13/11/20 - 08:18:50

As pesquisas não se entendem

Por Adiberto de Souza

Por culpa das pesquisas, o eleitor vai às urnas sem saber se teremos 2º turno em Aracaju. As três consultas feitas pelo Ibope deixaram claro que a disputa na capital só termina no dia 29 deste mês, porém o Instituto ECM/Cinform apurou, por duas vezes, que o aracajuano pode acabar com a refrega eleitoral no próximo domingo. Quem está com a razão? Só teremos essa resposta quando as urnas forem abertas. Uma série de fatores vão contribuir para o resultado do pleito. O previsível elevado número de votos brancos e nulos, além da provável exagerada abstenção vão definir se o jogo termina depois de amanhã ou se teremos um 2º turno. O Ibope e o ECM/Cinform concordam em apenas dois pontos: o candidato à reeleição Edvaldo Nogueira (PDT) lidera com folga a marcha eleitoral, e se houve 2º turno a provável adversária do pedetista será a delegada Danielle Garcia (Cidadania). Registre-se que estamos falando em suposições, que podem não se confirmarem, principalmente porque nem mesmo as pesquisas de intensão de votos, useiras e vezeiras em errar, chegaram a um acordo sobre o resultado das eleições. Portanto, o melhor é não apostar, nem mesmo uma mariola de goiaba. Quem o fizer corre o risco de ficar chupando dedo. Marminino!

Milícias denunciadas

Tem milicianos atuando no interior. A grave denúncia foi feita pelo ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita (Republicanos), depois de ter sofrido um baculejo na zona rural daquele município. Ele diz que, após persegui-lo por um bom tempo, alguns homens fortemente armados e se dizendo policiais civis interceptaram seu carro e fizeram uma rigorosa vistoria. Ainda segundo Sukita, a situação só não foi mais grave porque chegaram populares. Anteontem, a candidata a prefeita de Poço Verde, Edna Dória (PSB), denunciou que homens armados foram vistos em frente à sua casa. Misericórdia!

Edvaldo lidera

Pesquisa do Ibope encomendada pela TV Sergipe mostra o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) liderando a disputa eleitoral em Aracaju. Com 36% das intenções de votos, o pedetista é seguido pela delegada Danielle Garcia (Cidadania), que aparece com 21%. Os demais candidatos tiveram os seguintes percentuais: Rodrigo Valadares (PTB) = 10%; Márcio Macedo (PT) = 6%; Georlize Telles (DEM) = 5%; Lúcio Flávio (Avante) = 3%; Alexis Pedrão (PSOL) = 4%; Almeida Lima (PRTB), delegado Paulo Márcio (DC), Juraci Nunes (PMB) e Gilvaní Santos (PSTU) não foram citados. Votos brancos e nulos somaram 10% e não sabe/não respondeu 4%.

Sobre a pesquisa

A margem de erro da consulta é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Realizada nos últimos dias 10 e 11, a pesquisa ouviu 504 eleitores em Aracaju, tendo sido registrada na Justiça Eleitoral com o número SE‐05332/2020. O nível de confiança utilizado é de 95%. O Ibope esclarece que informou em juízo os índices corretos de renda, tendo em vista o equívoco ocorrido no registro da pesquisa. Vixe!

Pra ganhar a eleição

Protegendo o monossílabo

De dedada e beliscão

A cavalo na cacunda

Chega o dono da eleição

Faz boca de fecho-ecler

E nesse querequequé

Vez por outra um foguetão.

Com voz de vento encanado

Com os vivas dos babão

É só dizer que é mentira

Sua fama de ladrão

Falar dos roubos dos outros

E tá ganha a eleição.

Trecho da poesia “Comício em beco estreito’ do poeta paraibano Jessier Quirino.

Abaixo o churrasco

A picanha, a fraldinha e a maminha assadas na brasa, símbolos de um bom churrasco, estão se tornando inimigas do clima. É que a carne, desde a criação do gado até a mesa, é responsável pela liberação de grande quantidade de gases que causam o aquecimento global. Segundo o Observatório do Clima, os impactos provocados pela agropecuária respondem por 69% das emissões de gases de efeito estufa do Brasil. Diante disso, a recomendação é que o consumo de carne de boi seja menor e a produção mais eficiente. Danôsse!

Compra de votos

A compra de votos em Aracaju já despejou na praça mais de R$ 10 milhões. Quem garante é o senador Alessandro Vieira (Cidadania), que forneceu dados sobre essa malandragem à Polícia Federal. Segundo ele, todo mundo sabe sobre a escancarada corrupção eleitoral, que acontece a céu aberto: “Essa compra de votos faz a diferença na eleição, fato que justifica uma atuação firme dos órgãos de fiscalização”, concluiu o delegado Alessandro. Crendeuspai!

Aracaju é bronze

Aracaju acaba de conquistar uma terrível terceira colocação em desigualdade social. Segundo pesquisa do IBGE, a capital sergipana (0,581) só ganha em desigualdade de rendimentos para Recife (0,612), João Pessoa (0,591). O Nordeste apresentou o maior crescimento percentual entre 2012 e 2019 (2,4%) e foi a única região onde o indicador que mede a concentração de renda passou de 0,545 para 0,559. O estudo mostra que 11,8% da população viviam em 2019 com até o valor de ¼ de salário mínimo per capita mensal (cerca de R$ 250) e quase 30% com até ½ salário mínimo per capita (R$ 499). Só Jesus na causa!

Abra o olho

O eleitor deve ter muito cuidado com candidatos tagarelas. É preciso analisar o passado dos suplicantes, as propostas apresentadas por eles e denunciar aqueles que tentam se eleger comprando a consciência do cidadão. Não esqueça que a qualidade dos parlamentos depende da boa escolha feita pelo eleitorado. Fique ligado!

OAB de plantão

A seccional sergipana da OAB estará de plantão, domingo, para defesa das prerrogativas de advogadas e advogados durante eleições. A Ordem informou que o objetivo é atuar somente em fatos que envolvem violações das prerrogativas e dos direitos humanos. A OAB atuará em todo o estado, através de suas comissões regionais de Itabaiana, Estância, Nossa Senhora da Glória, Propriá e Lagarto. O canal de denúncias – (79) 3301-9115 – será o mesmo para todas as regiões sergipanas. Ah, bom!

Uso da máquina

E a denúncia feita pelo prefeiturável Márcio Macedo (PT) sobre uso da máquina pública nas eleições de Aracaju segue rendendo comentários. O último é do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), eleitor de carteirinha do candidato à reeleição Edvaldo Nogueira (PDT). Segundo o parlamentar, “justificar uma derrota anunciada com a desculpa do uso das máquinas públicas é querer se iludir ou pior, iludir o eleitor”. E Mitidieri lembra que ninguém foi exonerado, perseguido ou coagido no governo de Sergipe e muito menos na Prefeitura da capital. Então, tá!

Recorte de jornal

Pulicado no jornal estanciano A Razão, em 30 de janeiro de 1910.