01/12/20 - 00:01:11

O centro vai se manter forte

Diógenes Braynerdiogenesbrayner@gmail.com

Ainda na fadiga das eleições passadas, lideranças políticas de Sergipe se aprofundam nas conversas para 2022. O prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) sequer concluiu seu mandato e já lhe perguntam – e insinuam – se ele deixará a Prefeitura em abril de 2022 para candidatar-se ao Governo do Estado. Nos bastidores há um ‘ti-ti-ti’ intermitente sobre nomes que devem disputar mandatos majoritários e proporcionais, inclusive com vários deles já consultando lideranças do interior e somando o número de prefeitos que elegeram, com objetivo de se cacifar.

As eleições municipais em todo Brasil, principalmente no segundo turno, revelou a força do centro. Principalmente em Aracaju, onde a esquerda elegia os seus prefeitos, também não optou pelos extremos. A frente de esquerda na Capital foi derrotada no primeiro turno, assim como a direita mais radical não consegue unidade e é divergente sempre. A tendência é que as próximas eleições sejam menos ideológicas e ofereçam segmentos políticos que estejam mais vinculados aos problemas dos Estados e às dificuldades do povo, do que os crivos ideológicos que determinam como deve se comportar o cidadão.

Semana passada, neste mesmo local, foram anunciadas prováveis formações de chapas. Jamais se imaginou que houvesse contestações em razão da distância do pleito. Como distante, se já tem quem pense nas eleições às Prefeituras em 2024? Um líder político da base aliada a Belivaldo Chagas não acredita que Ulices Andrade deixe o TCE, via aposentadoria compulsória, para tentar eleger-se governador do Estado, mesmo que sua vaga vá para Fábio Mitidieri. E lembra: “o deputado foi quem elegeu maior número de prefeitos e não fez isso para ser conselheiro”. Para o líder político, a chapa que terá apoio do governador Belivaldo Chagas será Fábio (PSD) a governador, Luciano Bispo (MDB) a vice e Laércio Oliveira (PP) ao Senado. Mas a que mais se comenta põe Ulices na cabeça.

A chamada Frente de Esquerda também pensa em disputar a vaga de Belivaldo Chagas, mas terá muito que conversar. O líder maior do PT é o senador Rogério Carvalho e está se preparando para o desafio de ser governador, de forma discreta. Habilidoso, Rogério vai começar a rearrumar o partido a partir de janeiro ou fevereiro e avaliar saídas para estar à frente do processo. Houve excesso em 2020 e carência de avaliação dos segmentos da esquerda, que não estão enxergando a realidade eleitoral que se apresenta a um palmo do nariz. Rogério vai sentar diante da mesa desse xadrez político, para tentar pegar a rainha estuprá-la e sem hostilizar os peões e muito menos o rei.

Já o grupo hoje formado pelo Cidadania, PL, PSB e PSDB também vai se reunir para se tornar mais amplo e com lideranças expressivas para comandar a oposição. O encontro ainda não tem data marcada, mas à frente estará a delegada Danielle Garcia, Valadares Filho e Milton Andrade. Não esquecerão o senador Alessandro Vieira, mas o consideram sem jogo de cintura e com pouca abertura para avançar em conversas que sejam avessas à sua visão fixa.

O bloco acha que se saiu bem nas eleições municipais e tem condições de atrair outras siglas que o deixe mais robusto, embora não tenha conseguido adesões na disputa pelo segundo turno. O objetivo, de qualquer forma, é segurar a oposição e ter forças suficientes para um novo confronto em 2022. Para isso precisam de lideranças com um potencial diferente das que estiveram juntas agora, sem faltar experiência, avanço junto ao eleitor e vocação para construir pontes ao invés de muros.

O ex-deputado federal André Moura (PSC) observa a tudo e ainda não se pronunciou. Aliás, apenas não nega que sua filha Yandra Moura será candidata a deputada federal. Isso sinaliza que ele pensa em majoritário. André saiu vencedor nas prefeituras da região Norte, inclusive Capela, mas pretende ficar ainda distante de todas as especulação, sem deixar de estar atento a elas. Ainda virá muita coisa por aí, mas dificilmente mude o cenário atual que se expõe para 2022.

Tudo muito triste

Muito triste o desembarque das cinzas do ex-governador João Alves Filho no aeroporto de Aracaju. Cortejo, muitas homenagens e tudo que ele merecia como o homem que construiu Sergipe.

