17/11/20 - 10:57:28

IFS assume 2º lugar no ranking nacional da OBR 2020

Atualmente a olimpíada é considerada o maior evento de robótica da América Latina e classifica equipes para o mundial

O Instituto Federal de Sergipe, campus Aracaju, conquistou no dia 13 de novembro a segunda posição no ranking da Olimpíada Brasileira de Robótica, uma das olimpíadas científicas brasileiras que se utiliza da temática da robótica. Após competir com 92 equipes de estudantes de escolas públicas e particulares de todo o Brasil, a equipe Renegade, formada pelos alunos do 3º ano do curso técnico em Eletrônica, integrado ao ensino médio, Erberte Lucas Ferreira Silva, Michael Alves dos Santos e Danilo Santos Ribeiro, que liderou o grupo, chegou à vice-liderança na categoria prática por simulação, nível 2, representando de maneira excelente o IFS e o estado de Sergipe no pódio da OBR 2020.

A premiação aconteceu na manhã de sábado (14). O primeiro lugar foi conquistado pela equipe do Sesi Senai Romac 01, de Alagoas, que somou 1470 pontos. A equipe Renagade é vice-campeã com 1459 pontos e a equipe Robotinos, do Piauí, ficou em terceiro lugar, com 1428 pontos. O pódio da OBR 2020 foi ocupado por equipes do Nordeste. Esse ano, a Olimpíada Brasileira de Robótica recebeu 1250 inscrições de todo o Brasil e a etapa nacional ocorreu entre os dias 10 a 14 de novembro, de forma virtual devido à pandemia de covid-19.

O professor Edson Barbosa Lisboa, do curso de Eletrônica do IFS campus Aracaju, orientou a equipe com a colaboração do técnico de Laboratório de Eletrônica, Renan Silva, e da egressa Maria Carolina.

Líder do grupo, o estudante Danilo Ribeiro atribui a conquista à preparação da equipe para a competição. “Nos preparamos para chegar na final, com o treinamento que recebemos dos instrutores e com a dedicação que tivemos com o programa, a possibilidade de chegarmos na final deixou de ser um sonho e estava mais próximo de se tornar realidade.”, avalia.

A OBR ocorre desde 2007, atualmente é considerado o maior evento de robótica da América Latina e classifica equipes para a RoboCup, maior evento de robótica do mundo.

A PROVA

Em um ambiente hostil, muito perigoso para o ser humano, um robô completamente autônomo, desenvolvido por uma equipe de estudantes, recebe uma tarefa difícil: resgatar vítimas sem interferência humana. O robô deve ser ágil para superar terrenos irregulares, transpor caminhos desconhecidos, desviar de escombros e subir montanhas para conseguir salvar as vítimas desse desastre, transportando-as para uma região segura onde os humanos já poderão assumir os cuidados.

Na etapa classificatória, realizada no dia 12 de novembro, 92 equipes competiram disputando uma das dez vagas para a final. Com 930 pontos, a equipe Renegade garantiu a décima colocação, última vaga. “A equipe melhorou significativamente o seu desempenho na rodada final e conquistou um importante segundo lugar com um total de 1459 pontos, representando de forma brilhante o IFS e o estado de Sergipe. Foi uma experiência fantástica justamente pelo contexto”, comemora o professor orientador Edson Barbosa.

Danilo Ribeiro revela que a estratégia implementada foi a de estudar o simulador e melhorar o programa, com o objetivo de minimizar erros na competição final. A equipe Renegade iniciou a preparação para a OBR em agosto deste ano. “Nesse período foi possível testar o nosso programa em diversas arenas de treinamento criadas pelos instrutores, diversos amistosos organizados pela OBR e pelos desenvolvedores da sbotics, o que possibilitou uma melhor preparação e visão de como seria a competição”, revela o estudante.

Esse ano, por conta da pandemia, não foi possível preparação presencial e todas as discussões e reuniões entre os estudantes e instrutores ocorreram de forma virtual.

TRAJETÓRIA VENCEDORA

A equipe Renegade garantiu sua classificação para a fase final após conquistar o primeiro lugar na etapa estadual Sergipe da OBR. O diretor-geral do IFS campus Aracaju, professor Elber Gama, destaca o desempenho do grupo na competição, considerando inclusive as barreiras impostas pela pandemia. “O compromisso e abnegação de toda a equipe nos enche de orgulho. Nossos sinceros parabéns aos servidores e estudantes que contribuem cada vez mais para elevar a imagem do IFS, por meio dessas conquistas, as quais ratificam a excelência do trabalho institucional na oferta de uma educação pública, gratuita e de qualidade”.

A OBR destina-se a todos os estudantes de qualquer escola pública ou privada do ensino fundamental, médio ou técnico em todo o território nacional, e é uma iniciativa pública, gratuita e sem fins lucrativos. Tem o objetivo de estimular os jovens às carreiras científico-tecnológicas, identificar jovens talentosos e promover debates e atualizações no processo de ensino-aprendizagem brasileiro.

A olimpíada é apoiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Ministério da Educação (MEC) e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Além de contar com o suporte da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e RoboCup Federation, é coordenado de forma voluntária por um grupo composto por cientistas e doutores na área de robótica e tecnologia das maiores e melhores universidades públicas e particulares do Brasil.

Fonte e foto assessoria