21/11/20 - 08:32:24

Simpósio aborda prevenção e tratamento de lesão de pele para profissionais da saúde

Nesta sexta-feira, 20, está acontecendo durante todo o dia e de forma on-line, o III Simpósio Sergipano de Prevenção e Tratamento de Lesão de Pele, um evento realizado pela Faculdade Uninassau, em parceria com a Comissão de Pele e do Núcleo de Segurança do Paciente do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), com o apoio de empresas parceiras responsáveis pela ministração das palestras e minicursos de grande conhecimento científico para os participantes.

Na programação foram abordados o manejo do paciente com Covid-19, em pronação e em prevenção de lesões por pressão, o enfermeiro business como estratégia de consolidação no mercado de trabalho, prevenção e tratamento de lesão por pressão domiciliar (LPP), tecnologias no tratamento de lesões de pele/fototerapia e MASD – dermatite associada à umidade. Além das palestras, o minicurso: Biotecnologia no tratamento de lesões de pele – casos médicos.

O evento que foi aberto para os profissionais da área da saúde e contou com a participação de mais de cento e cinquenta pessoas inscritas. De acordo com a enfermeira da Comissão de Pele do Huse, Mônica Rabelo, um momento de interação e muito conhecimento, já que os eventos adversos continuam sendo um problema de saúde pública necessitando de respostas imediatas para sua redução e que estão caminhando para um atendimento de qualidade a todos os usuários do SUS que necessitem ficar internados no Huse.

“Em países desenvolvidos os eventos adversos afeta de 4% a 16% dos pacientes hospitalizados. A notificação e acompanhamento da lesão por pressão é de fundamental importância para traçar estratégias de prevenção e tratamento com o objetivo de redução desses dados. A Comissão de Pele e o Núcleo de Segurança do Paciente do Huse geram mensalmente indicadores que são divulgados aos gestores e equipe de intervenção. Como medidas preventivas, temos as capacitações orientando os profissionais nos cuidados diários, curativos especiais de prevenção, suplementos proteicos e coxins de posicionamento do paciente no leito”, declarou Mônica Rabelo.

Indicadores de lesão por pressão no Huse

Mesmo durante a pandemia da Covid-19, não houve aumento significativo de lesão por pressão no Huse. A dedicação dos profissionais foi fundamental para uma resposta positiva. Para se ter uma ideia, no período de janeiro a agosto deste ano, foram notificadas 562 lesões por pressão no Huse. Desse total, 340 foram no Pronto Socorro, 100 no internamento, 45 na UTI I, 47 na UTI II, 20 na SRPA, 1 no internamento pediátrico, 17 na UPC e 5 na CTI pediátrica.

A localização das lesões por pressão são mais comuns em sacra (sacro glútea), glútea, interglútea, calcâneo, trocanter, maléolo, occipital, ísquio e cotovelo.

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Saúde (Ascom/SES)