08/12/20 - 14:16:39

COLÔNIA AGRÍCOLA PRETENDE EXPLORAR SÍTIO ARQUEOLÓGICO QUE FICA EM CANINDÉ

Órgãos do governo estadual e federal pretendem realizar projeto para reverter o potencial turístico da Colônia Adão Preto em benefício dos agricultores familiares assentados. A colônia está localizada no Sítio Arqueológico Vale dos Mestres, uma das grandes belezas naturais às margens do Rio São Francisco, em Canindé. Na última quinta-feira, 03, os representantes das instituições conheceram a rota que já é explorada como turismo de aventura e turismo educativo, porém, sem nenhum envolvimento da comunidade local. A trilha com aproximadamente 1000 metros de extensão é feita em meio à caatinga. Com a possibilidade de conhecer espécies da flora do sertão, como xique-xique, mandacarus e bromélias. Entre os atrativos estão o sítio arqueológico com pinturas rupestres de mais de 3 mil anos e uma lagoa deserta de águas claras e limpas.

De acordo com o secretário de Estado da Agricultura, André Bomfim, a ideia da Seagri, da secretaria do Turismo, do Incra e do ICMBio é criar uma rota turística a mais no Alto Sertão Sergipano. André conta que a colônia agrícola foi implementada pelo Governo de Sergipe em 2010, com reconhecimento também pelo Incra. “Acreditamos que essa rota turística pode gerar mais renda para toda esta população. Queremos beneficiar todas as famílias não só desse assentamento, mas também do entorno, para trazer mais riqueza, mais renda para a população local. Esperamos conseguir, em breve, os recursos necessários, através de emendas parlamentares e outras parcerias, para colocar aqui e receber cada vez mais turistas, para conhecer as belezas naturais de Sergipe e assentamentos da reforma agrária, que fazem parte da história do Alto Sertão sergipano”, disse André Bomfim, entusiasmado.

O superintendente do Incra em Sergipe, Vitor Sande, destacou a disposição do órgão em alinhar o potencial turístico para atender o produtor rural. “O Incra tem total interesse em fomentar as atividades nessa região, inclusive com a produção rural, a produção leiteira e de queijo. Eu acho que vai ajudar muito se o Estado de Sergipe e o Incra, em parceria, conseguirem elaborar um programa de turismo focado justamente no potencial local, para ajudar os pequenos produtores que participarem. Inclusive, para preservar as gravuras (rupestres) e todo esse sítio arqueológico. É um patrimônio que não podemos jamais desprezar”.

A Coordenadora de Produtos e Destinos Turísticos da Secretaria de Estado do Turismo, Waleska Carvalho, reforçou as potencialidades. “O Vale dos Mestre é um atrativo que possui um grande potencial turístico e, com esse projeto, vai viabilizar a exploração do turismo de forma consciente e educativa, além preservar as gravuras rupestres e o meio ambiente”, disse. O presidente da Associação dos Operadores de Turismo do Alto do Lago de Xingó, Genilson Aragão, defender a união dos entes municipal, federal e estadual, com os empreendedores da localidade, que já exploram o turismo.

“A intenção da gente é fechar a entrada para as embarcações motorizadas, preparar a comunidade para dar assistência aos turistas. Lógico que, com isso, a gente vai gerar ocupação e rendimento para a comunidade do Adão Preto. E para a trilha em terra, a gente tem um projeto maravilhoso que está sendo observado pelo deputado João Daniel, para criar uma unidade de recepção ao turista, para monitoramento desta visita. Desta forma, cuidaremos melhor do meio ambiente aqui e propiciaremos, ao turista, essa experiência maravilhosa que é o Vale dos Mestres justo com a Represa de Xingó, no cânion do Rio São Francisco”, concluiu o operador de turismo.