02/12/20 - 18:34:37

EUA REDUZEM QUARENTENA PARA 7 A 10 DIAS

O Centro de Controle de Prevenção de Doenças (CDC), órgão de saúde dos Estados Unidos, redefiniu o tempo recomendado para que uma pessoa fique em isolamento após ter contato com um paciente infectado pela Covid-19.

Quem teve proximidade com um amigo ou qualquer outra pessoa que teve a doença confirmada precisa ficar ao menos 10 dias em isolamento. Caso faça um teste e ele dê negativo, o tempo cai para 7 dias, de acordo com a agência de notícias Associated Press.

(CORREÇÃO: o G1 errou ao informar inicialmente que o CDC reduziria a quarentena para pacientes infectados pelo novo coronavírus. Na verdade, o órgão de saúde americano diminuirá o período para pessoas que testaram negativo para o vírus depois de terem tido contato próximo com pacientes da Covid. A informação foi corrigida às 16h39).

Apesar da mudança nos EUA, a recomendação da Organização Mundial da Saúde, no entanto, continua sendo de 14 dias de isolamento.

 

Em entrevista à Associated Press, um funcionário do alto escalão do governo americano informou que a medida estava em discussão há algum tempo com base em estudos de cientistas sobre o período de incubação do vírus (tempo entre o contato com o coronavírus e o desenvolvimento dos sintomas).

Henry Walke, um dos diretores da agência, fez uma ressalva à emissora americana CNBC. Ele explicou que o período de 14 dias ainda é “a melhor forma de evitar a transmissão do Sars-CoV-2”, mas a nova opção é uma alternativa mais curta e “aceitável”.

“Reduzir a duração da quarentena pode tornar mais fácil para as pessoas seguirem com as ações mais críticas de saúde, reduzindo as dificuldades econômicas associadas a um período mais longo, especialmente se não puderem trabalhar durante esse tempo” – Henry Walke, diretor do CDC

 

Segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins, os Estados Unidos têm mais de 13,7 milhões de casos confirmados da Covid-19, com 271.347 mortes devido à doença. A mesma base de dados aponta o Brasil como terceiro país mais afetado em número de infectados pela doença, com 6,3 milhões de casos e 173.817 mortes.

Por G1