30/11/20 - 14:03:05

Educação Profissional: início das aulas objetiva encerrar disciplinas práticas

Desde o dia 17 de novembro, estudantes matriculados na Rede Pública Estadual de Educação estão voltando às salas de aulas após oito meses de suspensão da modalidade presencial. Dentre as unidades escolares que estão retornando às aulas presenciais, os centros de Educação Profissional também se readaptam e voltam aos laboratórios para concluírem disciplinas de cursos profissionalizantes. Em Sergipe, a Educação Estadual mantém 15 unidades de ensino que ofertam qualificação profissional nas modalidades integrada, subsequente e formação inicial e continuada (FIC).

No total, as unidades de Educação Profissional detêm uma média de 30 cursos nos eixos de alimentação, segurança no trabalho, meio ambiente e outros, aprovados pelo Conselho Estadual de Educação; em 23 dos quais frequentam cerca de 3 mil estudantes de todo o território sergipano, em busca de uma formação profissional qualificada a fim de obter uma profissão e encaminhar-se ao mercado de trabalho. Desse modo, os alunos já matriculados agora retomam a trajetória escolar adaptada ao cenário de pandemia.

De acordo com Dayana Mariano, técnica pedagógica do Serviço de Educação Profissional (Sepro), algumas disciplinas requerem aulas práticas em laboratório. “Cada disciplina dos cursos técnicos tem uma porcentagem de aula teórica e prática, então para o aluno concluir é preciso ter esse total de aulas”, disse. Dessa forma, as unidades fizeram as adequações exigidas para esse público especificamente, em geral aqueles relacionados às práticas de manuseio de alimentos, por exemplo.

Assim, os estudantes do curso técnico de Secretaria Escolar, do Instituto de Educação Rui Barbosa (IERB), localizado no bairro Getúlio Vargas, em Aracaju, estão de volta desde o dia 25 de novembro. “Retornamos somente com as turmas que estão concluindo o curso de Secretaria Escolar. Alguns alunos, com orientação dos professores, estão formando grupos de estudo para ajudar os colegas que estão atrasados nas atividades”, explicou Suely Menezes, diretora do IERB.

O retorno das aulas na unidade envolveu não somente a preparação dos espaços físicos com sinalização de distanciamento, cartazes informativos e a obtenção de equipamentos de proteção individual e coletiva, como também a adequação dos horários para o funcionamento do ensino híbrido e a constituição de um comitê com representantes da comunidade escolar para tratar dos assuntos de segurança sanitária. “No primeiro dia da retomada tivemos palestras com a enfermeira Fabiana Feitosa, para reforçar as orientações; e com a psicóloga Andreia Poschi, para dar uma palavra de conforto”, enfatizou Suely.

Ao chegarem à unidade, todas as pessoas devem usar máscara, passar pela aferição de temperatura e fazer a higienização das mãos no totem onde há álcool em gel. Depois, nas salas sinalizadas, os alunos participam das aulas mantendo o distanciamento sugerido. Há, no entanto, a continuidade das aulas remotas, nas quais eles desempenham a resolução das atividades e intensificam os estudos com o apoio dos professores.

Fonte e foto Assessoria de Comunicação da SEDUC