08/12/20 - 11:58:40

GOVERNADOR DO RS DIZ QUE FEZ CONTATO COM BUTANTAN PARA COMPRA CORONAVAC

O governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB) afirma ter entrado em contato com o Instituto Butantan, de São Paulo, com o objetivo de comprar a Coronavac, vacina contra o coronavírus produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o instituto paulista.

Apesar de o estado gaúcho ter como prioridade fazer parte de um plano de imunização nacional organizado pelo governo federal, Leite pretende comprar caso haja alguma ‘frustração’.

“Eu tenho responsabilidade com 11,5 milhões de gaúchos, a gente não pode confiar, basear a política pública apenas na confiança. Eu pessoalmente confio na gestão do Pazuello dentro de tudo vivido até aqui. Mas observa-se o quanto se politizou o tema da vacina, e eu não posso gerar problemas à minha população a partir de uma confiança pessoal. Tenho planos de contingência, para frustração dessa confiança, dessa expectativa”, disse o governador.

 

O Ministério da Saúde ainda não divulgou o plano definitivo de vacinação contra a Covid-19. Na semana passada, o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros, disse que o plano só ficará pronto quando houver vacina registrada na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A vacina Coronavac ainda está na terceira fase de teste, em que a eficácia precisa ser comprovada, antes de ser liberada pela Anvisa.

“Nós já iniciamos contato com o governo de São Paulo, com o Butantan, no sentido, se houver frustração desse plano inicial, fazer a aquisição direta pelo governo do estado”, acrescenta Leite.

 

Eduardo Leite participa de uma reunião, marcada para 11h da manhã desta terça-feira (8), entre governadores e o Ministério da Saúde, que discute a compra de vacinas contra a Covid-19.

“A primeira demanda que os governadores devem apresentar ao ministro é justamente que não descarte nenhuma vacina que tenha liberação da Anvisa e faça essa análise o mais rápido possível, por critérios técnicos, blindando as questões das preferências políticas. Estamos falando da vida, da saúde das pessoas e também da economia”, destaca Leite.

Pandemia no Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul atingiu, na segunda-feira (7), pela segunda vez, o patamar mais alto da média móvel de mortes causadas pelo coronavírus. Foram 60 óbitos, em média, nos últimos sete dias, uma variação de 63% em relação a duas semanas atrás.

Antes disso, apenas em 4 de agosto houve um índice tão alto — considerando o período em que o consórcio de veículos de imprensa realiza a divulgação do cálculo, de julho em diante.

No total, o RS tem 7.235 mortes por Covid-19 e mais de 350 mil casos pessoas foram infectadas pelo coronavírus.

Por G1 RS