12/11/20 - 16:20:50

Senador Alessandro Vieira diz que compra de votos em Aracaju pode render R$ 10 milhões

O senador Alessandro Vieira (Cidadania) disse nesta sexta-feira (12) que as informações apuradas e repassadas à Polícia Federal indicam um derrame de mais de R$ 10 milhões para compra de votos nas eleições em Aracau. “Precisamos exterminar esse câncer da corrupção que corrói a nossa democracia, e essa mudança ocorrerá pelo voto”, destaca Alessandro.

O senador declarou que denunciou, com o repasse de listas e nomes, a corrupção eleitoral a Polícia Federal “A cada dois anos acontece compra de votos, de liderança. Todo mundo sabe, acontece a céu aberto, e os órgãos de fiscalização precisam atuar de forma firme. Hoje o que ocorre é que quem tem recursos financeiros na mão faz a compra de votos, e essa compra faz a diferença na eleição, especialmente, nos proporcionais, numa disputa de deputado, de vereador e isso corrompe a democracia”, ressaltou Vieira.

Para Alessandro, o cidadão corrupto precisa ser vetado e retirado da política. “O prejuízo é muito grande, a gente perde vidas, perde em educação, em saúde, e principalmente no futuro. A gente batalha lá em Brasília, consegue o recurso, traz pra cá e você vê os recursos desaparecendo. As obras não são executadas corretamente ou sequer começam. Também tem investimentos em setores cruciais, como foi o caso do Hospital de Campanha que gerou operação da Política Federal e o afastamento de um cidadão, e quando você vai ver, o cidadão tá lá fazendo campanha, aparecendo nos programas eleitorais ao lado de Edvaldo Nogueira”, criticou o parlamentar.

O senador diz que a população precisa se informar e fazer suas escolhas de forma consciente. “Os corruptos acham que a população não presta atenção, que vai se enganar com as propagandas bonitas na TV ou com as obras de maquiagem e vão tocando o barco. É assim que funciona. E a gente só consegue mudar isso no voto. Essa estratégia eterna de enganar o cidadão não se sustenta no tempo porque agora tem gente com coragem e força para confrontar e mostrar que é possível fazer uma gestão limpa e eficiente”, concluiu.