10/11/20 - 16:02:12

Educação lança plataforma de dados para qualificar a gestão escolar

Disponível no endereço www.focoescola.com.br, a plataforma reúne, organiza e articula dados relacionados a avaliações em larga escala, Ideb e exames em que os estudantes tiverem apresentado mais defasagem

A rede estadual de ensino de Sergipe ganha mais um instrumento para qualificar a Educação Pública: a plataforma Foco Escola Sergipe, lançada oficialmente nesta terça-feira(10), em transmissão ao vivo no YouTube, pela Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), por meio da Superintendência Executiva e Coordenadoria de Estudos e Avaliação Educacional (Ceave).

Disponível no endereço www.focoescola.com.br, a plataforma reúne, organiza e articula dados relacionados a avaliações em larga escala, indicadores como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e avaliações como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), apontando as habilidades em que os estudantes tiverem apresentado mais defasagem.

Dessa forma, ela utiliza evidências educacionais para qualificar os planos de ação, o plano de aula do professor e a gestão de sala de aula. O secretário da Seduc, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, explica que o Foco Escola Sergipe é um instrumento poderoso que permitirá a geração de relatórios “que mostram até onde nossos estudantes chegaram, onde nós estamos falhando e avançando, entre outros benefícios. Mas ele só terá sentido se for apropriado por cada um de nossos professores, juntamente com as equipes de gestão, para buscar as melhores estratégias de aprimoramento do processo de aprendizagem. Espero que todos façam o melhor uso desses dispositivos para ter acesso ao retrato fiel do progresso da rede pública estadual”, disse ele, elencando algumas ações empreendidas na rede para a modernização da estrutura tecnológica.

O superintendente executivo da Seduc, professor José Ricardo de Santana, conta que a finalidade da plataforma é exatamente a expectativa de divulgação das avaliações externas. “Portanto, a gente não precisa mais recorrer à Ceave para fazer a sistematização desses dados. A própria plataforma vai fazer esse trabalho. Aqui no estado nossos indicadores são desafiadores, e em relação ao Ideb tivemos uma melhora significativa, mas acreditamos que é possível avançar muito mais. A gente precisa mudar esse quadro com planejamento e com o próprio professor tendo esse acesso, vamos guinar para uma nova realidade”.

Experiências

Seguindo a programação, o lançamento da plataforma, mediado pela professora Joniely Cruz, coordenadora do Ceave, contou com a participação da pedagoga Sandra Flores, coordenadora pedagógica da Escola Professor Aparício Alvarenga de Aracruz (Espírito Santo), que bateu um papo com os educadores sergipanos acerca do Foco Escola. Na oportunidade, ela explicou como a escola criou as estratégias de melhoria da aprendizagem a partir dos dados e estatísticas hospedadas no site.

“A análise dos resultados é o ponto de partida para um bom planejamento. É a partir desse processo que podemos observar onde devemos melhorar”, pontuou Santa Flores, trazendo as ações e estratégias utilizadas por ela, fazendo a ponte entre dados e evidências educacionais com a gestão escolar e a sala de aula, detalhando ainda como essas iniciativas impactaram positivamente no avanço das atividades escolares. “A plataforma me ajudou a estudar o passado para agir sobre o presente e mudar o futuro”, completou.

Destacando a importância do Foco Escola, a professora Joniely Cruz reforçou o convite para os professores, equipes diretivas e técnicos das Diretorias Regionais de Educação (DREs) a acessarem a plataforma e conhecerem o espaço. “É um ambiente que está em construção a cada dia com os diálogos e conta com o espaço para plantão de dúvidas, para orientar e atender aos educadores que querem fazer a diferença na educação”, disse a coordenadora do Ceave.

A plataforma foi desenvolvida pela startup de dados educacionais Por A Mais B (antiga Tuneduc), com o apoio do Itaú Educação e Trabalho. A plataforma foi criada em 2015 e já foi utilizada por mais de 60 mil educadores em 10 estados brasileiros. Em 2020, apresentou dados de avaliações estaduais e nacionais de cerca de 500 mil estudantes.

Foto Maria Odília