15/12/20 - 00:21:32

Muito que decidir em céu de brigadeiro

Diógenes Brayner diogenesbrayner@gmail.com

Apesar da proximidade do Natal e um clima mais aconchegante no tratamento, inclusive com adversários, as conversas políticas não cessam. É como 2022 estivesse mais próximo e exigisse toda a atenção em relação ao pleito. Mal terminou a disputa municipal e já se iniciam estratégias para as eleições estaduais, que acontecem em menos de dois anos. E tudo requer atenção, principalmente para a formação de chapas a deputados estadual e federal, assim como para Governo e Senado.

Triste, mas 2020 é um ano que não deixará saudades, embora permaneçam muita tristeza e lamentações pela pandemia que, com absoluta certeza, avançará por 2021, mesmo levando em consideração uma vacinação que põe dúvida e medo à população, carente de carinhos e abraços. Tudo ainda pode acontecer nesse campo do improvável, em que a esperança de dias melhores se torne realidade antes do que se espera. Mesmo assim, no campo político, o diálogo é mantido sem máscaras e distante do álcool em gel. Embora de forma branda, as conversas se encontram em ebulição.

Mexem-se bem com as pedras para a sucessão estadual. O bloco do Governo, liderado por Belivaldo Chagas (PSD), saiu fortalecido do pleito nos municípios e parece coeso para as próximas eleições, em razão de equívocos pesados que degringolaram a oposição, hoje com dificuldade para se organizar. Tem poucos nomes que sejam citados como imbatíveis para retirar o Estado das mãos de um grupo rígido, coerente e que evita qualquer transtorno. Mas, de qualquer forma, há necessidade de analises e algumas observações, para se avaliar até quando esse tom cândido vai suportar ternuras.

A base aliada tem quatro lideranças firmes que desejam disputar o Governo: Ulices Andrade, Fábio Mitidieri, Laércio Oliveira e Rogério Carvalho, sem ainda levar em consideração o prefeito reeleito Edvaldo Nogueira. Todos ligados ao governador Belivaldo Chagas, que vai coordenar o processo e buscar um nome que seja de consenso, para dar continuidade ao trabalho que o grupo realiza por Sergipe. Não será fácil acomodar os que têm o mesmo desejo e já atuam para acomodar bem o seu nome. Pode acontecer ruptura com um desses ambiciosos candidatos, lançando candidatura própria e se unindo à oposição para um bloco de contestação.

Pode até ser uma aventura suicida, mas desfaz um bloco que até o momento se revela inteligente e sem buscar desentendimentos que possam mudar o rumo do certo para o errado, mesmo que isso tenha acontecido nas eleições deste ano. Mas, um ilustre membro do Partido dos Trabalhadores disse, em tom conciliatório, que “nós ganhamos o Governo para ficarmos por quatro anos. Nós somos um bloco aliado para voltar ao Governo, sob a liderança de Belivaldo Chagas e não temos nenhuma dificuldade para cuidar de Sergipe”. O problema é que a ruptura parcial do pleito municipal deixou ressentimentos e mágoas, o que precisa de um trabalho paciente para que tudo volte a ser como antes, inclusive junto ao prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, que quer participar diretamente da formação de uma chapa majoritária, não abandonando a hipótese de ser candidato.

Muita coisa a tratar e muitas dificuldades a superar, mesmo que tudo esteja no ar, navegando tranqüilo em céu de brigadeiro…

Almoço e Governo

Ulices Andrade almoçou com o prefeito reeleito Edvaldo Nogueira (PDT), entre vários assuntos importantes postos à mesa, também tratou sobre política, principalmente se o prefeito tem pretensão de disputar o Governo em 2022.

*** – De jeito nenhum, respondeu rápido Edvaldo, acrescentando que o seu objetivo é manter a administração municipal e trabalhar mais por Sergipe.

Concluir mandato

Nos bastidores da política o comentário é de que Edvaldo Nogueira pretende manter seu ritmo de trabalho durante todo o ano de 2021, realizando obras e exibindo uma gestão eficiente, para naturalmente se colocar como candidato a governador.

*** Edvaldo ainda está concluindo a atual administração e diz que o seu objetivo é fechar o mandato para o qual foi eleito.

Machado e Samuel

O presidente regional do DEM, José Carlos Machado, está conversando muito para levar lideranças políticas que possam integrar a chapa para deputado federal em 2022.

*** O último a ser convidado para ingressar no DEM foi o deputado estadual Capitão Samuel (PSC) que tem interesse em passar para federal. Vão continuar conversando.

*** Samuel e Machado concordaram com a candidatura da senadora Maria do Carmo (DEM), à reeleição.

Passaram dos limites

O senador Alessandro Vieira (Cidadania) desabafa: “Chega!” e se dirige a Jair Bolsonaro: “os equívocos no combate às crises econômica e sanitária já passaram do limite para um país democrático”.

*** E vai duro: “Se a sua equipe, por medo ou interesse, não faz o alerta, faço eu: o crime de responsabilidade está cada vez mais configurado, com possível.”

Coisas da política

Entre os vereadores surge uma pergunta que fica no ar: “quem sabe o nome do neto de Vardo da Lotérica, de Itabaiana?”

*** O neto de Vardo foi eleito para a Câmara Municipal de Aracaju, em boa colocação, sendo um ilustre desconhecido. Coisas da política…

Teriam sido “laranjas”

Por se referir ao neto de Vardo da Lotérica, eleito vereador no pleito deste ano, ele pode ter o seu registro anulado, juntamente com Fábio Meireles, ambos do PSC.