*** Bem melhor seria se esses reconhecimentos fossem expostos com ele em vida e lúcido.

*** A política é ingrata nesse ponto, porque a obra fica para trás na eterna disputa por mandatos. Tudo muito sujo…

ACM em Sergipe

O presidente nacional do Democratas, ACMN Neto, prefeito de Salvador, esteve em Aracaju para homenagear João Alves Filho e seus familiares.

*** ACM Neto já disse que o DEM não vai apoiar “Bolsonaro dos extremos” em 2022.

Pensa no Governo?

O prefeito reeleito Edvaldo Nogueira (PTB) foi perguntado se seria candidato ao Governo em 2022. Respondeu que não estava pensando em novo pleito daqui a dois anos.

*** Também ontem o deputado Gilmar Carvalho disse que Edvaldo pensa em 2022.

*** Caso queira disputar o Governo, Edvaldo fica prefeito até março do ano do pleito e passa a Prefeitura para Catarina.

*** Detalhe: Edvaldo não vai viajar agora, porque termina o Governo em dezembro e reinicia o outro em janeiro, quando poderá tirar férias.

Mitidieri e a eleição

O clima no apartamento de Edvaldo Nogueira, durante a contagem dos votos, “foi tranquilo, pois tínhamos a convicção do bom trabalho realizado e do reconhecimento da população aracajuana”, disse o deputado federal Fábio Mitidieri.

*** Para ele, “Edvaldo é o melhor prefeito dos últimos 30 anos em nossa capital”.

*** Sobre 2022, Mitidieri disse que a “eleição acabou domingo e conquistamos mais uma vitória, graças a Deus”.

*** – Vamos descansar agora e iniciar 2021 pensando em fortalecer ainda mais o nosso projeto, encerrou

Resultado previsto

Talvez esteja sendo apenas repetitivo, mas desde o primeiro turno qualquer análise política levava para esse final das eleições, em razão das circunstâncias.

*** Um momento difícil de pandemia, um eleitorado desanimado e uma oposição dividida em dez candidatos, sem expressão eleitoral.

*** O segundo turno realmente destacou a delegada Danielle Garcia (Cidadania), que cometeu equívocos naturais de quem estava iniciando na disputa política.

Danielle à frente

Ninguém pode esconder que Danielle Garcia passa a ser uma forte liderança da oposição em Sergipe e, provavelmente, estará na disputa eleitoral de 2022.

*** Será uma das tendências oposicionistas que pode tornar o bloco coeso e ter influência nas decisões. Lógico que está adquirindo experiência para ampliar essa sua força exposta.

Sobre futuro político

O ex-deputado Valadares Filho (PSB), vice-candidato a prefeito não eleito no pleito de domingo, disse ontem que fará uma profunda reflexão sobre o seu futuro político.

*** Valadares viaja a Brasília na próxima semana para uma reunião com direção do seu partido, que vai analisar toda a situação da legenda no pleito passado.

Fará uma discussão

O senador Alessandro Vieira (Cidadania) disse que o grupo vai fazer a discussão interna da campanha e do cenário político durante esta semana.

*** Para Alessandro, cada eleição tem a sua história, “mas existe boa sintonia no grupo”.

*** Segundo ainda o senador, Danielle já vai retornar ao trabalho como delegada”.

Ir para Brasília

Alessandro explicou que a legislação da Polícia Civil não permite a requisição dela para Brasília: “Danielle atuou no ministério da Justiça em uma espécie de convocação temporária”.

*** – Não acredito em perseguição contra uma mulher honesta, que recebeu quase 110 mil votos. Seria um atestado de ignorância, pois Sergipe vai acompanhar tudo com atenção, disse o senador.

PT fará balanço em janeiro

O Partido dos Trabalhadores admite que cumpriu o seu papel ao dar apoio crítico a Edvaldo Nogueira (PDT) neste segundo turno e orientar o pessoal a votar nele.

*** O PT tem conversado internamente entre militantes, mas só em janeiro será marcado um congresso para falar sobre a situação do partido depois do pleito.

*** Pelo menos um dos seus líderes acha que o PT não deve entrar em aventuras e precisa unir a militância através de lideranças fortes

Eliane se manifesta

A vice-governadora Eliane Aquino (PT) se manifestou: “gostaria de parabenizar o prefeito Edvaldo Nogueira e sua vice Katarina Feitosa pela vitória obtida neste 2° turno nas eleições de Aracaju”.

*** – Desejo que façam uma gestão exitosa e comprometida com o desenvolvimento da capital sergipana e da sua população, que expressou sua vontade nas urnas, disse.

*** E concluiu: “que a democracia siga sendo sempre soberana! Paz e bem.”

Rodrigo sobre segundo turno

O deputado Rodrigo Valadares (PTB) disse ontem que o maior derrotado das eleições 2020 foi o senador Alessandro Vieira (Cidadania).

