13/11/20 - 15:00:58

Visitas a Unidade de Conservação e reservas naturais já podem ser agendadas

Agendamento deve ser feito através do site oficial da Superintendência de Meio Ambiente

Garantir a representatividade de amostras ecológicas e manter todo o patrimônio biológico existente encantador para os sergipanos é uma das prioridades do Governo do Estado, que já começou a agendar, pela internet, visitas às áreas de preservação permanente administradas pelo executivo estadual, com o intuito de assegurar o ingresso nas Unidades de Conservação (UC´s) e nos Parques Ecológicos de Sergipe.

O processo de agendamento antecipado de visita é feito pela Secretaria do Estado de Desenvolvimento e Sustentabilidade (Sedurbs), através da Superintendência Especial dos Recursos Hídricos e Meio Ambiente (Serhma), que estabeleceu a nova norma como medida de proteção para evitar aglomeração e garantir uma visita assistida por profissionais. Para isso, é necessário acessar o site da Sedurbs e clicar na opção ‘portal do meio ambiente’ e, em seguida, na barra que corresponde à ‘Unidades de Conservação’, na qual consta o formulário de agendamento de visita, que será enviado a equipe de gerenciamento da UC´s ou Parques ecológicos. Estão disponíveis dois documentos, um destina-se à comunidade de pesquisadores e estudiosos da área ambiental e outro para pessoas que tenham interesse de conhecer as reservas naturais do estado. A iniciativa corresponde ao Monumento Natural (MONA) Grota do Angico, Refúgio de Vida Silvestre (RVS) Mata Junco e a área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) Mata do Cipó, além dos Parques Estaduais Marituba, a área de preservação ambiental (APA) Litoral Sul e a reserva do Morro do Urubu.

O diretor do Departamento de Gestão e Meio Ambiente da Serhma, Elísio Marinho, explicou que em virtude da pandemia da Covid-19, outras medidas vêm sendo executada pela Serhma. “Com os espaços naturais abertos à visitação, já estabelecemos que as trilhas mantêm a capacidade máxima de 20 de pessoas, com o distanciamento; uso de máscara obrigatório, além da disponibilização de álcool em gel para excursionistas. Lembrando que elas possuem graus de dificuldades como: leve, moderada e pesada”.

Unidades de Conservação (UC’s)

O Monumento Natural (Mona) Grota do Angico é repleto de componentes naturais. A região, que abriga 2.221 hectares de remanescentes florestais da Caatinga, é localizada no Alto Sertão Sergipano, mais especificamente, em Poço Redondo. A unidade de conservação estadual foi criada em 2007, por meio do Decreto 24.922 de 21 de dezembro, com objetivo de ampliar as pesquisas científicas na área de educação ambiental e ecoturismo. Além disso, o espaço abriga diversas espécies de mamíferos aves, répteis e anfíbios, como também de vegetais.

Outra reserva importante para o estado é a Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) Mata do Cipó, localizada entre os municípios de Siriri e Capela, leste Sergipano. Com aproximadamente 60 hectares de Mata Atlântica, o lugar possui riquezas naturais que mantêm os ecossistemas de relevância de regional ou local.

Ainda a Unidade de Conservação Ambiental, Refúgio de Vida Silvestre Mata do Junco, localizada no município de Capela, foi criado em 2010 é uma importante reserva para o bioma vegetal, especialmente a Mata Atlântica, além de atuar a proteção das nascentes do Riacho Lagartixo e também na preservação de inúmeras espécies de animais, alguns ameaçados de extinção.

E na capital sergipana, em uma área de 213 hectares, está o Parque José Rollemberg Leite, também conhecido como Parque da Cidade. É a última reserva de Mata Atlântica de Aracaju e fica na zona Norte, uma área protegida pelo Governo de Sergipe que sedia também algumas atrações turísticas como o zoológico, o teleférico e o mirante de Nossa Senhora da Conceição, de onde é possível ter uma vista magnífica da capital. O parque foi construído em 1979, mas só foi aberto à população em 1985.

Foto Marcos Rodrigues