*** Os candidatos Elber Batalha Filho (PSB) e Camilo Feitosa (PT) pedem a anulação de toda a chapa do PSC de Aracaju, e dos votos de todos os seus candidatos.

*** O PSC não preencheu a cota para mulheres e três candidatas pelo partido sequer votaram em si mesmas, ou seja, tiveram zero voto, o que leva a suspeita de que eram “laranjas”.

Encontro do PT

Até a próxima sexta-feira o Partido dos Trabalhadores reúne-se para fazer uma avaliação das eleições municipais, em que Márcio Macedo foi candidato a prefeito,

*** O pessoal também vai debater a conjuntura atual, atuar junto a Belivaldo Chagas e dar os primeiros toques sobre as eleições de 2022.

*** Uma das discussões será a formação da chapa para deputado federal, que precisa “ser ampla e forte”.

Parecia a delegada

Quanto à candidatura a prefeito pelo PT, que dividiu parte da base aliada, contra Edvaldo Nogueira (PDT), escolhido pelo bloco, setores do PT dizem que isso “são páginas viradas”.

*** Entretanto, tem quem admita que o candidato a prefeito, Márcio Macedo, “errou e chegou a ser pequeno: parecia até a delegada”.

*** – Márcio não deveria ter mirado em Edvaldo, mas exposto um projeto que ampliaria o que ele realizou à frente da Prefeitura, disse.

Fábio Reis para vice?

Circulou comentários neste final de semana de que o deputado federal Fábio Reis (MDB) vai disputar naturalmente a reeleições em 2022.

*** Pode até abrir para o seu irmão Sérgio Reis, tanto que “se colocou como candidato a vice-governador, caso seja convocado”.

*** Recebeu críticas de adversários e até aliados: “Fábio saiu enfraquecido das eleições municipais”.

PSB toma posição

Valadares Filho participou de reunião da Direção Nacional do PSB, na sexta-feira em Brasília, que teve o objetivo de fazer um balanço das eleições municipais e avaliar perspectivas para 2022.

*** O PSB tomou uma decisão: não votará em candidatos a presidente da Câmara e Senado que tenham apoio de Jair Bolsonaro.

Heleno e Damares

Heleno Silva (Republicanos) viaja hoje a Brasília e participa amanhã de culto evangélico no Planalto com o presidente Bolsonaro, em ato de Natal.

*** Depois terá em pauta um encontro com a ministra Damares Alves.

*** Heleno já comprou a jaca dura e o amendoim pedido pela ministra.

PDT já conversa

O presidente regional do PDT, Fábio Henrique, diz que o seu partido fará chapas fortes e competitivas para deputados estadual e federal em 2022.

*** Para Fábio, apesar de ainda ser muito cedo, as conversas já começaram e vão continuar até que o PDT feche uma estrutura política forte.

Samuel, DEM e MDB

O deputado estadual Capitão Samuel (PSC) está em diálogo avançado com DEM e diz que “tudo vai despender da Direção Nacional e da senadora Maria do Carmo”.

*** Samuel se antecipou dizendo que defende a candidatura da senadora à reeleição.

*** O deputado fala que também está dialogando com o MDB, através de Fábio e Sérgio Reis.

*** Quanto à sua candidatura a deputado federal, Samuel diz: “essa não tem volta!”

Coordenação de bancada

Na bancada de Sergipe já se começa a falar, ainda timidamente, no coordenador para os próximos dois anos. Atualmente a bancada tem à frente o deputado federal Fábio Reis (MDB),

*** Há um entendimento entre os onze parlamentares da bancada que um período é coordenado por um deputado e outro por um senador.

*** Tudo indica que não será Alessandro e a coordenação ficará entre Maria do Carmo (DEM) e Rogério Carvalho (PT).

Alessandro em 2022

Apesar de não tocar no assunto, o senador Alessandro Vieira (Cidadania) tem projeto de disputar o Governo do Estado; A sua tese é que se perder continua no Senado.

*** A delegada Danielle Garcia está em dúvida entre disputar a Assembleia Legislativa ou a Câmara Federal.

*** Já Valadares Filho (PSB) analisa se retorna à Câmara Federal.

Uma boa conversa

Ivan Pimenta – Bolsonaro não sairá impune diante da barbaridade que opera. Segundo o Datafolha, 42% acham sua gestão da pandemia ruim ou péssima.

Chico Ribeiro – Dizem que a rainha Elizabeth recusou-se a criar uma tartaruga por temer apegar-se a um animal que vive apenas 150 anos…

Radar – O senador Renan Calheiros propõe suspender recesso do Congresso e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, concorda.

Equidade racial – Movimento de Juristas Negras e Negros celebra aplicação imediata da equidade racial e paridade de gênero com cotas de 30% em cargos da OAB.

Apenas 24 horas – Cármen Lúcia dá 24 horas para Heleno e Ramagem explicarem relatórios da Abin para orientar defesa de Flávio Bolsonaro.

TV-Cultura – Mais de 3,2 milhões de brasileiros investem em ativos negociados na Bolsa de Valores, segundo balanço divulgado ontem.

Narciso bem – O radialista Narciso Machado está bem e diz que está voltando para casa e ao programa. Narciso faz um bom trabalho na Fan FM.

G1 informa – A atriz Nicette Bruno, internada com Covid, piora e está sob ‘cuidados intensivos’, segundo hospital.