*** – Em uma única tacada se destruiu, destruiu a delegada (Danielle) e todos os seus apoiadores.

*** Diz mais: “eu fui sozinho, enfrentei uma luta tida como impossível, mas com Deus e o povo ficamos com a terceira maior votação”.

Telefone amarelo

O desabafo do ex-governador Jackson Barreto (MDB), usando um telefone amarelo para supostamente falar com a delegada Danielle Garcia, mereceu muitas críticas.

*** Nas redes a maioria considerou “que ninguém pisoteia quem foi derrotado em um pleito com tanto ódio.”

Assunto foi abstenção

Nas redes, ontem, o assunto foi à alta abstenção ocorrida no domingo. Um lado fazia cálculos que se todos fossem votar, Danielle Garcia ganharia o pleito.

*** Quem contestava tinha certeza que se não houvesse abstenção Edvaldo dobraria a diferença. Todos na base do “se” quando o resultado já estava nas ruas.

Uma boa conversa

José Simão – “Cloroquina está associada a distúrbios mentais, diz Anvisa européia”. Tá explicado!

Pleito suspenso – As eleições de domingo foram tão tranquilas que as primeiras pessoas que foram às urnas imaginaram que o pleito havia sido suspenso.

Taxa extra – Segundo Jailton Santana, a conta de luz terá cobrança extra a partir de hoje, conforme decidiu a Aneel.

Sente orgulho – O deputado federal Laércio Oliveira (PP) disse que todos os sergipanos sentem orgulho do ex-governador João Alves Filho.

Daniel A. Dourado – Segundo alguns analistas, o único caminho possível para a esquerda é passar a ser direita.

Diz Veja – Ricardo Rangel: “O eleitor se cansou de tanta gritaria e confusão e privilegiou a moderação”.

Roberto Requião – O centrão é a despolitização, alienação, a política transformada no mercado livre, de votos, ideias, e canalhices em Geral.

Quem mais elegeu – “PDT foi o partido do campo progressista que mais elegeu prefeitos e vereadores nessa eleição, quase o dobro do PT”, diz Ciro Gomes.

                                                               ***X***

Mensagem da Neta

*Maria de Lourdes M. Alves

“Desde pequena, acho que uma das coisas que mais escutei na vida foi “minha netinha”. Eu lembro de você me chamando, pra mostrar a alguém, com orgulho, algum talento que eu tinha e você tanto valorizava. Tanto que dizia até que eu era superdotada. Todo domingo me trazia um livro ou filme de presente, sem falta. E nunca deixava faltar no almoço meu sorvete de coco com amendoim.

Você, em sua intelectualidade, me ensinou a importância do conhecimento, quando me incentivou tanto a assistir filmes que nenhuma criança pensaria em assistir (e eu adorava) e, tão jovem, me apaixonar pela leitura. Me ensinou o que é amor, cada vez que se ajoelhou pra me abraçar. Me ensinou a pensar grande, em toda sua megalomania, quando me deu, nos braços de meu pai, a oportunidade de cortar a fita de uma ponte que ninguém achou que seria materializada. Até que você fez. Quando construiu a Orla de Atalaia, a qual eu ia todo domingo com papai pro mundo da criança, e aquilo era minha Disney. Me ensinou a ter empatia, quando, já doente e debilitado, asfaltou o Santa Maria. E todas as vezes que colocou o povo acima da sua vida pessoal e até da sua saúde.

Eu gosto de pensar que me pareço com você. Na vontade de fazer grande, no empreendedor, no estudioso, no homem cheio de amor e conhecimento pra dar. No homem que fundou o IBAMA, quando ministro de Sarney. Que seus feitos nunca sejam esquecidos, que ideologias políticas nunca tirem sua grandeza. E que você esteja em paz, hoje, ao meu lado. Tenho medo de te perder, mas você vive na memória do povo. Nos livros que escreveu (com toda sua prolixidade, que eu puxei de ti também) e fiz questão de ler cada um. Eu te amo mais do que cabe em mim. Meu amor por você se estende a todo livro que leio, a todo projeto que lidero, a toda pessoa que ajudo, a todo filme clássico que assisto e a todo sonho que eu sei que você me deixaria sonhar, mas, além disso, faria de tudo pra que se concretizasse, por mais louco que parecesse; porque foi justamente sua megalomania que te fez histórico. E isso carrego no peito, com orgulho de ter seu sangue e ser sua neta. Eu te amo, Vô. Pra sempre”.

*Neta de João Alves Filho