10/11/20 - 06:16:51

PUBLICADA RECOMENDAÇÃO PARA O RETORNO PRESENCIAL NO ENSINO MÉDIO INTEGRAL

Em consonância com as diretrizes, guias e protocolos de higiene e segurança formulados pela Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), disponibilizados no Portal Estude em Casa, plataforma de conteúdo e informações da Seduc, o Núcleo Gestor de Educação em Tempo Integral (NGETI) elaborou um documento com recomendações, orientações pedagógicas complementares e específicas para o retorno presencial das escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI) – Programa Educa Mais, fundamentadas nas boas práticas, sugestões e experiências das equipes escolares e regionais, com o objetivo de fornecer informações que norteiam as equipes escolares na nova rotina escolar.

Nesta primeira fase, retornam 3.037 alunos que cursam os terceiros anos do Ensino Médio em Tempo Integral, nas 48 unidades escolares, dos 31 municípios sergipanos. As famílias terão autonomia para decidir sobre a volta dos filhos às aulas presenciais. Para isso, os pais e responsáveis deverão assinar termo disponibilizado pelas escolas. O retorno se dará de forma parcial, gradual e segura.

“Estamos munindo as escolas de informações e recomendações pedagógicas que complementam e ajudam as unidades escolares a obterem um retorno acolhedor e seguro para todo o mundo, de modo a colaborar na visualização dos cenários possíveis do formato presencial. E mais, ainda, de como as metodologias do Ensino Integral podem ser trabalhadas agora nesse novo formato que está sendo sugerido com o retorno das aulas”, explica Emanoela Ramos, coordenadora do NGETI.

As escolas que ofertam o Ensino Integral funcionarão no formato presencial em apenas um turno, diferentemente de antes da pandemia, quando os estudantes passavam os turnos matutino e vespertino na unidade escolar desempenhando atividades teóricas e práticas. Desse modo, cada uma das 48 escolas de Ensino Integral deverá elaborar o planejamento com base nas diretrizes, guias e portarias publicados pela Seduc. As unidades de ensino também deverão promover, na primeira semana de atividades presenciais, ações que tenham como foco o apoio socioemocional para professores, servidores, alunos e familiares.

As unidades escolares passarão por uma adaptação e formatação dos próprios horários, combinando aulas presenciais e não presenciais, e respeitando os requisitos de contemplar tanto a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) quanto a Parte Diversificada, a exemplo do Projeto de Vida, que engloba opções pessoais e profissionais determinantes para o futuro do aluno. As aulas serão ofertadas de segunda a sexta, com horário específico a ser definido por cada unidade escolar. Além disso, deverão cumprir o mínimo de três horas/aula diárias no formato presencial e não ultrapassar o máximo de 5 horas/aulas dispostas, obrigatoriamente, no mesmo turno; organizar a rotina escolar presencial por grupo de estudantes em semanas alternadas, obedecendo às recomendações gerais de distanciamento social; informar a comunidade escolar sobre a nova rotina, o rodízio e horários que serão utilizados pela escola.

Há recomendações específicas para as chamadas metodologias de êxito, a exemplo do Estudo Orientado, Disciplinas Eletivas, Pós-Médio, Práticas Experimentais, Projeto de Vida e Práticas e Vivências da Aprendizagem. A tutoria, acolhimento e clubes de protagonismo também serão readaptados. De acordo com Emanoela Ramos, as recomendações complementares visam nortear a rotina escolar em um novo cenário, no qual a perspectiva é de apoiar as equipes a partir da escuta das escolas do Ensino Integral e das diretorias regionais de educação. “Para finalizar o documento, fizemos reuniões consultivas com as equipes gestoras e elas nos ajudaram a construir isso por meio das boas práticas, das sugestões e das experiências trazidas por nossas escolas”, enfatizou.

O conselho de classe poderá decidir sobre plantões de dúvidas, grupos de estudo, revisões e atendimentos personalizados realizados com base em diagnóstico e análise. Para ver o documento completo, acesse https://www.seduc.se.gov.br/estudeemcasa

Fonte e foto Seduc