22/12/20 - 08:43:03

Há vagas para bons empregos

Por Adiberto de Souza

A quem interessar possa: apesar da crise provocada pela Covid-19, um setor da economia está pronto para fazer centenas de contatações a partir de janeiro. Alguns desses empregos chegam a pagar salários tentadores, além de o contratante não exigir a presença física do empregado, nem cobrar boa qualificação profissional. A principal exigência é o QI de “quem indica”. Está interessado? Pois procure os novos prefeitos eleitos em 44 municípios sergipanos. Todos estão montando suas equipes visando substituir os auxiliares dos atuais gestores. As 31 prefeituras que permanecerão sob a mesma direção, a exemplo de Aracaju, também estão com vagas abertas, porém em menor quantidade, já que a maioria dos comissionados será preservada. Portanto, os interessados nessas bem pagas “boquinhas” também podem entregar os currículos aos “donos” dos partidos que apoiaram os novos prefeitos. Um aviso importante: o candidato à mamata que confessar ter votado na oposição, será prontamente reprovado na “entrevista de emprego”. Home vôte!

Pré-campanha preocupa

As constantes citações na imprensa sobre uma possível candidatura do conselheiro Ulices Andrade ao governo de Sergipe têm preocupado alguns técnicos do Tribunal de Contas do Estado. À boca miúda, eles afirmam que este clima de pré-campanha arranha a imagem do TCE, pois parece que o órgão pode ser usado politicamente em favor do conselheiro. Há quem entenda, contudo, que esse oba-oba em torno do nome de Ulices é provocado pelas lideranças políticas e que ele não pode fazer nada para impedir. Então, tá!

Trânsito maluco

Por que será que a SMTT de Aracaju não desenvolve uma campanha para educar motoristas e pedestres? Há quem diga, mas é maldade, que o órgão regulador do trânsito da capital não investe em educação para faturar mais com as multas. Bem que a SMTT poderia usar uma pequena parte da fortuna gerada pelas infrações dos motoristas, em campanhas educativas. Ficaria com menos dinheiro em caixa, porém contribuiria para reduzir os acidentes na capital, muitos deles fatais. Danôsse!

Pelo ladrão

Apesar do esforço, a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) ainda não conseguiu reduzir o elevado índice de perda na distribuição de água. O estado supera os 50% de perda, enquanto a média brasileira está em cerca de 36%. Boa parte da água tratada vai literalmente pelo ralo por conta de vazamentos no sistema, erros cadastrais e ligações clandestinas, os chamados “gatos”. Aliás, este problema é uma das preocupações do governador Belivaldo Chagas (PSD), para quem a Deso não pode continuar produzindo água cara para jogar fora. Crendeuspai!

Pressão amiga

Apesar de a senadora Maria do Carmo Alves (DEM) já ter dito que não pretende concorrer à reeleição, seus amigos insistem na ideia. O mais interessado em ver dona Maria nos palanques de 2022 é o presidente estadual do DEM, José Carlos Machado. Dia sim outro também, o homem tenta convencer a senadora a disputar o quarto mandato. Ele ainda não obteve êxito, porém acredita que até a próxima campanha convencerá dona Maria a disputar a própria vaga. Machadão aposta no ditado popular “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”. Ah, bom!

Apoio federal

E o deputado federal Valdevan Noventa (PL) bateu na porta do prefeito reeleito de Socorro, Padre Inaldo (Progressista). Foi se colocar à disposição para apresentar emendas ao Orçamento da União em favor do município. O parlamentar também se prontificou a ciceronear Padre Inaldo pelos ministérios em Brasília. Nem precisa dizer que o prefeito ficou pra lá de satisfeito com o gesto simpático de Valdevan Noventa. Aff Maria!

Ausência notada

O presidente do MDB sergipano, deputado federal Fábio Reis, ofereceu um almoço aos prefeitos e vices eleitos pelo partido, além de lideranças políticas amigas. No cardápio, a discussão sobre as novas administrações e a relação dos gestores com o governo estadual. Prestigiaram o regabofe o governador Belivaldo Chagas (PSD), a deputada estadual Goretti Reis (PSD), familiares do deputado Fábio, vereadores e lideranças políticas de Lagarto. A ausência notada foi a do ex-governador Jackson Barreto, outrora a principal liderança do MDB. É, a fila anda. Marminino!

Morte de ciganos

O Instituto Cigano do Brasil enviou ofícios ao secretário da Segurança Pública, João Eloy, e ao comandante da Polícia Militar, coronel Marcony Cabral, pedindo “providencias e apuração com imparcialidade das mortes de cinco ciganos”. Eles foram mortos, na semana passada, em Umbaúba. Segundo a SSP, os homens teriam reagido à voz de prisão, sendo abatidos na troca de tiro. No dia anterior, dois policiais civis foram fuzilados quando investigavam denúncias contra os ciganos. Com o mesmo teor, o Instituto enviou ofícios às Comissões de Cidadania e Direitos Humanos, e de Segurança Pública da Assembleia Legislativa. Vixe!

Mulheres medalhadas

A Assembleia homenageou com a Medalha Deputada Quintina Diniz sete presidentes de Câmaras Municipais. A solenidade ocorreu no gabinete da presidência. O deputado Luciano Bispo (MDB), presidente do Legislativo, ressaltou a importância da mulher no parlamento e defendeu uma maior participação feminina nas câmaras municipais. Dos 75 municípios em Sergipe, apenas em sete os Legislativos são comandados por mulheres. Muito pouco!

“Profissão” de risco

Decididamente, ser prefeito é uma “profissão” muito arriscada. Que o diga o gestor do Rio de Janeiro, Marcelo Crivela (Republicano), preso, na manhã de hoje, antes mesmo de escovar os dentes. Ele não foi o primeiro prefeito a ser engaiolado e, certamente, não será o último. Aqui mesmo em Sergipe foram presos nos últimos quatro anos Valmir de Francisquinho (PR), Valmir Monteiro (PSC) e Paulão da Varzinha (DEM), respectivamente, prefeitos de Itabaiana, Lagarto e Laranjeiras. Certo estava Raul Seixas, que cantava: “Mamãe, não quero ser prefeito/Pode ser que eu seja eleito/E alguém pode querer me assassinar”. Cruz, credo!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano O Imparcial, em 31 de julho de 1918.