendente executivo da Seduc, professor José Ricardo de Santana. Ele iniciou a apresentação mostrando a forma como a Seduc tem acompanhado e concretizado ações durante todo o período da pandemia, destacando que, semanalmente, são realizadas reuniões com os diretores de departamentos e com diretores de diretorias regionais de educação (DREs), e quinzenalmente com a Undime. “Esse é um documento construído em conjunto com os secretários municipais. A ideia é que a gente disponibilize para que possamos também colher as sugestões e contribuições dos gestores municipais”, disse, explicando sobre o serviço de acolhimento psicossocial e que a Seduc continuou oferecendo o acesso à alimentação escolar e promoveu o processo de adesão das escolas às atividades pedagógicas, com autonomia no desenvolvimento das aulas não presenciais.

Ele lembrou ainda algumas parcerias firmadas pelo Governo de Sergipe, por intermédio da Seduc, para a realização de ações pedagógicas no período da pandemia. Entre elas estão: videoaulas para o Ensino Médio (parceria com o Estado do Piauí); videoaulas na TV Aperipê (parceria com o Estado do Amazonas), audioaulas na rádio Aperipê (parceria com a Vivo/Instituto Paramitas); formação para professores em Projeto de Vida (parceria com o Sebrae) e em Tecnologias (com a plataforma Google For Educations), entre outras. Além disso, os alunos da rede estadual estão contando também com aulas gravadas pelos próprios professores sergipanos.

O superintendente mostrou uma linha do tempo com todas as ações desenvolvidas pelo Governo de Sergipe, de março até hoje, e apresentou a estrutura do Comitê da Seduc e suas frentes de ação, formadas por departamentos, diretorias regionais de educação e secretarias municipais de educação.

Medidas de biossegurança

Como premissas para o plano de retomada das aulas presenciais, o superintendente pontuou algumas medidas de biossegurança e vigilância que serão necessárias. Pelas diretrizes internas do planejamento, o retorno às aulas se dará de forma híbrida, conciliando aulas presenciais e a distância. A retomada também deverá ser gradual, por etapas, e parcial, sendo as turmas divididas e cumprindo alternadamente um cronograma de atividades que intercale aulas presenciais e não presenciais.

O planejamento contempla ainda algumas diretrizes externas. Uma delas versa sobre a autonomia das famílias para decidirem sobre a volta dos filhos. Para isso, os pais e responsáveis deverão assinar termo disponibilizado pelas escolas. Ainda sobre o planejamento, o cronograma proposto prevê o retorno, preferencialmente, das redes pública e privada de forma conjunta. Outra diretriz externa é a do fortalecimento do regime de colaboração, reconhecendo a importância da integração entre as redes estadual e municipais, articuladas para o desenvolvimento de territórios colaborativos e fortalecendo a capacidade de atuação dos gestores.

Ainda em sua apresentação, o superintendente falou sobre as diretrizes sanitárias, pedagógicas, gestão de pessoas, administrativas e de infraestrutura, e de governança. Ao fim da explanação, o tempo foi aberto para perguntas e outras considerações. Os gestores municipais pontuaram suas sugestões e dúvidas, que foram dirimidas pelo superintendente com o auxílio da equipe da Seduc.

As aulas estão programadas a voltarem na modalidade presencial de forma gradual em 17 de novembro, primeiramente, para os terceiros anos do ensino médio, após autorização do Comitê Técnico-Científico e de Atividades Especiais (CTCAE) do Governo do Estado.

Presenças

Também estiveram presentes à reunião virtual a chefe de Gabinete da Seduc, Rosilene dos Santos; o assessor especial do Gabinete, professor Cláudio Macedo; a diretora do Departamento de Educação, Ana Lúcia Muricy; a coordenadora da Coordenação de Gestão Democrática, Articulação e Assistência aos Municípios (Cogedam), Andréa Lima Dantas; a coordenadora da Coordenadoria de Estudos e AvaliaçãoEducacional (Ceave), Joniely Cruz, entre outrosconvidados.

Informações e foto assessoria