09/12/20 - 09:40:00

Projeto de estímulo ao desenvolvimento infantil da UFS recebe prêmio nacional

O Projeto de assessoria técnica ao Conjunto José Monteiro Sobral desenvolvido por professores e alunos da Universidade Federal de Sergipe (UFS) venceu o Desafio Universitário da Primeira Infância, promovido pela Associação Nacional das Universidades Particulares.

A organização informou que 156 grupos foram inscritos no desafio e os três primeiros colocados receberam R$ 10 mil, cada um, para a implementação das propostas no primeiro semestre de 2021.

Os outros vencedores foram Futurus Infância (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) e A criança com deficiência(s) do nascimento aos três anos: implementação e avaliação de um Programa de Intervenção Precoce (Universidade Católica do Rio Grande do Sul).

“A ANUP existe para que possamos juntos lutar por uma melhor educação no Brasil. Sem os alunos e professores isso não seria possível. Pessoas que mesmo com todo o desafio da pandemia encontraram alegria e motivação para trabalhar com a Primeira Infância”, disse a presidente da ANUP, Elizabeth Guedes.

As dez equipes finalistas terão à disposição uma mentoria com especialistas em primeira infância para que todas as iniciativas sejam implementadas.

O projeto

O desafio do Projeto de assessoria técnica ao Conjunto José Monteiro Sobral é buscar uma alternativa para estimular o desenvolvimento infantil no município de Laranjeiras (SE), onde é aplicado desde dezembro do ano passado.O grupo formado por alunos dos cursos de arquitetura e urbanismo, arqueologia, comunicação, serviço social e educação da Universidade Federal de Sergipe teve como proposta construir uma praça com a participação colaborativa das famílias e oferecer uma metodologia interdisciplinar com reuniões e oficinas em um processo cooperativo que permitirá o contato com a natureza e o estímulo ao desenvolvimento criativo.

Dos 800 moradores da cidade, 13% são crianças e 85% desse grupo não possuem acesso à creche. “O trabalho começou com o objetivo de atender toda a comunidade. O número alto de crianças e gestantes chamou nossa atenção e decidimos com o edital do Desafio qualificar a praça”, afirmou Heloisa Rezende, uma das representantes.

Durante a pandemia, os participantes deixaram de ir a campo, mas lançaram uma campanha para arrecadar mantimentos para as famílias do Conjunto José Monteiro Sobral e construíram um lavatório público para que todos pudessem realizar a higienização das mãos.

“Notamos que a Primeira Infância não é um assunto trabalhado dentro das instituições de ensino. Nossa intenção é que o projeto possa crescer e que chegue a populações indígenas, quilombolas e outras comunidades no interior de Sergipe”, explicou o professor Márcio Pereira.

Por G1 SE